Maioria dos turistas queixa-se da restauração e transportes

turista sete cidadesO turista que visitou os Açores durante o ano passado está, em termos globais, satisfeito com a oferta do destino, segundo um inquérito elaborado pelo Observatório do Turismo dos Açores.

Os turistas queixam-se de níveis mais baixos de satisfação em relação aos transportes e mobilidade e à restauração, valoriza a paisagem/natureza, a qualidade ambiental, a limpeza, o factor “novidade”, a segurança e a qualidade da água do mar como sendo os principais atributos do destino.

Valoriza ainda as actividades de animação turística como o contemplar a natureza, visita a jardins, passeios de jipe e actividades desportivas.

O Observatório de Turismo dos Açores realizou 1.144 inquéritos válidos.

Os resultados indicam que 51,3% dos turistas vieram com alojamento e pequeno-almoço e 30,8% só alojamento.

Como descobriram os Açores enquanto destino turístico?

36,5% dizem que foi por recomendação de famílias e amigos, 35,6% pela Internet, 5,6% por experiência anterior de visita e 11,9% através de brochuras, guias de viagens e outro material promocional e anúncios nos media.

Dos inquiridos, 83,9% visitaram os Açores pela primeira vez, 9% vieram pela segunda vez, 2,4% três vezes e 4,6% quatro ou mais vezes.

Uma das questões que muita gente se interroga relativamente ao destino Açores é se será barato ou caro.

A questão foi lançada aos turistas e 29,7% consideram Muito barato ou barato, 56,3% consideram preço justo e 14% Caro/muito caro.

Os turistas que consideram o destino Muito caro/caro são, na sua maioria (30%) nacionais.

Os estrangeiros consideram justo ou barato.

63,6% dos turistas tencionam voltar e 36,4% dizem que não.

Interrogados sobre os aspectos a melhorar nos Açores, em termos turísticos, respondem maioritariamente que devemos preocupar-nos com maior preservação ambiental, melhorar os horários dos transportes públicos e melhorar a divulgação de eventos socio-culturais.

Quanto ao grau de satisfação com o destino Açores, numa escala de 1 a 5, sendo que 1 é Muito Insatisfeito e 5 Muito Satisfeito, os turistas atribuem 4,7 à Experiência Global, sendo que os estrangeiros valorizam mais do que os nacionais, 4,4 para o Alojamento, 4,4 para as Actividades de Animação, 4,1 para Informação e Sinalização Turística, 3,9 para a Restauração e 3,5 para os Transportes e Mobilidade.

Quanto ao grau de satisfação com os atributos do destino, o valor mais baixo atribuído pelos turistas (4,0) é o clima e o maior (4,6) são os cuidados com os animais domésticos.

O conhecimento de línguas regista 4,2 e a disponibilidade de caixas multibanco 4,5.

Nas actividades de animação turística, o maior valor (4,8) vai para a contemplação da natureza, 4,7 para visitas a jardins, 4,7 para passeios de jipe, 4,7 para outras actividades desportivas, 4,6 para turismo de saúde e bem-estar, 4,5 para observação de aves, 4,4 para excursões, 4,5 para observação de cetáceos e 4,5 para passeios a cavalo.

Quanto a sugestões apontadas pelos inquiridos, em primeiro lugar vem a promoção do ecoturismo, depois melhorar a rede de transportes públicos (horários, áreas cobertas, etc) e, finalmente, promover uma cultura favorável ou pró-turismo por parte da população local. 

 

Soltrópico anuncia quatro ofertas para os Açores

 

O operador turístico Soltrópico divulgou para o mercado quatro ofertas para visitar os Açores, designadamente as ilhas de São Miguel, Terceira, Pico e Faial.

Uma das propostas é para quatro noites em São Miguel, desde 576 euros por pessoa em quarto duplo, com voos, taxas, transferes, seguro de viagem, alojamento e excursões.

O programa inclui visitas ao Parque Terra Nostra, à Lagoa das Furnas e ao Monumento Natural e Regional da Caldeira Velha.

Para combinar São Miguel e Terceira, a Soltrópico tem duas propostas, ambas com excursões, sendo uma com quatro noites de alojamento, desde 749 euros, e outra com cinco noites de alojamento, desde 822 euros.

Os pacotes incluem entradas no Algar do Carvão, Parque Terra Nostra, Lagoa das Furnas e no Monumento Natural e Regional da Caldeira Velha.

A opção mais completa é o “Circuito Mágico”, desde 1.164 euros, com sete noites de alojamento, refeições, voos e visitas a São Miguel, Terceira, Pico e Faial.

O circuito inclui entradas no Algar do Carvão, Museu dos Baleeiros, Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos, Monumento Natural e Regional da Caldeira Velha, Lagoa das Furnas e no Parque Terra Nostra.