S. Miguel perdeu metade da produção de batata

batata

A seca que se fez sentir em todas as ilhas prejudicou muitas culturas, especialmente no mês de Agosto, que foi quente e com pouca precipitação. 

Estas condições meteorológicas exerceram uma influência negativa nas pastagens, culturas forrageiras e hortícolas, mas foram favoráveis para a vinha, segundo relatório do Serviço Regional de  Estatística dos Açores (SREA).

Face a este cenário, prevê-se uma produção de batata do tarde inferior ao normal, atingindo mesmo somente cerca de metade na ilha de S. Miguel. 

Apenas na ilha do Pico esta cultura apresenta um bom aspecto vegetativo, perspectivando-se uma produção dentro do normal.

 

Milho de forragem com mau aspecto

 

 Quanto ao milho forragem, de um modo geral encontra-se com mau aspecto vegetativo, sendo de esperar produções baixas, ou mesmo muito baixas, devido à falta de precipitação. 

O chá apresenta-se com bom aspecto vegetativo, sendo a sua produção ligeiramente inferior à do ano anterior e ligeiramente superior ao ano normal. 

O aspecto vegetativo do tabaco é fraco, prevendo-se uma produção inferior à do ano passado, e também inferior a um ano normal. 

 

Vinha foi favorecida

 

O tempo quente e seco favoreceu a cultura da vinha, perspectivando-se uma boa produção na generalidade.

 Na maioria das ilhas, as pastagens apresentam um desenvolvimento fraco, devido à falta de precipitação. 

Contudo, na ilha do Pico e nas pastagens das zonas mais altas da ilha de S. Jorge, o aspecto vegetativo das pastagens pode considerar-se bom.

 O estado sanitário do gado é normal.

 

Alguma falta de mão de obra agrícola

 

    Neste relatório dp SREA sobre  o estado das culturas e previsão das colheitas, de Janeiro a Agosto,  é referido que, relativamente ao mercado dos produtos agrícolas e pecuários, verificou-se a descida de preço de alguns produtos hortofrutícolas, já em fim de produção. 

Nas ilhas de S. Miguel, Graciosa, S. Jorge e Pico, verificou-se alguma falta de mão de obra agrícola.

 Nas restantes ilhas, a oferta foi suficiente para satisfazer a procura.

 Os salários permaneceram estáveis e os trabalhos agrícolas decorreram atempadamente, conclui o relatório do Serviço regional de estatística dos Açores (SREA).