Maria Teresa Luciano substitui Rui Luís na Secretaria Regional da Saúde

Maria Teresa LucianoO Secretário Regional da Saúde, Rui Luís, vai deixar o cargo “por motivos pessoais”, anunciou este domingo o executivo. Para o substituir, o Presidente do Governo indicou o nome de Maria Teresa Luciano para nova Secretária Regional da Saúde do XII Governo dos Açores.

Maria Teresa Luciano exercia actualmente funções de presidente do Conselho de Administração da Unidade de Saúde de Ilha de São Miguel, tendo sido antes vogal do Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Algarve, estrutura constituída pelos hospitais de Faro, Portimão e Lagos.

Com “larga experiência profissional na área da Saúde”, foi ainda Presidente do Conselho de Administração da Saudaçor e Directora Executiva dos Agrupamentos de Centros de Saúde do Oeste Norte e da Amadora, destaca o governo, numa nota emitida através do gabinete de apoio à comunicação social. Licenciada em Ciências Farmacêuticas pela Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra, Maria Teresa Luciano é doutoranda em Saúde Internacional e possui pós-graduações em Saúde e Desenvolvimento e Marketing e Negócios Internacionais.

Segundo a mesma fonte, “Maria Teresa Luciano é também detentora de vasta formação complementar, nomeadamente do Programa Avançado para Dirigentes de Instituições de Saúde e do Programa Avançado para Directores Executivos”.

A tomada de posse da nova Secretária Regional da Saúde do XII Governo Regional dos Açores decorrerá, nos termos legais, perante a Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores.

 

Paulo Fontes também de saída

 

Também de saída do Governo está o Director Regional da Solidariedade Social, Paulo Fontes, que deixa o cargo “a seu pedido”. Vasco Cordeiro, na mesma nota, dá conta da decisão de nomear Marco Euclides Lemos Martins para o cargo deixado livre por Paulo Fontes.

Marco Lemos Martins actualmente funções de coordenador da Equipa de Apoio a Grupos de Risco, da Rede de Apoio Integrado ao Cidadão em Exclusão Social e da Rede Regional de Centros de Desenvolvimento e Inclusão Juvenil. Licenciado em Política Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, Marco Euclides Lemos Martins é detentor de um mestrado em Política Social e possui formação complementar em áreas como a violência doméstica e educação parental.

Na nota emitida, o Presidente do Governo, Vasco Cordeiro, manifestou “o seu público reconhecimento pelo trabalho desenvolvido pelas personalidades que agora cessam funções”.

 

Fórum dedicado ao Serviço Regional de Saúde

nonagon1O Parque de Ciência e Tecnologia de São Miguel, na Lagoa, acolhe amanhã o Fórum “Serviço Regional de Saúde: Uma conquista e um direito dos açorianos”.

O evento, organizado pela Secção Regional dos Açores da Ordem dos Enfermeiros, é uma iniciativa inédita na Região, por se dedicar à “exclusiva discussão das matérias que orbitam o Serviço Regional de Saúde dos Açores”.

“O encontro está aberto à participação de toda a comunidade civil, profissional e académica, e, através desta alargada base de participação, pretende, por via da discussão, do contributo e do compromisso individual de cada cidadão, relevar para a visão de futuro de um Serviço Regional de Saúde resiliente e capaz de continuar a assegurar as respostas em cuidados de saúde dos açorianos, num contexto geográfico, político e administrativo ímpar”, avança a organização.

Do programa fazem parte personalidades que, no plano nacional e regional, marcaram de forma determinante a realidade da saúde em Portugal e nos Açores, mas também aquilo que foi a afirmação e a consolidação da autonomia dos Açores e, com ela, a criação do próprio Serviço Regional de Saúde.

II Jornadas de Pneumologia HDES19

Hospital PDL2O Serviço de Pneumologia do Hospital do Divino Espírito Santo (HDES), em parceria com a Secção Regional da Região Autónoma dos Açores da Ordem dos Enfermeiros, promove as II Jornadas da especialidade, que decorrerão nos dias 17 e 18 de Janeiro, no Auditório do Hospital.

Subordinado ao tema “Desafios e Futuro”, serão apresentados vários temas de interesse como: a ventilação não invasiva; a ventilação mecânica invasiva domiciliária; passando pela apneia do sono e pela cirurgia torácica, entre outras, e contará com mais de 100 participantes.

Previamente ao programa científico, hoje terá lugar o curso pré-jornadas, “Curso Básico de Ventilação Não-Invasiva”, sendo de grande importância para o aprofundamento de conhecimento e competências neste domínio, no que concerne à promoção da qualidade e segurança na prestação de cuidados.

A sessão solene de abertura terá início amanhã, às 11h00, no Auditório do HDES,

Abertas candidaturas para bolsa da LPCC que apoia formação em oncologia

doente - hospital

Estão abertas as candidaturas para a edição de 2019 da Bolsa “D. Maria do Livramento de Abreu Forjaz”, avançou ontem o Núcleo Regional dos Açores (NRA) da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC).

A Bolsa “D. Maria do Livramento de Abreu Forjaz”, no valor de 1.500 euros, tem por objectivo apoiar a realização de estudos na área da oncologia.

O NRA da LPCC explica, em comunicado, tratar-se de uma bolsa “instituída em memória de D. Maria do Livramento de Abreu Forjaz, pelo seu marido, Cândido Pamplona Forjaz, fundador e primeiro presidente da Direcção do NRA, a quem, já na década de 40 do século passado, se ficaram a dever os primeiros passos na luta contra o cancro nos Açores e posterior instalação do Centro de Oncologia dos Açores Prof. Doutor José Conde. 

Segundo a instituição, a bolsa permite aos jovens açorianos “o desenvolvimento dos seus estudos no combate ao cancro, que foi uma preocupação constante do Dr. Cândido Pamplona Forjaz, personalidade a quem os Açores, em geral, e a ilha Terceira, em particular, tanto ficaram devendo e que pela sua generosidade projectou no tempo a sua ação benfazeja”.

Os interessados, que deverão enviar a sua candidatura até 17 de Maio de 2019, poderão consultar o regulamento da Bolsa em https://goo.gl/B2zzaR. 

 

Abraço promove formações para os rastreios de infecções sexualmente transmissíveis

Sida2A Associação Abraço vai promover duas formações nos Açores no âmbito dos rastreios das infecções sexualmente transmissíveis (IST).

Dirigidas a profissionais de saúde e das ciências sociais e humanas, que pretendam vir a realizar rastreios, as formações têm por objectivo “capacitar os profissionais para a realização dos rastreios e para o atendimento e aconselhamento de populações vulneráveis em contexto de rastreio das IST e hepatites virais”.

Recorde-se que estes rastreios foram anunciados pela associação em Agosto passado, sendo estes rastreios a primeira iniciativa da Abraço nos Açores, num projecto que conta com um apoio de 10 mil euros por parte do executivo açoriano.

Segundo foi avançado, na altura, paralelamente às formações, a Abraço irá ainda promover cerca de 500 rastreios ao VIH, através do projecto “Teste em Casa”, que “permite o conhecimento do estatuto serológico sem necessidade do contacto cara-a-cara”.

“O envelope não está identificado, a pessoa recebe o kit para fazer o rastreio em casa e sabe automaticamente qual é o seu resultado. A partir daí pedimos à pessoa para nos disponibilizar o resultado e depois podemos ajudar na ligação aos cuidados de saúde, a ter a consulta médica, a fazer as análises e a entrar em tratamento”, explicou o Presidente da Abraço, Gonçalo Lobo.

 

Subcategorias