11 escalas nos próximos quinze dias com mais de 20 mil passageiros

aurora navioOs últimos quinze dias do mês de Abril irão trazer a alguns portos do arquipélago diversos navios de cruzeiros que nesta época do ano regressam das Caraíbas, onde estiveram na época de Inverno

Destaque natural para Ponta Delgada, em que teremos, nesse período, 11 escalas, que deverão trazer a esta ilha mais de 20.000 passageiros e cerca de 19.400 tripulantes.

Assim, já amanhã teremos em Ponta Delgada a presença de dois navios de cruzeiros. 

Destaque natural para o regresso do AURORA, um dos navios da operadora inglesa P&O, que estará em Ponta Delgada no âmbito de um itinerário de 16 noites, denominado “16 Nights Portugal, Canary Islands and Azores”, que se iniciou no passado dia 8 na cidade inglesa de Southamton, visitando Lisboa, Arrecife, Gran Canária e La Palma, nas Canárias, e Funchal, terminando as escalas com passagens em Ponta Delgada neste dia, e no dia seguinte na Praia da Vitória.

Inaugurado à 19 anos, mais precisamente a 27 de Abril de 2000, o Aurora foi construído nos estaleiros alemães Meyer Werft, em Papenburg, tornando-se assim o segundo navio encomendado pela P&O Cruises naquele estaleiro, num plano estabelecido então para renovação da frota da companhia inglesa, iniciada com a construção do Oriana cinco anos antes.

Como principais características do Aurora, destacamos os seus 270 metros de comprimento, 32 metros de boca e 7,9 metros de calado. 

Com 76,152 mil toneladas de arqueação bruta, o mesmo tem capacidade máxima para 1895 passageiros e 850 tripulantes.

Este navio contemporâneo possui 9 decks com 934 cabines, das quais 406 têm varanda, 249 janela e 279 são interiores sem qualquer vista para o exterior do navio.

 

Veleiro Wind Surf

 

Igualmente, neste dia, teremos a escala do navio de cruzeiros à vela WIND SURF, da companhia Windstar Cruises.

Esta escala está inserida num cruzeiro transatlântico, iniciado em St. Marten, nas Caraíbas, no passado dia 9,  e que irá terminar em Barcelona a 1 de Maio, incluindo neste itinerário, para além de Ponta Delgada, escalas em Lisboa, Cadiz, Gibraltar, Málaga, Almeria, Cartagena e Palma de Maiorca.

Construido em 1989 nos estaleiros franceses de Ateliers & Chantiers, na cidade do Havre, este elegante e luxuoso navio desloca 14.745 toneladas de arqueação bruta, sendo as suas dimensões 187 metros de comprimento, 20 metros de boca e 5,40 metros de calado. 

A sua área vélica é de 2.400 metros quadrados, capaz de proporcionar uma velocidade de cruzeiro entre os 10 e 15 nós. 

A sua capacidade de alojamento  é de 312 passageiros em ocupação normal sendo a tripulação composta por 163 elementos.

 

Regal Princess no  dia da Páscoa

 

No dia 21 será a vez de Ponta Delgada dar as boas vindas ao REGAL PRINCESS, um dos mais aclamados navios da Princess Cruises.

O impressionante navio de cruzeiros norte-americano encontra-se em viagem transatlântica entre Ft. Lauderdale e Copenhaga, com escalas em Ponta Delgada, Zeebrugge, Roterdão e Aarhus, antes de chegar à capital da Dinamarca, aonde aquele navio terá o seu porto base na época de verão que agora se inicia.

Inaugurado em Maio de 2014, foi construído na Itália, pelos estaleiros Fincantieri, em Veneza. 

Com 330 metros de comprimento, 38 metros de boca e 8,5 metros de calado, possui 142,714 mil toneladas de arqueação bruta e tem capacidade máxima para 3560 turistas e 1346 tripulantes. 

O navio disponibiliza 17 decks para passageiros, com um total de 1780 cabines, das quais 1438 são exteriores e 342 interiores.

 

Veendam na segunda-feira

 

No dia 22 será a vez do terminal de cruzeiros das Portas do Mar receber a escala do VEENDAM, navio de cruzeiros da afamada Holland America Line. 

O paquete holandês encontra-se a realizar uma peculiar viagem transatlântica de 14 dias, entre Fort Laudardale e Civitavecchia, em Itália, contemplando neste cruzeiro escalas em Ponta Delgada, Málaga, e Cartagena, em Espanha, antes da sua chegada no dia 28 àquele porto italiano.

Construído nos estaleiros italianos Fincantieri, em Veneza, entrou ao serviço do actual operador em Maio de 1996. 

O navio foi o último de quatro navios da classe Statendam. 

Em 2009, o navio foi remodelado e essa intervenção incluiu a adição de dois decks na zona exterior da popa do navio.

Possui 219 metros de comprimento, 31 metros de boca e 7,5 metros de calado, tendo 57,100 mil toneladas de arqueação bruta, podendo acomodar até 1266 passageiros em ocupação normal, sendo a sua guarnição constituída por 561 tripulantes.

 

Dois cruzeiros na terça-feira

 

No dia 23 teremos uma escala dupla em Ponta Delgada, protagonizada pelos paquetes CROWN PRINCESS e ROTTERDAM.

O CROWN PRINCESS, um dos navios da classe Crown, da operadora Princess Cruises, escala Ponta Delgada no âmbito de um cruzeiro transatlântico entre Fort Laudardale e Southampton, incluindo escalas em Lisboa, Bilbao, Zeebrugge e Portland.

Construido nos estaleiros  Fincantieri, em Monfalcone, Itália, aquele navio começou a operar em 2006. 

Possui 113.561 toneladas de arqueação bruta e apresenta 290 metros de comprimento, 36 metros de boca e um calado de 8,9 metros. 

Possui 18 decks para passageiros. Em lotação normal  pode transportar 3.088 passageiros e 1.205 tripulantes. 

Segundo o site  CruiseTimetable o navio vem em ocupação total.  

O ROTTERDAM, primeiro navio da Rotterdam Class, da aclamada operadora Holland America Line, é o outro visitante deste dia. 

Esta sua paragem em Ponta Delgada está englobada num cruzeiro transatlântico de 15 noites entre a cidade norte americana de Tampa, na Florida, e a cidade holandesa de Roterdão, porto que servirá de base ao navio no Norte da Europa.

Construido nos estaleiros italianos de Fincantieri, em Trieste, foi inaugurado em Novembro de 1997, sendo o sexto navio a quem foi dado o nome de Rotterdam.

Possui 61.849 toneladas de arqueação bruta, tem como comprimento 238 metros, 32 metros de boca e um calado de 8,2 metros. 

Em ocupação normal tem capacidade de alojamento para 1.404 passageiros e 600 tripulantes.

Tal como em muito dos outros navios da HAL este navio tem a bordo uma colecção de peças de arte avaliadas em 2 milhões de dólares.

Em próximas edições daremos conta dos restantes navios cruzeiros que irão escalar os portos dos Açores até ao final do mês.

 

Azores Cruise Club/Para Diário dos Açores

 

Fim-de-semana de Páscoa com subida de temperatura nos Açores

pessoas em Ponta Delgada1O fim de semana de Páscoa, no Arquipélago dos Açores, vai ser com  tempo relativamente estável, com períodos de céu muito nublado e o vento a soprar bonançoso a moderado de sul/sudoeste. 

Deverá ocorrer temporariamente alguma precipitação fraca, em especial nos Grupos Ocidental e Central.

No sábado e domingo, o céu irá apresentar-se com abertas nos Açores, e o vento sul bonançoso a moderado a rodar para o quadrante leste.

A temperatura mínima para hoje deverá variar entre os 11 e os 12ºC e a máxima entre os 16 e os 19ºC.

Amanhã e no sábado, haverá uma ligeira subida da temperatura, com a mínima a variar entre os 14 e os 16ºC e a máxima entre os 18 e os 20ºC.

 

Aguaceiros no Continente

 

O fim de semana de Páscoa vai ser de aguaceiros no Continente, com uma subida gradual da temperatura até sábado e ligeira descida nos dias seguintes, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Num comunicado com a previsão para a Páscoa, o IPMA avisou que entre hoje e segunda-feira “o estado do tempo será influenciado por uma região depressionária, inicialmente sobre Portugal continental e com deslocamento gradual para sueste, posicionando-se sobre o arquipélago das Baleares, dando origem à ocorrência de aguaceiros”.

Hoje e amanhã, a precipitação será “mais frequente e intensa”, podendo ser acompanhada de trovoada e de queda de granizo ou neve nos pontos mais altos da Serra da Estrela.

O vento soprará do quadrante sul e irá rodar gradualmente para o quadrante norte, soprando mais intenso nas terras altas, acrescentou o IPMA.

No sábado e no domingo, “a incerteza da previsão aumenta devido à posição da depressão, embora a tendência indique que se estabeleça gradualmente uma corrente de nordeste e a probabilidade de ocorrência de precipitação diminua nestes dias”.

O vento será do quadrante norte, por vezes forte de nordeste nas terras altas.

Quanto à temperatura, prevê-se uma subida gradual, em especial da máxima, até sábado, com uma ligeira descida nos dias seguintes.

A temperatura máxima, no sábado e no domingo, irá variar entre 23 e 27°C nas regiões Norte e interior Centro e entre 20 e 23°C nas restantes regiões.

A temperatura mínima, na quinta e na sexta-feira, irá variar entre os 9 e os 12°C no litoral e entre os 5 e os 10°C no interior, onde irá aumentar nos dias seguintes podendo atingir os 10/11°C.

 

Precipitação fraca na Madeira

 

No Arquipélago da Madeira, entre hoje e segunda-feira, o estado do tempo irá ser influenciado por um anticiclone ou cristas anticiclónicas que se vão posicionando a oeste ou a norte do arquipélago.

De um modo geral, predominarão os períodos de céu muito nublado, com ocorrência de precipitação, em geral fraca, nas vertentes norte e terras altas da ilha da Madeira sendo que no domingo de Páscoa a probabilidade de ocorrência de precipitação é inferior a 35%, prevê o IPMA.

O vento será de norte/nordeste fraco a moderado, soprando forte nas terras altas em especial a partir do sábado.

A temperatura mínima deverá variar entre os 11 e os 16ºC e a máxima entre os 17 e os 23ºC, com excepção das terras altas, onde a temperatura será mais baixa, com a mínima entre os 3 e os 7ºC e a máxima entre os 10 e os 15ºC.

 

31 empresas açorianas conquistam estatuto de PME Excelência 2018

pme 2018Entre as 2 378 empresas que conquistaram o estatuto de PME Excelência 2018, 31 são da Região Autónoma dos Açores. 

Em conjunto, estas 31 empresas são responsáveis por 880 postos de trabalho e por um volume de negócios superior a 86 milhões de euros, o que representou um crescimento médio de 21,2% em relação ao ano anterior, ficando no top 5 em termos de taxa crescimento no volume de negócios.

A maioria das PME excelência açorianas que se destacaram pelos melhores desempenhos económico-financeiros e de gestão, desenvolvem a sua actividade nos sectores do Comércio (41,9%)e do Turismo (32,3%).

Com um activo líquido global de aproximadamente 80 milhões de euros (80 249 605 euros), as PME Excelência 2018 dos Açores apresentaram uma autonomia financeira média de 56,4% e níveis de rendibilidade dos capitais próprios de 27,8%. 

Esta iniciativa do IAPMEI foi criada com o objectivo de premiar as PME nacionais, que se evidenciam pela qualidade dos seus desempenhos económico-financeiros e se mostram capazes de atingir altos padrões competitivos. 

De acordo com Nuno Mangas, Presidente do IAPMEI, “as PME Excelência são empresas financeiramente robustas, que apresentam um elevado padrão competitivo, assente em estratégias de inovação e internacionalização, desempenhando um papel de grande relevância ao nível do emprego e do desenvolvimento local e regional. Para o IAPMEI e para o País, é um orgulho verificar o crescimento e notoriedade que este Estatuto tem vindo a conquistar entre as empresas portuguesas.”  

 

Homem detido com mais de um quilo de canábis

PJUm homem de 51 anos foi detido pela Polícia Judiciária (PJ), nos Açores, por “fortes suspeitas” da prática do crime de tráficod e estupefacientes.

“A detenção ocorreu na ilha Terceira, tendo sido encontrado na posse do suspeito folhas secas de canábis, embaladas e aptas a serem comercializadas, com o peso total de cerca de 1,200 kg, suficientes para aproximadamente 500 doses individuais”, avançou ontem a PJ, em comunicado.

A detenção foi efectuada através do Departamento de Investigação Criminal de Ponta Delgada, no âmbito de uma investigação em curso e com a colaboração da Autoridade Tributária e Aduaneira. O detido, sem ocupação laboral e já com antecedentes na mesma área criminal, foi presente à autoridade judiciária competente para efeitos de interrogatório e aplicação das medidas coactivas “tidas por adequadas”.

Entregue no parlamento proposta para a mobilidade eléctrica nos Açores

carros electricos

O Governo dos Açores já entregou na Assembleia Legislativa a proposta de decreto legislativo regional que define a estratégia para a implementação da mobilidade eléctrica no arquipélago, recentemente aprovada em Conselho do Governo.

Segundo nota do gabinete de imprensa do governo, este diploma dá corpo ao Programa do Governo na área da energia, no que diz respeito ao reforço da política de redução de consumo de combustíveis fósseis e de dependência energética face ao exterior, de promoção de consumos e comportamentos energeticamente eficientes e de aposta na inovação, na tecnologia, na eficiência energética e em diversas soluções para a mobilidade eléctrica.

A estratégia tem por base o facto de os Açores reunirem as condições ideais para a implementação da mobilidade eléctrica, considerando as características geográficas, fisiográficas e ambientais de cada uma das ilhas e a suas dimensões, que beneficiam da existência de percursos médios diários relativamente curtos face à autonomia crescente dos veículos eléctricos e à evolução tecnológica deste sector, que está fortemente empenhado em acompanhar a concretização do novo paradigma de desenvolvimento sustentável, fomentando ainda a competitividade da Região, enquanto espaço insular, no contexto nacional, europeu e mundial.

O diploma prevê um conjunto de medidas, nomeadamente a implementação de uma rede de carregamento de veículos eléctricos de acesso público, que abrangerá todas as ilhas e concelhos dos Açores.

 

Rede de carregamento 

em todos os concelhos

 

Contempla ainda a instalação progressiva da rede de carregamento de veículos eléctricos em edifícios em regime de propriedade horizontal, em empreendimentos turísticos e em infraestruturas turísticas, sociais, recreativas, culturais e desportivas, entre outras, bem como em estabelecimentos e conjuntos comerciais, em parques de estacionamento de acesso público e em operações de loteamento urbano, tudo com o objectivo de proporcionar maior conforto e segurança aos utilizadores dos veículos eléctricos nos vários percursos e itinerários que realizem, satisfazendo as necessidades imediatas ou emergentes de carregamento.

Estão também previstos incentivos e metas para a adopção da mobilidade elétrica que contemplem a discriminação positiva dos utilizadores de veículos eléctricos dos Açores, considerando a natureza estratégica e operacional deste tipo de mobilidade, incluindo a administração pública e o sector público empresarial.

Para fomentar a massificação do uso dos veículos eléctricos estão já a ser desenvolvidas acções de sensibilização, de informação e de promoção da mobilidade eléctrica, dirigidas aos diferentes públicos-alvo e sectores de actividade.