Festa da Associação da Juventude de Ginetes arranca a 29 de Junho

 A Associação da Juventude de Ginetes irá levar a cabo a segunda edição da Festa da Juventude, desta feita de 29 de Junho a 1 de Agosto, com um vasto programa desportivo, cultural, social e recreativo, evidente no programa da festa em anexo.
Este ano a festa pautada pela inovação e pela contenção de custos, contém diversas novidades que certamente serão motivo de atracção de muitos visitantes, amantes de desporto, música ou de um ambiente alegre e onde predomina a boa disposição!
A abrir as festas, a presença da Filarmónica Minerva de Ginetes, num momento ímpar de qualidade musical, a que se seguem as primeiras actuações do concurso de Karaoke “Agarra-te a Ele (ao microfone) e que contará com ilustres convidados no júri! De salientar que este concurso tem interessantes prémios pecuniários para os três primeiros classificados. A noite prossegue, after hours com o DJ Bloko.
No Sábado, dia 30 de Junho, será a jornada desportiva, que se realizará durante todo o dia no Pavilhão da Escolha Básica Integrada de Ginetes, realizando-se ao inicio da noite as meias finais do concurso de Karaoke. O momento alto da noite será um desfile de moda, coordenado por Marco Medeiros e Vitor Oliveira, tendo como modelos jovens da Freguesia, sendo este momento intercalado com animação surpresa coreografado por Puker Soares. A noite termina, after hours com o DJ Bloko.
No Domingo, dia 1 de Julho, apesar de sujeito a confirmação, devido a alguma alteração metereológica, está prevista a realização de uma prova de parapente, no Miradouro da Ilha Sabrina e de Rappel, na Fonte do Sapateiro. A Dra. Carla Boto, das Termas da Ferraria fará a abertura da noite musical, com demonstração de danças de salão, sendo a final do concurso de Karaoke o momento final da noite!
Freguesia de Ginetes, uma Freguesia em Movimento, onde o mar cura, a terra alimenta, a música anima e o povo acolhe!

Rua Direita, na Ribeira Grande, abre à circulação no dia 24...

 ribeira grandeO Presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande, inaugura domingo, pelas 19h00, a primeira fase da requalificação urbanística da Rua Direita, abrindo assim, a principal artéria da cidade ao trânsito. A cerimónia, que será presidida por Carlos César, inicia-se junto ao centro de saúde, onde decorrerá o descerramento da placa.
Depois as entidades convidadas desfilam ao longo da via, dirigindo ao Largo dos Paços do Concelho, onde decorrem os discursos. Incorporam este desfile a charanga dos Bombeiros Voluntários da Ribeira Grande, o Grupo de tambores “Ritmos da RG de Santa Bárbara” e as bandas filarmónicas “Voz do Progresso”, da Conceição e “Nossa Senhora das Vitórias”, de Santa Bárbara.
A obra da rua direita, orçada em mais de um milhão de euros, envolveu uma extensão de cerca de 620 metros, desde a Igreja de São Francisco até ao Teatro Ribeiragrandense.    
A intervenção está inserida no grande projecto de requalificação urbanística da Rua Direita, principal via do centro histórico da cidade, cuja segunda fase irá estender-se deste o largo do Teatro Ribeiragrandense, Jardim Municipal, Largo da Cascata e Rosário.
A Rua Direita passou a ter sentido único, com uma faixa de rodagem de 3,30 metros de largura e com passeios com uma largura variável entre 1,5 e os 3,5 metros. O passeio Norte tem 1,5 metros e passeio Sul a largura varia entre os 3 e os 10 metros.

Portugal - República Checa amanhã no Coliseu Micaelense

 Coliseu-MicaelenseAmanhã dia 21 de junho, o Coliseu Micaelense abre as portas para o jogo de Portugal frente à República Checa. O espectador é convidado a sentir as emoções do futebol, num verdadeiro ambiente de festa
A iniciativa do Coliseu Micaelense pretende proporcionar ao mais vasto público a oportunidade de acompanhar a prestação da equipa portuguesa no Euro 2012, através da transmissão na íntegra e em directo dos jogos do onze de Paulo Bento.
A transmissão será feita em ecrã gigante com 12m2, num espaço amplo e em verdadeiro ambiente de festa, adequado a todos as idades. Também haverá serviço de bar.
O jogo de quinta-feira está agendado para as 18h45, hora local, sendo que a porta abre meia hora antes do início da transmissão.
A entrada é livre, sem bilhetes nem lugares marcados.

Bruxelas quer apoiar crescimento das regiões ultraperiféricas e destaca “boas práticas” nos Açores

comissao europeiaA Comissão Europeia adoptou ontem uma comunicação que tem como objectivo apoiar o crescimento e emprego nas regiões ultraperiféricas e destaca as “boas práticas” que considera exemplos a seguir, nomeadamente nos Açores e Madeira.
De acordo com a agência Lusa, o centro de excelência, criado pelo Departamento de Oceanografia e Pescas da Universidade dos Açores (DOP/UAç) para estudar e analisar recursos marinhos, é um dos bons exemplos destacados por Bruxelas na sua comunicação.
Um dos projectos desenvolvidos no centro é destacado no âmbito do estudo dos ecossistemas do mar profundo e no desenvolvimento de tecnologias que facilitam o acesso a águas profundas.
De notar que o DOP/UAç se tornou um dos principais departamentos universitários no âmbito da investigação sobre os ecossistemas hidrotermais quimossintéticos de grande profundidade ocupando o 14.º lugar a nível mundial.
A Madeira, por sua vez, tem lugar de destaque no sector da energia, concretamente com o projecto hidroeléctrico “Aproveitamento de fins múltiplos dos Socorridos”, que permite a transformação do sistema de inverno em funcionamento reversível.
“As Regiões Ultraperiféricas são verdadeiros ‘laboratórios de ideias’ onde todos os desafios e fenómenos podem ser identificados, examinados e modelados. As suas experiências serão importantes para as suas vizinhanças geográficas, mas também para o resto do território da União Europeia”, lê-se no documento ontem adoptado.
Bruxelas propõe uma estratégia renovada para oito regiões ultraperiféricas: quatro francesas–Guadalupe, Guiana Francesa, Reunião e Martinica–, duas portuguesas–Açores e Madeira, e as espanholas ilhas Canárias.
O objectivo é “ajudar estas regiões a maximizar o seu potencial através da diversificação e modernização das suas economias”.

“Turismo sénior pode ter impactos de longa duração na economia regional”

 carlos santos corO presidente do Observatório Regional do Turismo (ORT) dos Açores, Carlos Santos, considerou segunda-feira que o aumento da procura das ilhas por turistas de terceira idade pode ter impactos de longa duração no tecido económico regional.
Em declarações aos jornalistas em Ponta Delgada, à margem de sessão de encerramento do ano lectivo do programa Aprendizagem ao Longo da Vida da Universidade dos Açores, Carlos Santos sublinhou que ao abrigo de programas comunitários de apoio à mobilidade os visitantes idosos podem desenvolver nas ilhas “actividades com reflexos na dinamização da economia regional”.
Ao justificar a importância do incremento do turismo de terceira idade no arquipélago, o presidente do ORT sublinhou o facto de os seniores terem “mais tempo para viajar, viajarem fora dos períodos da época alta, estarem cada vez mais envolvidos em experiências activas nos destinos que visitam e disporem de dinheiro para gastar”.
Carlos Santos realçou também o contributo que o turismo sénior pode ter para a “revitalização do mercado interno regional”.
Anunciou ainda a inclusão recente da Universidade dos Açores numa associação mundial de universidades de terceira idade, sublinhando as possibilidades abertas pela adesão a essa rede na “dinamização da mobilidade e das deslocações dos seniores”.
O programa de Aprendizagem ao Longo da Vida da academia açoriana começou há nove anos e já mobilizou cerca de dois mil participantes.
Teresa Medeiros, responsável pelo programa, destacou a sua importância na descoberta de um “sentido para a vida”, sobretudo para os mais velhos.
“Temos alunos com mais de 80 e mesmo de 90 anos”, referiu, indicando que o programa, iniciado na ilha de S. Miguel, já alargou a sua acção à Terceira e Santa Maria.