Aeroporto de Ponta Delgada cai de 133º para 138º

Aeroporto PDLO Aeoporto de Ponta Delgada desceu no ranking europeu dos aeroportos, passando de 133º para 138º, segundo o Airports Council International “ACI) Europa, citado pelo PressTUR.

De facto, o Aeroporto de Ponta Delgada recuou no ranking dos maiores aeroportos europeus, de 133º em 2016 e 2017 para 138º este ano, mas neste caso sem queda do número de passageiros, mas por que praticamente estagnou, tendo um aumento de passageiros de apenas 0,4% ou 1,9 mil, para 473,6 mil.

Por sua vez, o Aeroporto de Lisboa, dado como “esgotado” há mais de um ano, teve ainda assim o 8º maior aumento de passageiros no primeiro quadrimestre deste ano e no mês de Abril.

A informação divulgada pelo ACI, com dados de 243 aeroportos da Europa, mostra que além de ser dos aeroportos que mais cresce em número de passageiros é, também, dos que tem um dos maiores aumentos do número de voos, que é alegadamente o que está a estrangular o crescimento.

A informação recolhida pelo PressTUR indica que o Aeroporto de Lisboa, 25º maior da Europa no primeiro quadrimestre de 2016 e 22º em 2017, nos primeiros quatro meses subiu a 17º, com 8,46 milhões de passageiros, ultrapassando Oslo, Estocolmo, Moscovo Domodedovo, Manchester e até Londres Stansted.

Essa evolução no ranking europeu decorre de um aumento de mais de um milhão de passageiros, com uma subida em 13,8%, que foi a 5ª mais forte entre os maiores aeroportos europeus.

Dos outros aeroportos portugueses incluídos pelo ACI no seu ranking, apenas também o Porto melhorou a sua posição, mas apenas em um lugar, de 52º para 51º maior, com 3,42 milhões de passageiros.

O Porto, que dirigentes da ANA, gestora dos aeroportos portugueses detida pelo grupo francês Vinci, têm insistido em posicionar como alternativa a Lisboa, teve um crescimento em 11,7% ou 358,7 mil passageiros no quadrimestre.

Já Faro, Funchal e Ponta Delgada baixaram no ranking dos maiores aeroportos europeus em número de passageiros.

Faro baixou de 76º em 2016 e 2017 para 82º este ano, por uma queda do número de passageiros em 1,3% ou cerca de 22,3 mil, para 1,69 milhões, e o Funchal caiu de 99º em 2016 para 102º em 2017 e 106º este ano, com uma queda do número de passageiros em 1,1% ou 10,6 mil, para quase 956 mil.

Em “movimentos”, partidas e chegadas de aviões, os dados do ACI posiciona Lisboa como o 22º aeroporto europeu mais activo, um lugar acima do primeiro quadrimestre de 2017, por um aumento do número de movimentos em 11,5% ou cerca de 6,6 mil.

Lisboa foi, assim, o aeroporto europeu com o 7º maior aumento de movimentos no quadrimestre, apenas superado por Moscovo Sheremetyevo, com mais cerca de 12,6 mil (+14,1%, para 102,3 mil), Frankfurt, com mais 11,8 mil (+8,4%, para 152,7 mil), Istambul Ataturk, com mais 10,4 mil (+7,8%, para 143,3 mil), Ancara, com mais 8,1 mil (+26,5%, para 38,8 mil), Madrid, com mais 7,6 mil (+6,6%, para 123,4 mil), e Moscovo Vnukovo, com mais 6,7 mil (+18,2%, para 43,8 mil).

O aeroporto europeu com mais movimentos no primeiro quadrimestre foi Amesterdão Schiphol, com 154,1 mil (+2,5% que no período homólogo de 2017), Frankfurt, com 152,7 mil, Londres Heathrow, com 152,2 mil, Paris Charles de Gaulle, com 145,6 mil (-1,5%), Istambul Ataturk, com 143,3 mil (+7,8%), Madrid, com 123,4 mil (+6,6%), Munique, com 120,5 mil (+0,8%), Moscovo Sheremetyevo, com 102,3 mil (+14,1%), Barcelona, com 95,4 mil (+6,8%), e Roma, com 89,8 mil (+1,7%).

Lisboa foi 22º com 64,5 mil (+11,5%), o Porto foi 53º com 27,1 mil (+7,8%), Faro foi 99º, com 11,8 mil (-1,1%), Funchal foi 118º, com 7,3 mil (-7%), e Ponta Delgada foi 133º, com cinco mil (-4,5%).