Passeio cultural “à descoberta das ermidas da Lagoa”

lagoaO Instituto Cultural Padre João José Tavares - Lagoa irá promover um passeio cultural sobre as ermidas do concelho de Lagoa, a 26 de Outubro, dando assim seguimento ao seu plano de acção cultural para o último trimestre de 2019.

Este roteiro cultural visa valorizar, divulgar e promover o património religioso do concelho de Lagoa, despertando consciências e fomentando olhares, dando assim a conhecer a história de algumas ermidas da Lagoa, sendo umas privadas, de domínio público, algumas que sobram apenas vestígios da sua existência e outras em estado de ruínas.

O percurso circular passará pelas ermidas de Nª Sra. do Cabo, Nª Sra. das Mercês, Sant’ana, Nª Sra. da Guia, São Judas Tadeu, Sto. Amaro, Nª Sra. do Resgate, terminando junto à ermida de Santa Bárbara, sendo contempladas paragens em cada uma delas e abordados aspectos históricos inerentes, por membros do Instituto e proprietários das mesmas.

Não serão contempladas todas as ermidas do concelho, devido a sua localização periférica, sendo este motivo para a realização de um futuro roteiro cultural, que considere as restantes.

Os interessados em participar no passeio cultural, poderão inscrever-se junto dos membros da Direcção do ICPJJT ou através do e-mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. até às 12h00 do dia 25 de Outubro, havendo um limite de 30 inscrições. A concentração será na Avenida Infante Dom Henrique – Lagoa, junto ao posto dos correios de Nossa Senhora do Rosário, pelas 9h00, tendo o percurso cerca de 7km de distância, estimando-se a duração de 2h30.

 

Arquipélago abre comemorações do “Dia da Viola da Terra”

arquipelago centro artes

O “Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas recebe no próximo Sábado o concerto “Violas dos Açores”, o primeiro evento das Comemorações do Dia da Viola da Terra na ilha de São Miguel.

O concerto contará com a presença de tocadores de Viola da Terra de cinco ilhas dos Açores que apresentarão as violas a solo, referindo as suas diferentes técnicas de execução, repertório e afinações. Haverá depois lugar a momentos musicais em conjunto, para demonstrar a versatilidade da viola.

O evento conta com a participação de Alexandre Fontes (Santa Maria), Bruno Bettencourt (Terceira), Jorge Silva (Pico), Rafael Carvalho (São Miguel) e Renato Bettencourt (São Jorge). 

O concerto está marcado para as 17h30, na Blackbox do Arquipélago, sendo de entrada livre.

Em São Miguel o programa das Comemorações do Dia da Viola da Terra estende-se de 28 de Setembro a 2 de Outubro, com iniciativas em todos os concelhos da ilha.

Teatro Micaelense assinala aniversário da reabertura com visita guiada

teatro micaelense grandeO próximo dia 5 de Setembro marca o 15º aniversário da reabertura do Teatro Micaelense. Para assinalar a data,  a instituição irá promover a actividade  “Por detrás do pano”, que consiste numa vista guiada especial.

Ciclicamente, o Teatro Micaelense leva a cabo visitas aos espaços públicos do Teatro Micaelense (Auditório, Salão Nobre, salas de apoio e camarins), revelando os seus bastidores. No entanto, como o edifício não se limita a estes espaços, a instituição decidiu realizar uma visita diferente.

Assim, em dia de aniversário, serão dados a um conjunto de outros espaços, indo também ao encontro dos colaboradores do Teatro Micaelense, que falarão um pouco de si, daquilo que fazem e do local onde que trabalham.

O percurso irá contemplar assistente de sala, bilheteira, direcção técnica, produção de espectáculos e de eventos, comunicação, serviços administrativos, serviço educativo, serviços financeiros, técnicos de manutenção e limpeza e técnicos de iluminação e de som.

A visita realiza-se em dois horários: às 15h00 e às 17h00. Sendo que o número de participantes é limitado, os interessados deverão inscrever-se na bilheteira.

Ribeira Chã acolhe Noite de Fados em Outubro

Fado - Ribeira ChãA Junta de Freguesia da Ribeira Chã volta a promover, pelo décimo terceiro ano consecutivo, uma Noite de Fados. A iniciativa terá lugar nos dias 11 e 12 de Outubro, pelas 21 horas, no Centro Comunitário Padre João Caetano Flores. 

Segundo avança a organização, o evento contará com a presença de fadistas açorianos e do continente, “que irão presentear o público com música classificada como património da humanidade e tão característica do património cultural português”.

O cartaz contará com a actuação musical dos fadistas Sandra Correia e Mário Fernandes, do continente, e com os fadistas açorianos Tânia Gonçalves Escobar, Fábio Ourique e Jéssica Sousa, acompanhados pelo guitarrista Alfredo Gago da Câmara, na guitarra portuguesa, na viola por Dinis Raposo e no contrabaixo Ricardo Melo. Durante o espectáculo, haverá ainda a oportunidade de degustar iguarias da gastronomia açoriana, com destaque para as papas de serpentina, típica da freguesia da Ribeira Chã. Os bilhetes para o evento podem ser adquiridos na Junta de Freguesia ou reservados via telefone ou e-mail.

 

“A Vida no Campo” de Joel Neto vence prémio APE

joel netoO livro “A Vida no Campo”, do escritor açoriano Joel Neto, venceu o Grande Prémio de Literatura Biográfica da Associação Portuguesa de Escritores (APE).

O prémio bienal, no valor de 5 mil euros, foi decidido por unanimidade por um júri constituído por Artur Anselmo, Cândido Oliveira Martins e Paula Mendes Coelho.

O livro editado pela Marcador relata a vida do escritor que deixou Lisboa e regressou às suas origens na ilha Terceira, nos Açores.

Recentemente foi editado o segundo volume de “A Vida no Campo”.

“Estou muito comovido”, comentou o autor. “Um prémio desta magnitude tem um grande significado para mim. E deixa-me duplamente feliz que me tenha sido atribuído por um livro que, no fundo, é sobre o meu avô e a casa do meu avô, sobre o lugar da minha infância, sobre a minha família, os meus amigos, os meus vizinhos, os açorianos – sobre tudo aquilo que tem feito da minha vida uma celebração”, disse Joel Neto.

A atribuição do Grande Prémio APE de Literatura Biográfica a “A Vida No Campo” surge poucas semanas após a publicação do segundo volume do diário, que traz o nome “A Vida No Campo: Os Anos da Maturidade”.

Joel Neto tem 45 anos e regressou aos Açores em 2012, para se dedicar inteiramente à literatura. É representado desde 2017 pela Agência das Letras.