Governo lança debate sobre problemática das dependências

rui luis debate dependenciasO Secretário Regional da Saúde desafiou as entidades parceiras e a comunidade a reflectirem sobre a problemática das dependências e a encontrarem respostas diferenciadas.

“A nossa intenção é ter uma visão territorial deste fenómeno, não tomar decisões que sejam iguais para todos porque os fenómenos são diferentes em cada um dos territórios”, afirmou Rui Luís, que falava Terça-feira, em Angra do Heroísmo, na abertura do primeiro da série de Encontros sobre Práticas em Intervenção em Comportamentos Aditivos e Dependências.

Nesta iniciativa, aberta à comunidade, participaram entidades que desenvolvem acções no âmbito da prevenção e tratamento dos comportamentos aditivos.

O titular da pasta da Saúde salientou que este encontro surge no seguimento do Estudo sobre Comportamentos Aditivos que está a ser realizado por uma equipa de investigadores da Universidade dos Açores.

“Queremos perceber quais são os factores, por um lado, que levam, sobretudo os jovens, a entrar nesta vertente das dependências, mas também perceber quais são os factores de protecção que a própria sociedade tem para ajudar a resolver o problema”, frisou Rui Luís.

O estudo, que já concluiu a fase de inquérito, abrangeu cerca de 16 mil jovens de todo arquipélago, desde o 3.º Ciclo ao Secundário.

Rui Luís referiu que, além das medidas diferenciadas que resultarão da estratégia delineada por este diagnóstico por ilha, existem acções já em curso transversais à Região, apontando como exemplos o Plano de Acção para a Redução dos Problemas Ligados ao Álcool e o projecto Domicílios e Carros sem Fumo.

“Não podemos esquecer a redução dos riscos para aqueles que consomem, mas há também que fazer um trabalho de prevenção junto dos mais jovens através da introdução de hábitos de vida saudáveis”, afirmou o Secretário Regional.