Manutenção da SATA Air Açores ameaça com greve

sata air açoresAs mais de quatro dezenas de trabalhadores da manutenção da SATA Air Açores ameaçam fazer greve se a administração da empresa não atender às suas reivindicações.

De acordo com notícia veiculado ontem pela Antena 1-Açores, os trabalhadores não terão ficado satisfeitos com o acordo estabelecido com os operadores de manutenção da Azores Airlines em Lisboa, sem que o mesmo tratamento tivesse sido dado aos da manutenção da SATA Air Açores na nossa Região.

A confirmar-se a greve, será um grande transtorno para  operação da companhia neste pico do Verão.

Entretanto, terminou ontem o prazo para a Icelandair apresentar a sua proposta vinculativa para a compra dos 49% da Azores Airlines.

Desconhece-se, até ao fecho desta edição, qual será a resposta da companhia islandesa, sendo provável que apresente uma proposta abaixo do que é exigido pelo caderno de encargos e com outras exigências.

Entretanto, o Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (SITAVA) fechou um acordo de actualização salarial com a TAP para os próximos cinco anos, que prevê um aumento de 5% este ano e, pelo menos, 7% nos quatro anos seguintes. 

Numa informação enviada ontem aos associados, a direcção do SITAVA considera que o acordo de actualização salarial, alcançado na segunda-feira, é “um bom acordo”, que contempla “além da tabela salarial, também todas as outras matérias de expressão pecuniária”, que entram em vigor no salário de Junho, com efeito retroactivo a 1 de Janeiro deste ano. 

A actualização da tabela salarial estipula um aumento maior, de 5%, em 2018, 3% em 2019, 2% em 2020 e 1%, acrescido de inflação, em 2021 e 2022, lê-se na informação enviada aos associados. 

“Para o ano de 2020, se a inflação for superior a 2%, a TAP garantirá que não haverá perda salarial pagando esse diferencial”, explicita a direcção do sindicato que representa na sua maioria trabalhadores de terra da companhia aérea.  

De acordo com a nota, não houve alterações nas horas nocturnas nem nas férias. Além disso, acrescenta, “não haverá qualquer alteração” no pagamento dos três primeiros dias de baixa e ficou ainda definido um prémio de 450 euros atribuído a todos os trabalhadores de terra. 

O Estado, através da Parpública detém 50%, e o consórcio Atlantic Gateway, de Humberto Pedrosa e David Neeleman, detém 45% do Grupo TAP (TAP SGPS), estando os restantes 5% nas mãos dos trabalhadores.

Governo dos Açores apresentou plano de combate à pobreza e exclusão social

governo pobrezaA Secretária Regional da Solidariedade Social frisou ontem, em Ponta Delgada, a importância da “corresponsabilização” da comunidade e dos agentes locais na implementação das medidas delineadas no âmbito da Estratégia Regional de Combate à Pobreza e Exclusão Social 2018-2028.

“Do mesmo modo que a corresponsabilização foi fundamental na definição das políticas de acção conjunta, essa corresponsabilização deve estender-se também à implementação das medidas delineadas”, afirmou Andreia Cardoso.

Nesse sentido, considerou “fundamental a participação activa de toda a comunidade e de todas instituições locais, sejam particulares, instituições particulares de solidariedade social, partidos políticos, autarquias ou outros”.

Andreia Cardoso falava numa conferência de imprensa promovida pelo Governo dos Açores, em que estiveram também presentes os Secretários Regionais da Educação e Cultura, Avelino Meneses, e da Saúde, Rui Luís, onde foram adiantadas algumas das medidas que integrarão o primeiro plano de acção bianual a implementar no âmbito do documento estratégico aprovado na passada semana em Conselho de Governo.

Assim, e em matéria de Solidariedade, o Executivo açoriano avança que pretende aumentar o número de vagas disponíveis em creches e amas, tal como reforçar a integração de crianças no ensino pré-escolar.

De acordo com Andreia Cardoso, esta é uma medida que, “além de estimular o seu desenvolvimento e socialização, é também facilitadora da integração das mulheres no mercado de trabalho, permitindo, por esta via, o reforço do rendimento familiar”.

Em matéria de Educação, foi anunciado o alargamento até 2019 do projecto ‘Sucesso Educativo - Escola Comunidade Família’, desenvolvido em três escolas do concelho da Lagoa e já iniciado no concelho de Vila Franca do Campo, “a quatro novas escolas, nomeadamente dos concelhos da Povoação e do Nordeste”.

No que concerne à Saúde, aspecto que a Secretária Regional considerou “fundamental no combate estrutural à pobreza”, está previsto o aumento do número de crianças abrangidas pelo exame global de saúde, um rastreio efectuado a crianças nas faixas etárias dos 5/6 anos e 12/13 anos, assim como o alargamento do programa de Saúde Escolar às escolas profissionais e centros de desenvolvimento e inclusão juvenil, estabelecimentos até agora não abrangidos.

Na área da Terceira Idade, Andreia Cardoso adiantou que serão “dinamizadas as famílias de acolhimento de idosos e aumentado o número de vagas em lares de idosos, de que é exemplo a criação de 100 novas vagas, com prioridade para o concelho de Ponta Delgada, no período de vigência deste primeiro plano”.

Numa acção concertada entre as áreas governativas do Emprego, Educação, Solidariedade Social e Turismo, que terá particular incidência na costa norte da ilha de São Miguel, está prevista a capacitação da população local no sentido de garantir o seu acesso “às oportunidades de emprego no sector do turismo, neste caso potenciadas pela abertura de novas unidades hoteleiras previstas para aquela zona da ilha nos próximos três anos”.

Andreia Cardoso salientou ainda, com o intuito de “suprimir as fragilidades de quem tem mais dificuldades de entrar no mercado laboral”, que serão desenvolvidas pelos técnicos da Segurança Social “acções de acompanhamento regular em contexto de trabalho, com o objectivo de facilitar não só a obtenção, mas também a manutenção de emprego”.

Para que a concretização destas medidas seja possível, Andreia Cardoso recordou ser “imperativa” a colaboração da comunidade, dos agentes locais dos vários sectores e dos próprios açorianos, que devem “assumir um papel activo na definição dos seus percursos pessoais conducentes a um exercício pleno da sua cidadania”.

O primeiro plano bianual, a vigorar no biénio 2018-2019, será apresentado publicamente até ao final de Junho, sendo que a versão final da Estratégia Regional de Combate à Pobreza e Exclusão Social 2018-2028, que acolheu os contributos recebidos no âmbito do processo de consulta pública que decorreu até ao final de Janeiro, está disponível desde ontem no Portal do Governo.

AICOPA faz alerta ao Governo sobre obra de acesso entre as Furnas e a Povoação

povoação furnasDepois do mais recente anúncio da Secretaria Regional dos Transportes e Obras Públicas, acerca da obra de melhoria de acesso entre as Furnas e a Povoação, que dá conta que uma das hipóteses colocadas para a elaboração da mesma é o alargamento da concessão, a AICOPA, veio ontem a público, através de comunicado, alertar o Governo Regional e, em particular a Secretaria que tutela o sector da construção civil “de que considera que esta não seria de todo a melhor opção. Recorde-se que na primeira concessão das SCUT’s as empresas regionais tiveram uma diminuta ou, até mesmo, nula intervenção”, lê-se no comunicado.

Por este motivo, a AICOPA, entende que “seria importante para a economia da RAA, que uma obra com este volume privilegiasse as empresas regionais pois, num cenário de escassez de obras públicas, seria mais um meio de contribuição para o crescimento da riqueza regional e, consequentemente, para a diminuição da taxa de desemprego”.

Lotaçor garante que activos da Espada Pescas não serão oferecidos a qualquer entidade

lotaçorA Lotaçor veio ontem a público esclarecer que a “Espada Pescas irá ser extinta através de um processo de fusão por incorporação. Neste processo, a Lotaçor integrará todos os direitos e responsabilidades, todos os activos e todos os passivos da empresa Espada Pescas. Esta fusão ocorrerá durante o ano de 2018 e acontecerá independentemente de existir ou não alguma entidade interessada em desenvolver idêntica actividade à da Espada Pescas”.

Um esclarecimento que surge a propósito da manifestação de interesse na actividade da Espada Pescas pela recém-criada Cooperativa de Pesca Açoriana.

A este respeito, a Lotaçor dá conta que “os activos da Espada Pescas que integrarão o activo da Lotaçor não serão entregues ou oferecidos a nenhuma entidade. Os activos, que transitarão para a Lotaçor, poderão ser rentabilizados, através de venda ou locação, em conformidade com contratos já existentes ou a celebrar”.

Do mesmo modo, a empresa esclare ainda que “quanto aos recursos humanos que irão ser integrados na Lotaçor, terão os mesmos direitos e obrigações que todos os restantes colaboradores da empresa e, caso algum dos funcionários da Espada Pescas ou da Lotaçor manifeste interesse em desempenhar funções em qualquer entidade externa à Lotaçor, esse pedido deverá ser efectuado pelos próprios, sendo analisado pela Lotaçor casuisticamente, nos termos da lei”, lê-se no comunicado enviado ontem às redacções .

Vasco Cordeiro destaca potencial dos Açores para acolher eventos internacionais

Vasco Cordeiro - world connex 2018O Presidente do Governo destacou ontem o papel dos Açores como ponto de ligação entre vários países e continentes, uma posição geográfica privilegiada que deve também ser aproveitada para acolher cada vez mais eventos de carácter privado de grande dimensão.

Vasco Cordeiro falava na sessão de abertura da conferência internacional WorldConexx 2018, promovida pela empresa GlobeStar Systems – Connexall, que está a decorrer na ilha de São Miguel até amanhã.

“Esta é mais uma prova daquilo que os Açores representam – e podem representar ainda mais – à escala global. Um ponto de encontro entre vários países e vários continentes, honrando desta forma a sua história e a sua posição geográfica, e acolhendo eventos deste tipo”, referiu o Presidente do Governo.

Depois de salientar o facto de os Açores se assumirem, assim, como “porta de entrada na Europa”, Vasco Cordeiro considerou, por outro lado, que este encontro se apresenta como muito útil, não só para a empresa que o promove, mas também ao nível de uma das grandes questões que se colocam actualmente aos serviços de saúde.

“Um dos principais desafios que, nesta área, os países e os governos estão a enfrentar em todo o mundo tem a ver com a importância de estabelecer a melhor ligação possível entre as necessidades crescentes dos sistemas de saúde e forma como as novas tecnologias podem contribuir para dar respostas a estas necessidades”, disse.

Na sua intervenção, o Presidente do Governo realçou também a ligação do fundador e CEO da GlobeStar Systems, David Tavares, aos Açores, salientando que, “apesar de ter saído cedo para outras paragens, nomeadamente para o Canadá, nunca esqueceu a sua ilha de São Miguel”.

Fundada em 1992 por David Tavares, a Connexall tem escritórios no Canadá, Estados Unidos, Brasil, Hong Kong e Portugal, e trabalha com mais de mil hospitais e sistemas de saúde em vários pontos do mundo.