PCP pede “reforço urgente” de medidas contra a seca

João Paulo Corvelo1A representação parlamentar do PCP Açores alertou o Secretário Regional da Agricultura para a necessidade de um “urgente reforço” de medidas “para minorar o efeito da seca, muito especificamente no que à freguesia de Ponta Delgada das Flores diz respeito”.

O partido diz tratar-se de uma situação “gravíssima”. “A seca que vem afectando a ilha das Flores, assume na freguesia de Ponta Delgada das Flores um nível a todos os títulos preocupante e que roça as raias da calamidade”, lê-se num comunicado. 

“A situação é de tal forma preocupante, angustiante e grave que em pleno Verão, altura em que os lavradores/produtores deveriam estar a proceder à engorda dos seus animais para abate/exportação no final do Verão se vêem na necessidade de recorrer ao corte de incenso e cana roca (conteira, roca da velha) para manter vivos os seus animais”, alerta o PCP/Açores. 

“Perante a situação que aqui se vive as medidas entretanto anunciadas e tomadas pelo Governo Regional no sentido de minorar os efeitos da situação de seca, como a atribuição de subsídio para aquisição de palha e rumifibra revelam-se manifestamente insuficientes, pelo que com a máxima celeridade e urgência se torna necessário o reforço destas medidas no sentido de evitar a falência total das explorações”, acrescenta ainda o partido.

PSD Lagoa afirma que “interesses levaram ao encerramento da pousada”

pousada juventude lagoaA proposta apresentada pelo PSD para discussão em reunião de câmara, relativamente ao não encerramento da Pousada de Juventude da Lagoa, “não obteve qualquer atenção por parte da maioria socialista, resultando numa unanimidade por parte dos vereadores do PS para que se mantenha o encerramento da pousada”. Isso mesmo foi garantido pelo PSD Lagoa que adiantou que “o desinteresse manifestado pelos socialistas relativamente àquela pousada mostrou que se trata de uma decisão já há muito pensada e decidida no seio da governação socialista, a ligeireza no trato da situação é de tal ordem que obviamente fica no ar a questão quem irá beneficiar com o encerramento da pousada e que interesses levaram a que isso acontecesse”.

O PSD diz não ter dúvidas “que o futuro trará estas respostas, até lá ficará a Lagoa exposta à execução de um programa oculto, previamente definido na agenda socialista que foi entretanto meticulosamente encoberto e adaptado, para apresentação às eleições autárquicas realizadas há menos de um ano”.

O PSD diz ainda lamentar que “à luz da governação socialista na Lagoa tudo se pode e se faz, sem equacionar custos e consequências e lembra que infelizmente decisões infundamentadas desta natureza, têm resultado em avultadas perdas para o erário público, sem que os responsáveis tenham assumido politicamente e materialmente os seus erros, situação esta que tenderá a manter-se em função da proporção de mandatos que aquele partido dispõe nos órgãos de poder local”, lê-se num comunicado enviado pelos social democratas.

 

Alexandre Gaudêncio quer o PSD “vitorioso das regionais de 2020”

Alexandre Gaudêncio - 2016Alexandre Gaudêncio juntou-se ao advogado Pedro Nascimento Cabral na corrida à liderança do PSD/Açores.

O social democrata, presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande desde 2013, apresentou quinta-feira a sua candidatura à liderança do PSD/Açores e pretende afirmar o partido como verdadeira força alternativa ao governo regional do PS.

Em conferência de imprensa, o político garantiu que irá continuar a presidir à Câmara Municipal da Ribeira Grande “com o mesmo empenho, dedicação e vontade”. Afirmou encarar este “desafio com a máxima responsabilidade, ciente das dificuldades, mas com uma vontade inabalável de credibilizar e aproximar o partido dos militantes e da sociedade açoriana”.

Alexandre Gaudêncio admitiu que a primeira coisa a mudar no partido são “as vitórias, que não aconteceram” e tem como grande objectivo que “o PSD saia vitorioso das regionais de 2020”, mas não adiantou se será candidato à presidência do Governo Regional.

O candidato acusa o partido socialista de “desgaste na governação” e pretende que os sociais-democratas se firmem como “verdadeira força alternativa ao governo [regional] do PS”.

“Rui Rio, sendo o líder do partido nacional, merece a nossa consideração e, se houver oportunidade, com certeza que iremos, também, pedir uma audiência com o presidente do partido”, disse Alexandre Gaudêncio, acrescentando, contudo, que o PSD/Açores é “um partido autónomo, que nada deve ao partido nacional” e que a sua prioridade são os militantes do arquipélago.

Acrescentou que considera prematuro discutir a apresentação de uma moção de censura e que o programa será construído de acordo com as expectativas dos militantes.

As eleições internas do partido foram agendadas para o dia 29 de Setembro, depois de o atual líder regional, Duarte Freitas, ter anunciado que estava de saída por falta de “condições pessoais e familiares” para permanecer no cargo.

Artur Ponte é o novo presidente do CDS em São Miguel

Artur Ponte - CDS São MiguelO CDS Açores elegeu segunda-feira a nova Comissão Política da Ilha de São Miguel para o mandato de 2018-2020, presidida pelo advogado Artur Ponte.

“Estas eleições constituem um começo de um novo tempo para o CDS na ilha de São Miguel. Estamos hoje todos juntos e motivados para defendermos os micaelenses e fazer crescer o partido na nossa ilha”, disse o novo presidente de ilha do partido. 

Para Artur Ponte, “os micaelenses merecem ser representados por quem, na família, na saúde, na educação, na solidariedade e na economia, partilha os mesmos valores e está sempre do seu lado. É esse o nosso trabalho e é esta a mensagem que queremos fazer chegar a todos os micaelenses”, acrescentou.

Já o presidente do CDS Açores, Artur Lima, afirmou, por sua vez, que a eleição de Artur Ponte é “uma demonstração de que o CDS Açores está a crescer, a organizar-se e a preparar-se para afirmar cada vez mais, com os nossos valores e princípios, uma alternativa não socialista na República e na Região, onde, estamos certos, voltaremos, em 2020, a eleger pelo círculo eleitoral de São Miguel, um deputado do CDS para a Assembleia Regional”.

Para além do novo presidente Artur Ponte, a nova Comissão Política de Ilha do CDS de São Miguel é constituída pelas vice-presidentes Ana Mafalda Rebelo e Lídia Silveira, José Carlos Meireles como secretário e os vogais Rui Manuel Picanço Lobão, João de Ávila Pereira, Isabel Vieira Melo, Deolinda Cunha, Nuno Câmara e Lénia Ponte.

 

PSD quer comissão de inquérito à Rede Regional de Cuidados Continuados

Doente - cama hospitalO Grupo Parlamentar do PSD/Açores  anunciou ontem que “vai exercer o seu direito potestativo de criar uma Comissão de Inquérito ao funcionamento da Rede Regional de Cuidados Continuados Integrados”.

Num comunicado ontem emitido, o partido refere que pretende “apurar responsabilidades políticas” e também “avaliar a qualidade dos cuidados prestados aos idosos em toda a Região”. “É essencial assegurar a todos os idosos açorianos o direito a envelhecerem com dignidade e segurança”, refere o PSD/Açores, na nota.

O anúncio surge após as recentes denúncias de maus tratos na Santa Casa da Misericórdia de Ponta Delgada, numa reportagem emitida pela TVI.

Os sociais democratas defendem ainda que “o alarme social causado nos Açores pelas recentes notícias justifica uma atuação firme e imediata, sob pena de ser posta em causa a confiança que os açorianos devem ter nas instituições que prestam cuidados aos idosos e nas entidades públicas que as fiscalizam”.

“Quaisquer denúncias acerca dos cuidados prestados aos idosos têm de merecer atenção redobrada da parte de todos os responsáveis políticos, sejam membros do Governo Regional ou Deputados”, defende o PSD/Açores.