Valor do peixe nas lotas dos Açores é em média 26% mais baixo que no continente

pescadoresSegundo a publicação “Estatísticas das Pescas - 2013”, do Instituto Nacional de Estatística, no ano de 2013 os açorianos apanharam cerca de 10% do total de peixes marinhos capturados no país, enquanto que em termos de receitas a venda em lota atingiu 31,3 milhões de euros, o que representa 17% do total gerado no país.
Esses valores, no entanto, são grandemente devidos às capturas de atum e similares, que representaram 64% do total capturado na Região e 47,5% da receita.
Na comparação com os preços praticados no resto do país, uma conclusão evidente: os preços são bastante mais baixos nos Açores, embora com maior intensidade no caso dos atuns e similares.
Excluindo os atuns, das 26 espécies analisadas pelo INE, em 9 espécies o preço é superior nos Açores e em 11 é inferior. Mas quando se compara os valores em causa, o peixe valeu 16,4 milhões de euros, mas se fosse aplicado o valor do continente, o seu valor seria de 20,8 milhões de euros. Ou seja, os pescadores perdem cerca de 4,4 milhões de euros, o que representa cerca de 27% do que receberam. É significativo.
Incluindo os atuns a situação é muito mais grave. Os atuns renderam  perto de 15 milhões de euros, mas se fosse praticado o preço do continente, teriam rendido cerca de 33,6 milhões de euros, o que é uma diferença de 18,7 milhões de euros, ou 125% do rendimento obtido.

peixe-quadro