Governo dos Açores congratula “determinação e dinamismo” da diáspora açoriana no Havai

comunidades havaiO Director Regional das Comunidades congratulou, no Havai, a “determinação e o dinamismo” da diáspora açoriana neste arquipélago na criação de “novos espaços de divulgação da matriz identitária” açoriana.

“Após 140 anos da chegada dos primeiros portugueses a estas ilhas do Pacífico, na sua maioria dos Açores, e testemunhar o início de um novo ponto de promoção do nosso país e da nossa Região, é um motivo de orgulho e uma redobrada confiança na comunidade”, afirmou Paulo Teves, que intervinha na sessão de lançamento da primeira pedra do Centro Cultural e Educativo ‘Saudades, The Longing’, da Câmara do Comércio Portuguesa da Ilha do Hawaii, em Hilo, e que conta com o apoio do Governo do Estado do Havai.

Para o Director Regional das Comunidades, este futuro centro, que “partiu da vontade da comunidade em honrar a história do povo português”, contribuirá “não apenas para a promoção da nossa identidade e para a divulgação da nossa presença neste território, mas também para fortalecer, cada vez mais, o relacionamento entre o arquipélago do Pacífico e o do Atlântico, que estão unidos por uma afectividade que nem o tempo nem a distância separam”.

“Apraz-nos registar que este novo centro contemplará uma biblioteca açoriana, oferecida pelo Governo dos Açores, que permitirá divulgar, em diversas áreas, a região de origem de milhares de havaianos”, referiu Paulo Teves, na sessão que contou com a presença do Mayor do Condado da Ilha do Havai, Harry Kim, do Senador Estadual Kaialii Kahele, do Hawai’i State Representantive, Cristopher Todd, para além da Cônsul Geral de Portugal em São Francisco e da Presidente da Câmara de Comércio da ilha de Havai, Larkin Correia.

Na recepção que se seguiu, no âmbito das comemorações dos 140 anos da emigração portuguesa para o Havai, o Director Regional das Comunidades congratulou a comunidade açoriana pela sua dedicação em honrar o passado e pela “constante construção de pontes entre os dois lados do mundo”, acrescentando “estar confiante que as novas gerações saberão dar continuidade ao trabalho até agora desenvolvido”.

Durante o evento comemorativo, diversos grupos havaianos e portugueses actuaram, bem como a filarmónica Hawaii County Band, fundada em 1883 pelos irmãos Joaquim e Jules Carvalho, que emigraram dos Açores para este arquipélago, sendo actualmente a segunda organização musical mais antiga de todo o Estado do Havai.

Na deslocação a este Estado norte-americano, Paulo Teves visitou a Portuguese Genealogical Society of Hawaii, na ilha de Oahu, reunindo-se com o seu presidente Dan Nelson, que deu a conhecer o trabalho que têm realizado na recolha informativa dos descendentes portugueses residentes naquelas ilhas.

Até ao momento, estão identificados cerca de 291 mil havaianos com ascendência portuguesa, tendo cerca de 60% origens nos Açores.

Ainda no decurso deste encontro foram discutidas variadas áreas de cooperação e Paulo Teves tomou conhecimento do facto de haver um aumento considerável de pedidos de informação por parte dos havaianos que buscam as suas raízes, e que alguns já visitaram os Açores.

O Director Regional das Comunidades reuniu ainda com dirigentes de várias organizações, nas instalações da Irmandade do Espírito Santo da Santíssima Trindade de Punchbowl, situada em frente à Rua Açores, que apresentaram as diversas actividades que têm desenvolvido, nomeadamente a Festa do Divino Espírito Santo, mostras gastronómicas, aulas sobre a emigração açoriana em escolas da ilha de Oahu, visitas de estudo a locais de presença portuguesa, entre outras.

Ainda na capital do Estado, na cidade de Honolulu, Paulo Teves visitou o Departamento de Línguas e Literaturas da Europa e das Américas da Universidade do Havai, onde proferiu uma comunicação sobre os Açores de hoje e a diáspora açoriana no mundo aos alunos de Português daquela academia.

A emigração açoriana de forma sistemática para o actual Havai, na altura denominado ilhas Sandwich, acontece no último quartel do século XIX.

Os milhares de açorianos que emigraram naquela altura imprimiram a sua identidade na sociedade havaiana, sendo possível, ainda hoje, constatar diversas manifestações dos Açores.

Inauguradas obras de requalificação do Lar Luís Soares de Sousa em Ponta Delgada

vasco cordeiro lar luis soares de sousaO Presidente do Governo dos Açores inaugurou ontem as obras de requalificação e ampliação do Lar Luís Soares de Sousa, em Ponta Delgada, um investimento de cerca de 2,3 milhões de euros, que permitiu ainda reforçar a capacidade do seu Centro de Noite para um total de 46 vagas.

Uma ocasião para Vasco Cordeiro salientar a importância que assume a parceria firmada entre o Governo e cerca de 230 Instituições Particulares de Solidariedade Social e Misericórdias de todas as ilhas da Região Autónoma dos Açores que trabalham nas várias áreas do apoio social às suas comunidades.

“Não é possível conceber o sistema de solidariedade e de apoio social que a Região Autónoma dos Açores tem sem ter presente que esse sistema resulta de uma parceria entre entidades públicas e privadas”, destacou Vasco Cordeiro.

Na sua intervenção, o Presidente do Governo enalteceu, também, o trabalho daqueles que, no seu dia-a-dia, fazem funcionar a rede de solidariedade social existente na Região, caso dos mais de quatro mil colaboradores de IPSS e Misericórdias, que cuidam e apoiam “daqueles que constituem a razão de ser deste grande movimento” solidário.

Na inauguração destas obras do Lar Luís Soares de Sousa, Vasco Cordeiro destacou, por outro lado, o esforço que o Governo tem desenvolvido na criação e na requalificação de infra-estruturas em áreas como a infância e a juventude, as necessidades especiais, a família e a terceira idade, entre outras.

“Se contabilizarmos nesta Legislatura - que está aproximadamente a meio - as obras que estão concluídas, que estão a decorrer e que vão ser lançadas, estamos a falar de um valor que ultrapassa os 55 milhões de euros de investimento”, montante a que se somam os cerca de 60 milhões de euros anuais destinados a apoiar o funcionamento das instituições, afirmou o Presidente do Governo.

“Isso não resolve, nem esgota a atenção e o cuidado que devemos ter nesta área”, assegurou Vasco Cordeiro, ao anunciar que, ainda esta semana, cerca de 100 cuidadores formais de instituições de apoio social de São Miguel estão a receber formação, adquirindo, por esta via, mais competências para prestarem um serviço cada vez mais qualificado.

“Assim continuaremos, porque julgamos que este dever é algo que deve estar muito presente na nossa responsabilidade como Região. É algo que deve estar muito presente naquilo que nós assumimos ser a nossa responsabilidade, como Povo, como Região, como entidade pública, de ajudar a criar as condições óptimas para que aqueles que muito deram à nossa Região, através do seu trabalho e da sua actividade, possam também usufruir da dignidade, do conforto e do bem-estar nesta fase da sua vida”, sublinhou o Presidente do Governo.

Três jovens açorianos participam no Campeonato do Mundo das Profissões

campeonato profissoes 2018 budapesteTrês jovens açorianos participam no Campeonato do Mundo das Profissões – WorldSkills, que decorre desde ontem e até amanhã, em Budapeste, na Hungria, com a participação de cerca de 600 jovens profissionais de 28 países europeus.

A representação açoriana, integrada na comitiva nacional, é composta por Ana Filipa Carolas Coelho, formanda em Cozinha pela Escola Profissional da Praia da Vitória, na ilha Terceira, José Pedro Ferreira Franco e Paulo Alexandre Lourenço Ferreira, formandos em Gestão de Redes Informáticas pela Escola de Novas Tecnologias dos Açores, em S. Miguel.

A acompanhar os jovens açorianos estão José Daniel Viveiros de Medeiros, da Escola de Novas Tecnologias dos Açores, jurado da prova de Gestão de Redes Informáticas, e António José Cabral Paquete, da Escola Profissional de Capelas, na qualidade de ‘Team Leader’.

Os campeonatos das profissões são competições dirigidas a jovens entre os 17 e os 25 anos, que concluíram ou se encontram a frequentar um percurso de qualificação, em modalidades de educação e formação profissional.

As provas visam demonstrar o nível individual de competências, rigor e domínio de técnicas e de ferramentas para o exercício de cada profissão a concurso, através da realização de provas práticas de desempenho avaliadas por júris compostos por peritos altamente qualificados.

Pretende-se ainda com estes campeonatos aferir da eficácia da formação profissional ministrada e, simultaneamente, induzir factores de crescente qualidade, inovação e criatividade nos processos de aprendizagem, demonstrando que as competências são a melhor ferramenta para a construção de uma economia sólida e sustentada.

Os campeonatos têm lugar de dois em dois anos e reúnem os classificados com as melhores pontuações nas fases de pré-selecção, que disputaram entre si o título de campeão nacional em cada profissão.

Os vencedores da fase nacional candidatam-se a uma participação nos campeonatos Europeu e Mundial das Profissões, organizados, respectivamente, pela WorldSkills Europe e pela WorldSkills International.

O conceito do Campeonato das Profissões remonta ao ano de 1950, quando se disputou, em Madrid, o primeiro Campeonato Internacional das Profissões, na altura apenas entre Portugal e Espanha.

A consolidação desta iniciativa conduziu, ainda na década de 50, à criação de uma organização específica, actualmente designada por WorldSkills International (http://www.worldskills.org/).

Nas duas primeiras décadas, o seu crescimento assumiu, essencialmente, uma dimensão europeia, mas, a partir de 1967, os países concorrentes alargaram-se aos restantes continentes, envolvendo actualmente 75 países de todo o mundo.

Em complemento a esta organização mundial, foi criada, em 2007, a European Skills Promotion Organization, hoje designada de WorldSkills Europe, que conta com a representação de 27 países e organiza bienalmente o Campeonato Europeu das Profissões – EuroSkills.

Quer na competição europeia, quer na mundial, os concorrentes dos Açores formados nas escolas profissionais da Região têm um historial de bons resultados, que incluem títulos de campeões e muitas medalhas conquistadas.

Os interessados podem acompanhar este evento na página de Facebook https://www.facebook.com/WorldskillsPortugal/.

Ponta Delgada recebe prémio de melhor Município português para usufruir da Natureza

O Município de Ponta Delgada recebeu, anteontem, em Lisboa, o prémio de melhor destino para usufruir da natureza em todo o país, o que acontece devido às suas paisagens consideradas como “belezas indescritíveis”.

Ponta Delgada apresenta-se, assim, como o primeiro dos 308 municípios portugueses no indicador “Natureza” para o ano em curso.

O prémio foi entregue ao Vice-presidente da Câmara, Humberto Melo, em nome do Município, numa conferência que decorreu a bordo do navio MSC Preziosa, atracado no novo Terminal de Cruzeiros de Lisboa.

Ponta Delgada recebeu este prémio no âmbito do estudo “Portugal à Escolha do Consumidor”, realizado pela “More Results”, o qual teve como principal objectivo apresentar o que há de melhor em todo o território português (continente e regiões autónomas).

O estudo foi feito online e obteve 1.003 respostas dos 308 concelhos nacionais.

Por outro lado, os concelhos de Ponta Delgada e Funchal estão no topo das recomendações dos portugueses como os melhores destinos de férias.

Refira-se que a “More” actua em Portugal desde 1998. É uma empresa de Full Service na área de Market Research, reunindo, actualmente, uma equipa com de 23 colaboradores internos e cerca de 7.000 externos (entre auditores, entrevistadores, validadores, tradutores e operadores de call center).

Vasco Cordeiro recebeu Conselho de Opinião da RTP

Vasco Cordeiro e conselho de opinião RTPO Presidente do Governo recebeu ontem o Conselho de Opinião da RTP, a quem transmitiu o entendimento de que as necessidades do serviço público de rádio e televisão nos Açores não se esgotam no trabalho feito ao nível da melhoria das instalações e de algum equipamento técnico.

“É importante reconhecer que há trabalho feito e passos que foram dados no sentido de melhorar as condições de funcionamento do serviço público de rádio e televisão nos Açores, nomeadamente ao nível de instalações e de algum equipamento”, afirmou Vasco Cordeiro.

Após o encontro, que decorreu em Ponta Delgada, o Presidente do Governo salientou, porém, que todos devem ter presente que as “necessidades do serviço público de rádio e televisão nos Açores não se esgotam na satisfação da questão de melhores instalações” nas ilhas de São Miguel, Terceira e Faial.

“Há necessidades que interessa também acudir do ponto de vista de equipamento, de vária natureza, e também de recursos humanos, quer do ponto de vista da sua qualificação e formação, quer do ponto de vista da capacidade que este serviço terá para cumprir cabalmente o seu papel”, frisou.

Em declarações aos jornalistas, Vasco Cordeiro sublinhou, por outro lado, a utilidade da realização deste encontro com o Conselho de Opinião da RTP, presidido por Manuel Coelho da Silva e composto maioritariamente por membros indicados por associações e outras entidades representativas dos diferentes sectores da sociedade.

“Este encontro acresce ao trabalho que é feito, de forma mais directa e mais permanente, pelo representante da Região Autónoma dos Açores, o Dr. José Lourenço, neste Conselho de Opinião”, salientou Vasco Cordeiro.