Animar PDL regressa amanhã ao centro histórico de Ponta Delgada

animar pdl 1A medida Animar PDL volta esta semana ao centro histórico de Ponta Delgada com música e animação de rua, como habitualmente de amanhã até ao próximo Sábado.

Assim, amanhã, 26 de Agosto, às 20h30, haverá animação itinerante no centro histórico com Gaita que Berra Gigante que Dança, da Associação Tradições.

A 27 de Agosto, Quinta-feira, também às 20h30, a animação itinerante no centro histórico será com Os Marinheiros - Fungis Magic Truxis. À mesma hora, haverá um concerto na Matriz com Luís Senra & Emanuel Bandarra.

Já a 28 Agosto, Sexta-feira, às 21h00, o concerto na Matriz será com Quarteto Quadrivium.

Finalmente, no Sábado, 29 Agosto, às 21h00, o Trio Músicas do Mundo actuará na Matriz.

Recorde-se que a Câmara de Ponta Delgada manteve o Animar PDL, antecipando os horários da actuação dos artistas, no respeito pela decisão da Autoridade Regional de Saúde.

Os concertos terminam antes das 22h00 e, uma vez mais, a autarquia apela ao cumprimento das regras de distanciamento social.

O Animar PDL insere-se no Plano de Emergência Empresarial destinado ao sector da animação e da cultura, um dos mais afectados pela retracção económica criada em consequência da Covid-19.

O Município de Ponta Delgada garante que “avalia, em permanência, a possibilidade de continuidade ou não dessas actividades culturais com base na evolução da situação epidemiológica e da capacidade individual e colectiva de realizar as mesmas com segurança”. 

O Animar PDL envolve 229 artistas em 65 actuações e prolonga-se até 1 de Outubro (Dia Mundial da Música).

 

36ª edição do Festival Maré de Agosto arrancou com programação online

Praia Formosa Santa Maria

O Festival Maré de Agosto já está a decorrer, mas num formato diferente devido à pandemia de Covid-19. A trigésima sexta edição do evento arrancou ontem com uma programação online, tendo os 35 anos de festival como mote.

“Infelizmente a azáfama anual está ausente devido à situação actual, o que nos causa um sabor amargo de ausência de Verão. Mas se existe algo que tenhamos aprendido ao longo dos 35 anos de festival é a nossa capacidade de adaptar, ultrapassar os obstáculos e presentear os nossos festivaleiros com sensações novas e diferentes”, afirma a organização do festival em comunicado.

A 36ª edição está dividida em quatro dias, sendo cada dia constituído por um “talk” dividido em duas partes de 20 minutos, com intervenientes distintos todos os dias, abordando diferentes visões do festival. Às conversas, somam-se a cada dia três actuações musicais.

O festival arrancou ontem e prossegue nos próximos dias com o seguinte alinhamento, segundo avança a organização:

“Dia 20 (hoje)

21h30 & 22h40: Spirrit talks – O trabalho - Por detrás do espectáculo está muito suor, dedicação e empenho. Conhece um pouco do que é feito com os experts Eduardo Arruda, Luís Cabral, Rui Parece e Sérgio Ferreira.

22h00: Miramar - Da junção de dois guitarristas de excelência só podia resultar um projecto sem igual. Prepara o copo de vinho para desfrutar do som de Peixe e Frankie Chavez, com o seu trabalho conjunto - Miramar.

23h10: Santrofi - Deixa que os ritmos contagiantes do Gana invadam a tua casa! Com Santrofi, só fica sentado quem quer.

23h50: DJ Alex Moon - Apesar das fortes raízes no jazz e no rock, o DJ Alexandre Souto vai fazer-nos embarcar numa viagem sonora sem guião ou género definidos. Não o percas no segundo dia de festival online!

Dia 21

21h30 & 22h40 : Spirrit talks – A Música - Apesar de ir muito para além da música, é desta que vive a nossa Maré. Descobre como são encontrados os perfeitos para cada cartaz com o Roberto, o Álvaro, o Ricardo, o João e o Pepe.

22h00: Barmer Boys - Diretamente da Índia, chega ao teu ecrã o folk contemporâneo do Rajastão dos Barmer Boys. Não percas a viagem!

23h10: Francisco el Hombre - Os brasileiros francisco, el hombre vêm mostrar o que de melhor se faz no que toca à junção de folk, rock e música mexicana! Não percas este cocktail de sons.

23h50: Voyagers - A viagem do início da noite continua, desta vez fora de órbita! Com a improvised dance music dos Voyagers, o mais difícil vai ser parar de dançar.

Dia 22

21h30 & 22h40: Spirrit talks – A Arte - A arte da Maré está nas pessoas, e quem melhor para nos falar sobre isso do que o Antoine de la Borde, o Alvarinho, o Mário Laginha e o Zeca Medeiros? Não percas a última Spirrit Talk, no dia 22.

22h00 : Le Fly - Os alemães Le Fly não vão deixar ninguém parado, com uma actuação que promete deixar toda a gente tão feliz como uma criança a ver uma árvore de Natal. Não os percas, no conforto da tua casa!

23h10: Julian Marley - O nome “Marley” não engana - Julian, filho do inconfundível Bob Marley, vem trazer à Maré o verdadeiro raggae jamaicano!

23h50: Empty V vs Nuno Calado – Os sons pesados regressam à Maré de Agosto pelos Empty V, que prometem fazer estremecer a nossa edição online”.

Voto de louvor para a Galeria Fonseca Macedo pelos seus 20 anos

Fonseca Macedo - voto louvor 20 anosO município de Ponta Delgada entregou, na Segunda-feira, um voto de louvor à Galeria Fonseca Macedo pelo seu 20.º aniversário.

Na ocasião, o vereador que tutela a área da cultura, Paulo Mendes, reforçou “a importância dos agentes culturais na retoma à normalidade e na renovação da esperança”.

“Com este singelo voto, o município pretende reconhecer publicamente a importância que a cultura tem no nosso desenvolvimento e expressar orgulho nas duas décadas de existência deste espaço, que alimenta culturalmente Ponta Delgada “ adiantou o edil.

Já Fátima Mota, fundadora da Galeria, mostrou-se “sensibilizada com este reconhecimento municipal” e renovou “o seu compromisso com a cultura”.

A responsável pela Galeria Fonseca Macedo ainda explicou que a exposição colectiva, que assinala os 20 anos desta casa, intitulada “2000-2020: 20 anos de exposições” e que estará patente até  26 de setembro, “surgiu de uma nova hipótese de programação tendo em conta o contexto actual” e por ser colectiva realça “a importância do outro para a nossa sobrevivência”.

Para a autarquia, a Galeria Fonseca Macedo “soube, perante uma nova realidade, exercer uma importante missão de disponibilizar conteúdos que cumprem um objectivo de educação sociocultural, que só o seu dinamismo de agente cultural poderia fazer face”.

O voto agora entregue à responsável  foi apresentado na Reunião de Câmara, do passado dia 15 de Julho 2020, pelo vereador Paulo Mendes e foi aprovado, por unanimidade, destacando a “capacidade interventiva, criativa e inovadora na oferta cultural açoriana e, até mesmo, nacional, deste espaço”.

O voto “trespassa o importante papel desta galeria durante a pandemia da Covid-19, pois a Galeria Fonseca Macedo surgiu em Ponta Delgada como pólo diferenciador da oferta criativa de arte contemporânea”.

Ainda no voto de louvor, lê-se que  “a Galeria Fonseca Macedo sempre primou pela ousadia das suas propostas, pela capacidade alternativa dos artistas e dos criadores que nela expõem, garantindo um papel e uma visão de autêntico contributo de serviço público que a cultura, através das belas artes, deve ocupar na sociedade”.

 

Azores Burning Summer avança com lotação limitada a 150 pessoas

Azores Burning Summer

O Eco Festival Azores Burning Summer  vai regressar à Praia dos Moinhos, na freguesia de Porto Formoso de 26 a 29 de Setembro, mas com lotação reduzida devido à pandemia.

A ARTAC - Associac?a?o Regional para a Promoc?a?o e Desenvolvimento do Turismo, Ambiente, Cultura e Sau?de, responsável pelo evento, frisa que “tendo em conta o actual contexto da pandemia e numa perspectiva de contribuir para a continuidade da actividade cultural em segurança, a organização do Eco Festival Azores Burning Summer decidiu realizar a edição de 2020 num formato reduzido e altamente restritivo de modo a garantir a máxima protecção da saúde pública”.

Trata-se de “uma edição que se estende por quatro dias, com lotação limitada a 150 pessoas e diversas restrições, para demonstrar que é possível manter a actividade cultural em segurança durante a pandemia”, refere a organização num comunicado enviado às redacções.

A associação organizadora realça que “o posicionamento do festival em 2020 é o de incentivar a actividade cultural em segurança, num de gesto de solidariedade para com todos os artistas e profissionais do sector cultural”. Avança ainda estar “a acompanhar as orientações da Autoridade Regional de Saúde e, caso não existam condições para a realização do evento, o mesmo será ajustado ou adiado”.

 

As medidas de protecção 

 

No comunicado, a ARTAC explica que o evento irá realizar-se num “recinto ao ar livre, delimitado, com segurança e controle de entradas e saídas”. 

“Os utilizadores serão orientados para as respectivas mesas que estarão posicionadas de acordo com o distanciamento de segurança definido para estabelecimentos comerciais com esplanada. Os utilizadores que se apresentem em grupo serão questionados sobre sua situação de coabitação e a sua distribuição no recinto será em função da informação que partilharem”, frisa a associação, que acrescenta que “a utilização de máscara é obrigatória sempre que os utilizadores estejam estejam em pé ou sempre que movimentem para fora do lugar que lhes foi reservado”.

Quanto ao serviço de bar, este “será feito com atendimento às mesas, não haverá serviço ao balcão”. 

Será ainda disponibilizado gel desinfectante à entrada no recinto e “todos os elementos das equipas de produção, técnica e assistência ao bar irão utilizar máscara e luvas, os funcionários que trabalham ao balcão estarão equipados com máscara, luvas e viseira”. 

O acesso às instalações sanitárias será controlado por elementos da organização e a sua utilização será de acordo com as orientações da Autoridade Regional de Saúde. 

Será também feita a higienização e desinfecção do recinto “de acordo com a lei vigente”.

 

Música e Cinema 

 

Durante quatro dias vários artistas locais irão subir ao palco montado na esplanada da Praia dos Moinhos. A programação contempla a participação dos DJ’s Matti, Nex, Tape e Narco Paulo e os concertos de Sara Cruz, Funny Caravan Jazz Quartet, Nordela Jazz Convention e PMDS.

Aliado à música, haverá ainda lugar para cinema ao ar livre: “O cinema é uma arte que proporciona a partilha de conhecimento e abre portas à reflexão. Questionar, inquietar e promover mudanças de comportamentos é a finalidade do ciclo de cinema que se estreia ao ar livre na Praia dos Moinhos com a apresentação dos filmes “Gipsofila”, de Margarida Leitão, “Volta à Terra” de João Pedro Plácido, “Pára-me de repente o pensamento” e “Baraka”, de Ron Fricke”, adianta a organização.

O Eco Azores Burning Summer acontece desde 2015 no parque e praia dos Moinhos, no Porto Formoso e diferencia-se no quadro dos festivais de mu?sica nacionais pelas iniciativas de cariz arti?stico e de sensibilizac?a?o ecolo?gica, pelas boas pra?ticas ambientais e controlo de impactos. “Na?o se posiciona como um festival de mu?sica para massas mas sim como um evento de acesso equilibrado que liga a mu?sica a? terra e a arte a? consciencializac?a?o ambiental”, realça a ARTAC.

Os bilhetes diários têm um valor simbólico de 10 euros e estarão à venda no Tukátulá Bar (Ribeira Grande), Moinho Terrace Café (Porto Formoso) e Livraria Solmar (Ponta Delgada).

 

É hoje lançado o livro infantil ‘A raposinha Marisol’

A Raposinha Marisol - livroA Raposinha Marisol é o título do livro infantil, da autoria de Ana Isabel D’Arruda e Carla Cabral, que será hoje lançado na livraria Letras Lavadas, em Ponta Delgada. O evento terá lugar às 15 horas e, devido à contingência do momento, será transmitido online, acessível em direto pela página https://www.facebook.com/boneca.detrapos.50 ou pela página da livraria.

O conto é um projecto da Associação Boneca de Trapos, da qual fazem parte as autoras, e pretende contribuir para a sua acção no âmbito da educação pela arte. A obra conta ainda com a inclusão de composições musicais de Svetlana Pascoal e Miguel Batista, bem como ilustrações de Bárbara Jasmins. 

O livro constitui uma bela estória de amizade e de entreajuda, “afinal de contas, uma verdadeira amizade tem o poder de ajudar a ultrapassar grandes aflições”, pode ler-se na contracapa.

A apresentação do livro estará a cargo de Paula Cabral e, de seguida, as autoras irão dinamizar uma “hora de conto” com base no conteúdo do livro, que será transmitida pela mesma via. 

O evento marcará igualmente o aniversário da Livraria Letras Lavadas que comemora um ano de existência.