“Turismo sénior pode ter impactos de longa duração na economia regional”

 carlos santos corO presidente do Observatório Regional do Turismo (ORT) dos Açores, Carlos Santos, considerou segunda-feira que o aumento da procura das ilhas por turistas de terceira idade pode ter impactos de longa duração no tecido económico regional.
Em declarações aos jornalistas em Ponta Delgada, à margem de sessão de encerramento do ano lectivo do programa Aprendizagem ao Longo da Vida da Universidade dos Açores, Carlos Santos sublinhou que ao abrigo de programas comunitários de apoio à mobilidade os visitantes idosos podem desenvolver nas ilhas “actividades com reflexos na dinamização da economia regional”.
Ao justificar a importância do incremento do turismo de terceira idade no arquipélago, o presidente do ORT sublinhou o facto de os seniores terem “mais tempo para viajar, viajarem fora dos períodos da época alta, estarem cada vez mais envolvidos em experiências activas nos destinos que visitam e disporem de dinheiro para gastar”.
Carlos Santos realçou também o contributo que o turismo sénior pode ter para a “revitalização do mercado interno regional”.
Anunciou ainda a inclusão recente da Universidade dos Açores numa associação mundial de universidades de terceira idade, sublinhando as possibilidades abertas pela adesão a essa rede na “dinamização da mobilidade e das deslocações dos seniores”.
O programa de Aprendizagem ao Longo da Vida da academia açoriana começou há nove anos e já mobilizou cerca de dois mil participantes.
Teresa Medeiros, responsável pelo programa, destacou a sua importância na descoberta de um “sentido para a vida”, sobretudo para os mais velhos.
“Temos alunos com mais de 80 e mesmo de 90 anos”, referiu, indicando que o programa, iniciado na ilha de S. Miguel, já alargou a sua acção à Terceira e Santa Maria.

Tripulantes da SATA ameaçam fazer greve

 sata-dashOs tripulantes da Sata Air Açores ameaçam avançar com um pré-aviso de greve para os dias 31 de julho, 1, 10 e 11 de agosto, caso a companhia não cumpra o Acordo de Empresa segundo avançou, ontem, a Antena 1 Açores.
   O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) pretende que no prazo de 30 dias a Sata Air Açores cumpra a Regulamentação Colectiva de Trabalho.
O movimento sindical espera também que a companhia açoriana dê provas de querer  negociar o novo Acordo de Empresa.
Se tal não acontecer, o SNPVAC avança com um pré-aviso de greve para um período de quatro dias nos meses de Julho e Agosto.
A transportadora aérea açoriana SATA rejeitou ontem as acusações sobre o alegado incumprimento do acordo de empresa feitas pelo Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC), que admitiu uma greve dos tripulantes de cabine.
“Cumprimos com aquilo que, no nosso entendimento, é o que está escrito”, afirmou José Gamboa, porta-voz da SATA, em declarações à Lusa, reagindo à decisão do SNPVAC de avançar para uma greve face ao “desrespeito da administração da SATA Air Açores pelo acordo de empresa assinado, livremente, por ambas as partes”.
José Gamboa frisou que a transportadora aérea “cumpre com aquilo que é o entendimento da SATA”, acrescentando que a empresa tem “reunido assiduamente com os representantes do sindicato ao longo dos últimos meses”.
O SNPVAC, numa assembleia-geral realizada em Ponta Delgada, decidiu estabelecer “um prazo de 30 dias seguidos para que a administração da SATA Air Açores cumpra integralmente o instrumento de Regulamentação Coletiva de Trabalho em vigor e dê provas cabais de negociação do novo Acordo de Empresa”.
Segundo o sindicato, os tripulantes de cabine da SATA Air Açores, que assegura as ligações entre as ilhas dos Açores, “sempre tiveram uma postura séria de compreensão para com as necessidades operacionais da empresa e tentaram, por inúmeras vezes, chegar a um entendimento, mas obtiveram da parte da administração da empresa ausência de respostas razoáveis e o desrespeito pelo Acordo da Empresa”.
O SNPVAC, em comunicado, salienta ainda ter decidido entregar um projeto de acordo de empresa para base de negociação com a administração da transportadora aérea regional, anunciando que vai também “solicitar audiências” aos grupos parlamentares na Assembleia Legislativa Regional e aos candidatos à liderança do Governo Regional nas eleições de outubro para os “sensibilizar para a grave situação laboral na SATA Air Açores”.
José Gamboa, porta-voz da SATA, assegurou à Lusa que a transportadora aérea açoriana vai analisar “no mais curto espaço de tempo” a proposta que vier a receber relativa a um novo

“Indigências” arranca sábado na igreja de São José

 igreja-de-so-josIndigências é um projecto da pastoral cultural da paróquia de São José, em Ponta Delgada, que nasce a partir da constatação de uma realidade de extrema pobreza instalada no campo de São Francisco.
A Igreja, enquanto realidade de convocados, presente nas circunstâncias do tempo e do mundo, deve procurar encontrar-se com a indigência e com a beleza, promovendo a diversidade cultural. Para a Igreja, a cultura é um campo fundamental no anúncio da novidade que surpreende.
Indigências, como projeto cultural, tem por missão dar a conhecer variadas toponímias criativas e espirituais da contemporaneidade, vivenciadas e experimentadas em território nosso.
O projecto Indigências anuncia-se como inquietante e perturbador e quer-se próximo de todas as expressões da beleza, da bondade e da solidariedade.
Os espaços arquitectónicos da igreja de São José serão lugares para manifestações de cultura, nas suas diferentes gramáticas estéticas e plásticas, que irão conviver com a liturgia e o culto.
Este projecto, com início a 23 de junho, terá a duração de um ano e conta com o envolvimento de todos os cidadãos, procurando uma sociedade de rosto mais humano; terá uma programação diversificada, englobando exposições de arte contemporânea, conferências, concertos, literatura, teatro e expressão corporal.
A sessão inaugural de Indigências decorrerá na Igreja de São José, em Ponta Delgada, no próximo sábado, 23 de junho, pelas 19 horas. A sessão inaugral contará com a inauguração da exposição Kenosis, de Urbano, lançamento do livro Retábulos Barrocos Micaelenses, de Sofia de Medeiros e um concerto de órgãos, com organista Isabel Albergaria.

Jovens açorianos participam no nacional de futebol de rua

 Os Açores vão estar representados no Campeonato Nacional de Futebol de Rua 2012, evento que decorre de 19 a 22 de julho, em Beja, com uma equipa composta por oito jovens que participaram no torneio “Futebol de Rua 2012”, promovido pela Secretaria Regional do Trabalho e Solidariedade Social, através do Instituto para o Desenvolvimento Social dos Açores, nos dias 24 e 25 de Maio último.
Os jovens escolhidos para integrar a selecção açoriana são Cláudio Rodrigues, da equipa Renascer, valência da Santa Casa da Misericórdia de Ponta Delgada; Fábio Dias, da Associação Arrisca; Paulo Gouveia, do Centro de Desenvolvimento e Inclusão Juvenil (CDIJ) Porto Seguro, da Santa Casa da Misericórdia da Ribeira Grande; Nelson Cabral, do CDIJ Perkursos, da Kairos; Helder Medeiros, do CDIJ Novos Rumos, da Associação Novos Rumos; Frederico Viveiros, do Instituto de Apoio à Criança; Gabriel Medeiros Resendes, do CDIJ Pedra Segura, da Santa Casa da Misericórdia de Vila Franca do Campo; e Rafael Botelho, da Casa do Povo da Vila Franca do Campo.
Antes de partirem para Beja, os jovens vão participar, entre 10 e 18 de julho, num estágio onde terão treinos físicos e sociais com vista à mudança de comportamentos. Dia 19 de julho seguem para o Continente. Depois do campeonato nacional, promovido pela Associação CAIS, será feita uma selecção dos melhores jogadores que irão, por sua vez, representar Portugal no Mundial de Futebol de Rua na cidade do México, em Outubro.Jovens açorianos participam no nacional de futebol de rua

Parque Urbano acolhe no sábado “convívio anual de idosos de Ponta Delgada”

 convvio-idososO Grande Convívio Anual dos Idosos de Ponta Delgada vai decorrer já no próximo sábado, a partir das 12h00, no Parque Urbano, contando com a presença de idosos de todas as freguesias, bem como de algumas instituições do concelho.
Estima-se a presença de um milhar de cidadãos sénior nesta iniciativa anual que, ocorrendo em 2012 em Junho, terá uma grande componente tradicional, já que acontece no mês dos Santos Populares, mais precisamente, na véspera do São João.
É assim que logo no início do convívio, às 12h00, tem lugar um desfile de marchas de São João, com a participação de três grupos de crianças de três ATL do município de Ponta Delgada, num total de 80 crianças.
A marcha dos mais novos trará uma componente intergeracional que a Câmara Municipal, através da sua Divisão de Acção Social, tem vindo a imprimir em várias iniciativas tradicionais como são acontecimentos como o “Cantar às Estrelas” e a Páscoa ou em espaços como o Centro Intergeracional da freguesia de São Sebastião, que assegura ocupação de tempos livres a jovens e idosos.
Além do mais, esta será uma forma de, mais uma vez, cultivar nos mais novos o interesse pela cultura, pelos costumes e rituais que, se não forem transmitidos de forma apelativa e envolvente, poderão se diluir com o tempo.
Voltando ao programa do convívio anual, importa enunciar que, após o desfile das marchas das crianças, será a vez dos mais velhos mostrarem como se faz, com os idosos dos centros de convívio de Feteiras e de Santa Clara a marcharem ao São João.
O desfile de marchas servirá, também, para abrir o apetite para o almoço que está marcado para as 13h00, com uma ementa bem alusiva aos elementos festivos que se vão assinalar. É por isso haverá sardinha assada, broa de milho, salada, batata cozida, bebidas e sobremesa.
O almoço vai decorrer numa grande tenda, montada no Parque Urbano, cujo interior mostrará uma decoração alusiva aos Santos Populares, sendo colocado, no palco, um altar com a imagem de São João.
Durante o almoço será feita a entrega de um manjerico a todos os idosos presentes, justamente, pelas 80 crianças que desfilaram na marcha. É de salientar que, também, os manjericos foram plantados pelas crianças dos ATL.
Depois do repasto será a vez de animar a tarde com música, até, pelo menos à hora de regresso, dos convivas às suas freguesias que está estimado para as 16h30.
Foram convidados para a festa de verão dos idosos de Ponta Delgada, idosos que frequentam os centros de convívio das várias freguesias e amigos que virão, assim, dos Arrifes, Bretanha, Candelária, Capelas, Covoada, Fajã de Baixo, Fajã de Cima, Fenais da Luz, Feteiras, Ginetes, Livramento, Matriz de São Sebastião, Mosteiros, Relva, Remédios, São José, São Pedro, São Roque, São Vicente Ferreira, Santa Bárbara, Santo António, Sete Cidades, Santa Clara, Pilar, Casa de Saúde de Nossa Senhora da Conceição, Casa de Saúde de São Miguel, Instituto Margarida de Chaves, Lar Luís Soares de Sousa, Santa Casa da Misericórdia, Lar António Manuel dos Santos.
Desde 2002 que a Câmara, através da Divisão de Ação Social, promove o convívio anual de Verão para os idosos.
Durante este período foram realizados passeios e almoços convívio nas Furnas, Nordeste, passeios de barco à volta da ilha de São Miguel, uma deslocação de barco à ilha Terceira e, mais do que uma vez à ilha de Santa Maria.
Em 2012, os idosos de Ponta Delgada voltam ao Parque Urbano, o pulmão verde da cidade, em cuja inauguração participaram, também, com um convívio de verão.