Açores receberam em 2018 um novo máximo de visitantes em navios de cruzeiro

navio portas do mar

O ano de 2018 registou um novo máximo de visitantes provenientes do segmento do turismo de cruzeiros no arquipélago dos Açores, tendo o movimento nos diversos portos da Região, somente no que se refere a passageiros, ultrapassado as 164.000 pessoas, o que equivale a um crescimento da procura de 21,5% face a 2017.

De acordo com os dados aferidos pela Portos dos Açores, S.A., foi, assim, ultrapassado o valor de referência verificado em 2015, então com perto de 142.000 visitantes, numa tendência estável de escalas de navios pelos diferentes portos da Região, que no ano passado se fixou em 138 escalas, número que a par de 2015 é a segunda melhor marca de sempre no arquipélago, atrás da estabelecida em 2017, na altura com 152 visitas.

Importa destacar, ainda, o facto de em 2018 se ter registado o maior número de tripulantes, tendo o arquipélago recebido 74.000 membros de tripulações, ou seja, mais 17,5% do que em 2017 e mais 10% do que em 2015, ano que apresentava a maior afluência de tripulantes verificada até à data (67.263).

Conforme se pode ler na nota de imprensa enviada às redacções pela Portos dos Açores, “estes números reiteram a relevância que o destino Açores tem vindo a assumir no panorama internacional, fruto de um trabalho conjunto do Governo dos Açores e da administração portuária, a par dos agentes de navegação e DMC (Destination Management Companies) da Região”.

A ilha de São Miguel, com 75 escalas e mais de 123.000 passageiros (mais 24% do que 2017) foi a parcela do arquipélago com maior movimento de turistas de cruzeiros, seguida da ilha Terceira, com 24 escalas e cerca de 24.000 passageiros (mais 26% do que 2017), sendo esta a que mais cresceu proporcionalmente. A ilha do Faial contou com 25 escalas e perto de 16.000 passageiros (mais 19,7% do que 2017), tendo sido a terceira ilha mais procurada pelo turismo de cruzeiros.

Como já vem sendo habitual, Abril foi o mês em que os portos açorianos registaram maior número de visitas, num total de 40, ou seja, 34,5% do total anual, tendo merecido naquele mês particular destaque os dias 23 e 24 de Abril, respectivamente com cinco e quatro navios de cruzeiro, em simultâneo, em Ponta Delgada. Nos referidos dias, entre passageiros e tripulantes, passaram por São Miguel cerca de 26.000 visitantes.

O mercado britânico continua a liderar, pelo sétimo ano consecutivo, o ‘top’ das nacionalidades que mais visitam os Açores. Em 2018, aquele mercado representou 41% do total de passageiros, seguido pelos Estados Unidos da América (22%) e Alemanha (19,6%). De acordo com a mesma nota, “a operação regular que a cruise line alemã AIDA Cruises tem vindo a efectuar no arquipélago, contribuiu significativamente para este evidente incremento de excursionistas germânicos que nos visitam por via marítima”.

De salientar, também, a escala de vários navios que realizaram cruzeiros temáticos pelas ilhas do arquipélago, alguns deles de importantes operadores/armadores como a norueguesa Hurtigruten ou a alemã Hapag-Lloyd Cruises.

A Portos dos Açores, S.A., encontra-se a ultimar a planificação da operação do turismo de cruzeiros para o ano de 2019 no arquipélago, a qual será apresentada publicamente em breve.

 

Governo Regional vai apresentar Plano Estratégico para a Apicultura nos Açores

apiculturaA Secretaria Regional da Agricultura e Florestas apresenta na próxima semana, em São Miguel, o Plano Estratégico para a Apicultura nos Açores, um documento orientador e definidor de medidas com vista ao desenvolvimento a médio e longo prazo de um sector agrícola com potencial no arquipélago.

A apresentação do documento será feita, em primeiro lugar, aos apicultores para que estes se possam pronunciar, dando contributos para que o Plano Estratégico para a Apicultura nos Açores possa corresponder efectivamente às necessidades e desafios do sector.

Por outro lado, pretende-se que todos os agentes ligados à apicultura na Região também se sintam envolvidos neste processo, que se quer inclusivo e participado, pelo que este Plano será também apresentado em outras ilhas dos Açores e estará disponível para consulta pública no Portal do Governo Regional.

A apicultura, para além de ser uma fonte de rendimento, desempenha um papel muito importante para todo o sector agrícola, seja pelo contributo das abelhas enquanto polinizadoras naturais das culturais agrícolas, seja através da polinização do ecossistema e da manutenção da biodiversidade.

Nas nove ilhas dos Açores existem 891 apiários e 449 apicultores, sendo que 88% estão concentrados nas ilhas de São Miguel, Terceira, Pico, Faial e Santa Maria.  

Em 2019 ficarão ainda concluídos outros importantes documentos orientadores e definidores de políticas agrícolas, em áreas como a horticultura e fruticultura.

De destacar também que este ano será posto em execução o Plano Estratégico da Agricultura Biológica, com o objectivo de expandir as áreas de produção e oferta de produtos agrícolas e agro-alimentares, com benefícios ambientais, de saúde, mas, igualmente, ao nível de uma maior valorização das produções.

Açores produziram mais energia eléctrica este ano

electricidade 3Os Açores deverão fechar o ano com mais energia eléctrica produzida do que no ano passado.

Ainda não são conhecidos os valores de Dezembro, mas o SREA já divulgou o valor de Novembro e constata-se mais um aumento na produção, à semelhança do resto do ano.

Assim, de Janeiro a Novembro foram produzidos 745.072.622 KWh, quando em igual período do ano passado tinham sido 735.889.887 KWh.

 

Menor dependência do fuel

 

A elevada produção de energia geotérmica, a crescente produção de energia eólica e outras fontes têm contribuído para uma cada vez menor dependência do fuel, que está a diminuir ao longo do ano, e apenas com uma pequena subida do gasóleo.

As produções de indústrias também têm crescido ao longo de todo o ano, contribuindo igualmente para o crescimento da produção de energia em todas as ilhas.

Tarifários dos táxis nos Açores ficam mais caros a partir do dia 10 de Janeiro

TaxisO despacho normativo que procede à actualização dos tarifários dos táxis que operam na Região Autónoma dos Açores, os quais tiveram um aumento médio entre 3,09% e 4,98%, foi ontem publicado em Jornal Oficial.

Assim, o preço por quilómetro foi aumentado quatro cêntimos nos veículos com d stintivo e cor padrão e dois cêntimos nos veículos sem distintivo e cor padrão.

A bandeirada, ou mínimo de cobrança no primeiro quilómetro ou fracção, nos veículos com distintivo e cor padrão com mais de quatro lugares e nos veículos sem distintivo e cor padrão, passou de 3,20 euros para 3,40 euros, valor que já era praticado nos veículos com distintivo e cor padrão até quatro lugares.

Foram também actualizadas as tarifas à hora e o minuto de espera, respectivamente, em 50 cêntimos e em 1 cêntimo.

Segundo o executivo, a actualização de preços visa “contribuir para a sustentabilidade da actividade de aluguer de veículos ligeiros de passageiros na modalidade com condutor, tanto mais que a última actualização tarifária ocorreu em Maio de 2011, portanto há cerca de oito anos”.

Os novos preços entram em vigor a 10 de Janeiro.

Divulgadas datas de abertura dos concursos de apoio à ciência nos Açores

Gui Menezes111 A Secretaria Regional do Mar, Ciência e Tecnologia divulgou ontem as datas de abertura dos concursos de apoio à ciência nos Açores, no âmbito do PRO-SCIENTIA, durante o primeiro semestre de 2019, num total de financiamento superior a 400 mil euros.

O objectivo do Governo dos Açores, segundo Gui Menezes, é “estabilizar” o calendário de financiamento agora proposto, ou seja, pretende-se que a informação sobre os prazos dos concursos passe a ser divulgada duas vezes por ano, no início de cada semestre.

“Com esta medida, pretende-se garantir uma maior estabilidade no que respeita às fontes de financiamento, bem como uma maior previsibilidade no lançamento dos concursos de apoio à ciência”, frisou o Secretário Regional.

Neste sentido, entre 15 de Janeiro e 30 Junho de 2019 vão decorrer seis concursos que visam a organização de reuniões científicas, a participação em eventos científicos, a implementação de iniciativas e projectos de difusão da cultura científica e tecnológica, a realização de feiras escolares de ciência e a publicação de edições científicas.

De 15 de Março a 15 de Maio, estará aberto um concurso, no valor de 100 mil euros, que visa incentivar a realização de projectos de investigação científica e tecnológica relevantes para a Região em áreas das ciências sociais, com vista ao conhecimento de problemáticas sociais e tomadas de decisão pública, podendo candidatar-se os centros de investigação regionais e a Universidade dos Açores.

De 15 de Maio a 30 de Julho, vão estar abertos dois concursos de financiamento, um para apoiar o desenvolvimento de projectos de investigação com envolvimento directo dos cidadãos açorianos e outro que visa a implementação de iniciativas e projectos de difusão da cultura científica e tecnológica, nomeadamente a criação de conteúdos de ciência e tecnologia, em suporte multimédia, para difusão nos meios de comunicação social.