Mais 651 açorianos no RSI num ano

pessoas em Ponta Delgada1A região Açores regista em Junho deste ano 18.384 beneficiários de RSI (Rendimento Social de Inserção), de acordo com os últimos dados divulgados pelo Instituto de Segurança Social.

São mais 651 beneficiários do que em Junho do ano passado e mais 1.152 do que há dez anos.

Entre os 223.188 beneficiários de RSI no total do país, os Açores são a região com a taxa mais elevada.

São 6.473 famílias açorianas a beneficiar do RSI, mais 304 do que no mesmo mês do ano passado, cada uma delas a receber um valor médio de prestação de 280,50 euros, mais 6,58 euros do que há um ano.

Cada beneficiário açoriano recebe em média 85,26 euros, mais 3,54 euros do que em Junho do ano passado. 

  O Rendimento Social de Inserção foi criado para assegurar condições mínimas de subsistência a pessoas ou a famílias em risco de exclusão social. 

Esta medida de protecção social é composta por um contrato de inserção para promover a integração social e profissional e uma prestação em dinheiro para satisfazer as necessidades básicas do agregado.

O contrato de inserção é um acordo indispensável para a atribuição do RSI e tem como objetivo a integração social e profissional. 

Neste contrato, assinado por quem recebe o apoio, estão os direitos, as obrigações e compromissos do titular e da família. 

A ausência deste acordo inviabiliza o pagamento da prestação em dinheiro.

O acordo impõe deveres aos beneficiários, como a procura activa de emprego, a frequência de acções de qualificação profissional e a prestação de trabalho socialmente útil de todos os elementos do agregado, contribuindo assim para a inserção social, profissional e comunitária.