Projeto SCUT de S. Miguel “estará concluído até Dezembro”, assumiu Carlos César...

  • Imprimir

Cesar-e-as-SCUT7O presidente do Governo Regional dos Açores assegurou domingo a conclusão, até meados de Dezembro, do projeto SCUT de S.Miguel, tendo destacado que as novas vias facilitam o acesso das populações e reduzem custos de transportes para as empresas.
“Até 15 de dezembro contamos ter concluída a variante de Água D’Alto, ficando assim todo este eixo sul, numa extensão de 30 quilómetros concluído. E também esperamos, já no principio de Novembro, ter concluído todo o eixo Ponta Delgada/Nordeste. Aproximamo-nos, por isso, muito rapidamente do fim da construção desta grande obra rodoviária”, afirmou Carlos César.
O presidente do Governo dos Açores falava na cerimónia de inauguração do troço entre o Nó de Santa Cruz e o Pisão, lanços 1.4 e 1.5 - Eixo Sul, integrado no projeto SCUT (autoestrada sem custos para o utilizador), numa extensão de 5,5 quilómetros.
Carlos César precisou que “em Março deste ano eram centenas de trabalhadores açorianos e mais de trinta empresas açorianas, para além das dezenas de outras fornecedoras de outros bens e serviços”, acrescentando que um tal envolvimento de trabalhadores e empresas locais provoca, no entanto, “preocupações na continuidade de trabalho para esses trabalhadores e essas empresas.”
Aludindo às importantes e positivas consequências de todo o projecto SCUT para a economia, o governante considerou que os seus efeitos se farão sentir, desde logo, “na mobilidade e redução de custos de transportes para os operadores económicos, num tempo em que essas poupanças e essas eficiências são tão importantes para todos.”
Daí, como também quis realçar, “o investimento que temos feito nos transportes terrestres, marítimos e aéreos – que tem constituído o eixo mais mobilizador de recursos financeiros da última década e meia” –, transportes esses que, “apesar de ainda terem, em média, uma tarifa elevada , tiveram uma extraordinária mudança, para melhor, no preço e no serviço, quer para as pessoas quer para as empresas.”
O troço domingo inaugurado, com 5,5 km, segue-se a outras obras incluídas no Eixo Sul do Projecto SCUT – como a renovação da 2ª circular a Ponta Delgada, a variante entre Ponta Delgada e a Lagoa, a requalificação da estrada junto das praias de Água d´Alto e a variante a Vila Franca do Campo – ficando a faltar, para ficar concluído todo o Eixo Sul, na extensão de 30 km, apenas a variante a Água de Pau, com conclusão prevista até ao dia 15 de Dezembro.
Com a entrada em funcionamento de todo o traçado, uma viagem entre Ponta Delgada e a Povoação poderá ser feita em apenas 35 minutos, enquanto o trajecto entre Vila Franca e Ponta Delgada poderá ser percorrido em 15 minutos, em ambos os casos com segurança e respeitando-se os limites de velocidade em vigor.
Carlos César destacou a importância do investimento em causa para “facilitar a vida e o acesso das populações e menos encarecidos os custos das empresas”.
“Neste eixo sul, uma viagem entre Ponta Delgada e a Povoação durará cerca de 35 minutos e entre Vila Franca e Ponta Delgada cerca de um quarto de hora”, exemplificou, salientando que o projeto SCUT constituiu uma grande mudança e um enorme beneficio para a população e para as empresas.
A obra “beneficiará certamente a nossa economia, atuando na mobilidade e redução de custos de transportes para as pessoas e operadores económicos num tempo em que essas poupanças e essas eficiências são tão importantes para todos”, frisou.
Além da participação do consórcio que ganhou o concurso público para a construção do projeto SCUT em S.Miguel, Carlos César destacou ainda que a obra teve também “um grande envolvimento de empresas açorianas de construção civil, de transportes e trabalho temporário”.
“E é justamente por causa deste grande envolvimento das empresas açorianas e dos trabalhadores açorianos nesta obra que temos hoje preocupações na continuidade do trabalho para essas empresas e trabalhadores e que o Governo está empenhado em ajudá-los nesta sua reintegração laboral”, sustentou.