Fotógrafo Nuno Sá distinguido com prémio através de imagens de tubarões

  • Imprimir

nuno_saO fotógrafo português Nuno Sá, um dos melhores do mundo especializado em vida marinha selvagem, foi distinguido em dois importantes concursos internacionais com fotos de tubarões azuis tiradas ao largo do Faial, no mar dos Açores.
“O facto de ter, em simultâneo, duas imagens expostas no London Natural History Museum e no Smithsonian Natural History Museum, dois dos maiores museus de história natural do mundo, é um valioso contributo para a divulgação dos Açores como destino de ecoturismo”, afirmou Nuno Sá em declarações à Lusa.
No Museu de História Natural de Londres estará patente, entre 21 de Outubro e 11 de  Março, a fotografia “Blue in the blue”, com a qual o fotógrafo português, que vive há vários anos nos Açores, foi distinguido no “Wildlife Photographer of the Year”, o maior concurso de fotografia de natureza a nível mundial.
“Foi com grande satisfação que recebi a notícia de que tinha sido premiado neste concurso, um feito que todos os fotógrafos de natureza aspiram um dia alcançar”, frisou Nuno Sá à Lusa, salientando a “enorme visibilidade” deste concurso.
A fotografia de um tubarão azul ao largo do Faial, foi “Highly Commended” na categoria de Imagem Subaquática, estimando-se que possa ser vista por cerca de 2,5 milhões de pessoas durante a exposição, que inclui as 108 fotos escolhidas pelo júri das quase 41 mil enviadas a concurso, oriundas de 95 países.
Esta é a segunda vez que Nuno Sá é distinguido neste concurso, promovido em conjunto pelo Museu de História Natural de Londres e a BBC Wildlife.
Nos EUA, também com uma fotografia de um tubarão azul tirada ao largo do Faial, Nuno Sá venceu a categoria Oceanos do “Natures Best Photography”, o maior concurso de fotografia de natureza que se realiza naquele país.
A foto premiada estará em exposição no Smithsonian Natural History Museum, em Washington, entre Abril e Setembro de 2012.
“A coincidência de, num espaço de alguns dias, ter sido informado da distinção das minhas imagens de tubarões azuis torna este ano o mais importante na minha carreira de fotógrafo de natureza”, salientou Nuno Sá.
Nuno Sá, nasce em Montreal, Canadá no ano de 1977. Em 1988 regressa, com a sua família, para Portugal quando tem a idade de onze anos. O seu contacto com o mundo subaquático inicia-se em 1997, quando tira o seu primeiro curso de mergulho.
Licencia-se em Direito na Universidade Católica Portuguesa de Lisboa no ano de 2001. Em 2002 muda-se para os Açores, ilha de São Miguel para seguir o seu sonho de uma vida em contacto directo com o mar.
Fotógrafo profissional desde 2004, especializou-se em fotografia de vida selvagem de temas marinhos. Conta com 3 livros publicados, bem como várias dezenas de artigos publicados a nível nacional e Internacional. É co-autor do “Guia de Mergulho dos Açores” o primeiro guia de mergulho a ser editado em Portugal e colaborador regular de várias revistas, entre elas a National Geographic portugal.
Conta com distinções em alguns dos principais concursos Internacionais de Fotografia de natureza, entre eles uma imagem “Highly Commended” no Wildlife Photographer of the Year, o maior e mais prestigiante concurso de fotografia de vida selvagem a nível mundial, e duas nomeações no Asferico International Nature Photography Competition, em ambos os certames foi primeiro Português a ser distinguido na história destes concursos.
Nuno Sá faz presentemente parte da equipa do Wild Wonders of Europe, a maior iniciativa de fotografia de natureza alguma vez realizada a nível mundial e que pretende em 2010 atingir um público alvo de mais de 100 milhões de Europeus e tendo como parceiro previligiado a National Geographic Society.