Alexandre Gaudêncio quer o PSD “vitorioso das regionais de 2020”

Alexandre Gaudêncio - 2016Alexandre Gaudêncio juntou-se ao advogado Pedro Nascimento Cabral na corrida à liderança do PSD/Açores.

O social democrata, presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande desde 2013, apresentou quinta-feira a sua candidatura à liderança do PSD/Açores e pretende afirmar o partido como verdadeira força alternativa ao governo regional do PS.

Em conferência de imprensa, o político garantiu que irá continuar a presidir à Câmara Municipal da Ribeira Grande “com o mesmo empenho, dedicação e vontade”. Afirmou encarar este “desafio com a máxima responsabilidade, ciente das dificuldades, mas com uma vontade inabalável de credibilizar e aproximar o partido dos militantes e da sociedade açoriana”.

Alexandre Gaudêncio admitiu que a primeira coisa a mudar no partido são “as vitórias, que não aconteceram” e tem como grande objectivo que “o PSD saia vitorioso das regionais de 2020”, mas não adiantou se será candidato à presidência do Governo Regional.

O candidato acusa o partido socialista de “desgaste na governação” e pretende que os sociais-democratas se firmem como “verdadeira força alternativa ao governo [regional] do PS”.

“Rui Rio, sendo o líder do partido nacional, merece a nossa consideração e, se houver oportunidade, com certeza que iremos, também, pedir uma audiência com o presidente do partido”, disse Alexandre Gaudêncio, acrescentando, contudo, que o PSD/Açores é “um partido autónomo, que nada deve ao partido nacional” e que a sua prioridade são os militantes do arquipélago.

Acrescentou que considera prematuro discutir a apresentação de uma moção de censura e que o programa será construído de acordo com as expectativas dos militantes.

As eleições internas do partido foram agendadas para o dia 29 de Setembro, depois de o atual líder regional, Duarte Freitas, ter anunciado que estava de saída por falta de “condições pessoais e familiares” para permanecer no cargo.