Hoje debate de urgência sobre a RTP/Açores na Assembleia

unidos-rtp-2O parlamento açoriano reúne em plenário a partir de hoje na cidade da Horta pela primeira vez depois das férias de verão, numa sessão que deverá ficar marcada por um debate de urgência sobre o futuro da RTP/Açores avançou a agência Lusa.
O debate, proposto pelo deputado do PPM, Paulo Estevão, surge na sequência da anunciada redução da emissão do canal público no arquipélago por parte do ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, que pretende cortar nos custos da RTP/Açores e da RTP/Madeira.
Todos os partidos com assento parlamentar nos Açores (PS, PSD, CDS, BE, PCP e PPM) já tiveram oportunidade de contestar esta intenção do Governo da República, por entenderem que poderá por em causa o futuro do serviço público de televisão nas ilhas.
Paulo Estevão leva agora o caso ao parlamento, num debate intitulado “Em Defesa da RTP-Açores”, procurando travar os cortes anunciados por Miguel Relvas e salvaguardar os interesses da estação, dos trabalhadores e do público açoriano.

D. António assume que as transmissões de eventos de carácter religioso “não pode estar em risco”

unidos-rtp-bispoNo decorrer da manifestação da RTP Açores D. António Sousa Braga revelou que “a RTP Açores tem ajudado muito a Igreja nos Açores” inclusive defendeu que “a Igreja  tem que utilizar muito o instrumento que une os Açores”, nomeadamente, a RTP-Açores.
Sobre a causa Unidos pela RTP-Açores e a morte lenta da RTP-Açores presentemente a posição da Igreja assumida por D. António Sousa Braga é que “Nós queremos que que os Açores progridam e achámos que a situação da comunicação social é muito preocupante.” Neste sentido revelou que “A Igreja está a fazer pouco e nós devíamos fazer mais, há cerca de um mês nomeei o novo Director do “Jornal A União” para ver se nós colaborámos mais com os meios de comunicação social , nós sabemos que sem a comunicação social nós não chegamos, aliás nós com menos padres temos é que estimar.”
D. António Sousa Braga defendeu que a “RTP-Açores tal como todos os outros meios de comunicação social  são caros, custa muito, temos que arranjar maneira de a Igreja colaborar também neste meio de comunicação social que chega a todas as ilhas numa Diocese dispersa, eu diria mesmo a nossa salvação é a RTP, a rádio e os jornais em que vamos colaborar unidos .”  
Confrontado com o facto de a RTP-Açores ser reduzida a emissão entre as 19 e as 23 horas como seria a cobertura das do Senhor Santo Cristo e outras manifestações religiosas D. António “ assume as transmissões de eventos de carácter religioso não pode estar em risco, tem que existir cobertura dos acontecimentos senão que tipo de serviço é?” questiona o chefe máximo da igreja nos Açores .

Jovem de 19 anos de idade tentou roubar veículo... das instalações Policiais de São Joaquim

psp_150_180Num fim-de-semana de muito trabalho para a Polícia de Segurança Pública, PSP, foi detido um homem, de 19 anos de idade, por tentativa de furto de um veículo, do interior das instalações Policiais, de S. Joaquim, em Ponta Delgada.

Detido aos 16 anos e com 338
doses de haxixe

Também em Ponta Delgada, mas na passada sexta-feira, no decurso de diligências de investigação, foi detido, um homem, de 16 anos de idade, pela alegada prática de um crime de Tráfico de Estupefacientes. O detido na sua posse, tinha 338 doses de haxixe.
Ainda no decurso da mesma investigação, foi constituído arguido, um homem, de 19 anos de idade, por suspeita de estar envolvido no mesmo ilícito.

Apanhados em sítio alheio

No sábado, em Ponta Delgada, a PSP deteve um homem, de 32 anos de idade e uma mulher, de 25 anos de idade, por introdução e permanência em interior de residência, sem autorização.

No Faial homem detido por posse de arma proibida

Na sequência de uma operação de fiscalização direccionada para a prática da actividade da caça, a PSP da Horta deteve um homem, de 48 anos de idade, por posse de uma arma proibida (não manifestada), sendo elaborada participação relativa a ilícitos contra-ordenacionais, bem como apreendidas, 2 espingardas de caça, 1 quadriciclo, 41 cartuchos, documentação diversa (licenças, livretes), material diverso especifico para a actividade da caça (lanternas, baterias, mosquetões, argolas e colete de caça) e 17 peças de caça (16 coelhos e 1 galinhola).
Também na Horta, mas no domingo e na sequência de uma operação de fiscalização, foram interceptados e identificados 3 homens de 29,19 e 18 anos de idade, por posse/consumo de estupefacientes, sendo-lhes apreendidas 2 doses de Liamba.
No Pico, na sequência de investigações policiais, realizadas na freguesia de São Mateus, concelho da Madalena, Ilha do Pico, foi detido em flagrante delito, um homem, de 22 anos de idade, pela prática do cultivo e tráfico de estupefacientes, sendo-lhe apreendidas 7 plantas de Cannabis Sativa-L, bem como uma arma de ar comprimido.

Cavaco Silva afirma que apoia a continuação do serviço público de televisão nos Açores

unidos-rtp1“Unidos pela RTP-Açores” este foi o mote de uma manifestação promovida por um conjunto de cidadãos como forma a contestar a medida anunciada pelo Governo Central. O recente anúncio do Ministro-adjunto, segundo o qual a RTP/A passará a ter um tempo diminuído de antena, situado entre as 19H00 e as 23H00, levantou um amplo debate, do qual sobressaem diversas questões centrais. A manifestação a favor da RTP--Açores marcou a recta final da visita do Presidente da República aos Açores, os manifestantes concentram-se na zona sul das Portas da Cidade onde através de cartazes e t-shirts com “Unidos pela RTP Açores” manifestaram-se em silêncio e de forma ordeira. Ao manifestantes juntaram politicos, associações, açorianos e muitos trabalhadores. Três grandes ausências comentadas nesta manifestação de apoio à nossa Televisão, PSD, CDS/ PP e o director da RTP/ RDP-Açores. A manifestação silenciosa contou com a participação de algumas dezenas de pessoas, entre funcionários da RTP--Açores, D. António Sousa Braga (Bispo de Angra e Açores), deputados e até o assessor de imprensa do presidente do Governo Regional dos Açores. A manifestação decorreu perante a exibição de um desfile da charanga dos Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada e de bandas Filarmónicas do concelho de Ponta Delgada. Em silêncio, com «t-shirts» negras com a inscrição “Unidos RTP--Açores”, os manifestantes estiveram durante todo o desfile em frente ao local onde Cavaco Silva estava sentado, em protesto contra a intenção do Governo de reduzir as emissões da televisão pública açoriana para quatro horas diárias. Após a retirada de Cavaco Silva sem qualquer comunicação aos presentes o grupo de manifestantes dirigiu-se de forma ordenada em direcção à unidade hoteleira onde o Presidente da República estava alojado, na Rua de Lisboa, pelo caminho todos os manifestantes foram por momentos barrados por agentes da PSP em que os mesmo queriam impedir o decurso da manifestação por razões de segurança presidencial. Após uma discussão acessa onde foram os principais intervenientes Berto Messias, Anibal Pires, Paulo Estevão e Ricardo Rodrigues a PSP concedeu a passagem dos manifestantes até à zona frontal da unidade hoteleira. Após um compasso de espera onde imperavam as incertezas se os manifestantes iriam entregar um documento e uma t-shir “Unidos pela RTP Açores” ao Presidente da Répulica houve “fumo branco” e debaixo de um grande aplauso Teresa Nóbrega, Lena Goulart, amabas da Comissão de trabalhadores da RTP/Aço, e Sá Couto, responsável pela manifestação foram recebida pelo chefe da Casa Civil que transmitiu a garantia que o Presidente da República apoia a continuação do serviço público de televisão nos Açores, mas sem garantir os moldes de transmissão da televisão regional A boa notícia chegou aos manifestantes através da voz de Teresa Nóbrega que foi brindada com um “Viva à RTP-Açores” e um cantarolar das Ilhas de Bruma.

Problema em Central deixa clientes da ZON “pendurados” sem internet

internet-coresOs clientes de telefone e internet da operadora ZON Açores estão desde do meio da semana condicionados na utilização de serviços na zona de Ponta Delgada. Esta é uma situação que tem acarretado grandes problemas a clientes particulares e empresas que durante determinadas alturas do dia ficaram condicionados no acesso ao serviço.

De acordo com Camilo Moniz, director da ZON Açores, esta situação justifica-se por uma avaria técnica numa das três centrais técnicas "CMTS" que garante o fornecimento de serviço de internet e telefone a três ilhas dos Açores. Ainda de acordo com o responsável pela ZON Açores este tipo de avaria é pouco comum e surge sete anos após o funcionamento da central da ZON Açores.

Segundo Camilo Moniz após diversas intervenções técnicas na tentativa de resolução do problema que acabaram por tornar-se infrutíferas a ZON Açores optou por substituir a Central "CMTS" por uma idêntica que deverá ter chegado ontem à noite em Ponta Delgada. A nova central, caso tenha chegado a Ponta Delgada, foi montada e testada durante toda a noite estando previsto, de acordo com Camilo Moniz, que a avaria seja superada no decorrer da manhã de hoje até ao meio.

A saber em caso de avaria ou pedido de assistência os clientes da ZON Açores deverão contactar o 16161.