JS acusa JSD de procurar “ludibriar” os jovens açorianos

  • Imprimir

Ana Vitoria Couto - JSA presidente da Juventude Socialista Açores acusou, ontem, a JSD/Açores de procurar “ludibriar” os jovens açorianos “com a finalidade de retirar proveitos políticos através da contrainformação demagoga e sem alternativa”.

Ana Vitória Couto reagia assim às declarações feitas pelo líder da JSD/Açores sobre as alterações realizadas ao programa Estagiar U, nomeadamente ao valor da remuneração em função da redução do horário de estágio.

“Era de facto importante que o líder da JSD/A começasse por estudar melhor os assuntos antes de vir para a praça pública atacar o Governo Regional e o Partido Socialista”, disse a jovem socialista, que refere que “a redução do horário de estágio, de 35 para 20 horas semanais, visa adaptar o programa às reais necessidades dos jovens e do tecido empresarial, mediante a respectiva remuneração”.

“O Programa Estagiar U é mesmo um programa de estágio, com a duração de um mês, no Verão, e não um contrato de trabalho, como apregoa, erradamente”, sublinha a jovem socialista.

“Nos cálculos da JSD/Açores, um jovem abrangido pelo Estagiar U, supostamente, “passa a ser compensado em apenas 15,20 euros/hora”.

“Se assim fosse, este mesmo jovem iria auferir por semana 304 euros (15,20 euros/hora) e por mês, mais de 1300 euros”, explicou.

De acordo com a líder da JS/Açores, “os governos regionais do Partido Socialista têm promovido políticas públicas para a juventude que orgulham a Juventude Socialista e orgulham a juventude açoriana, colocando instrumentos, nas mais diversas áreas, ao dispor da criatividade e do empreendedorismo dos jovens açorianos”.

Ana Vitória Couto referiu que “hoje existe um manancial de medidas e políticas direccionadas para a juventude, como é o exemplo o Programa Estagiar, que muito contribuem para a sua emancipação dos jovens”, e que constitui “um património inquestionável” da Juventude Socialista e do Partido Socialista.

“Já a JSD/Açores segue a orientação do seu partido, promovendo uma política de comunicação demagógica e não esclarecedora”, lamentou.

“A nossa missão é continuar a trabalhar a favor de mais e melhores medidas que reforcem o potencial da juventude açoriana e que a ajude a enfrentar os desafios que se colocam do futuro”, concluiu a socialista.