Baile de Carnaval Sénior no Coliseu com mais de 500 participantes

Baile carnaval Sénior coliseuO Baile de Carnaval Sénior, que a Câmara Municipal de Ponta Delgada promove anualmente no Coliseu Micaelense,  já se tornou tradição. Este ano, o baile tem como tema “A Festa das Guloseimas”, realizando-se a 22 de Fevereiro, pelas 14h00, com a participação de cerca de 550 seniores das 24 freguesias e das instituições de acolhimento de seniores do concelho.

Coordenado pela Divisão de Desenvolvimento Social, esta iniciativa tem como  objectivo dinamizar uma tarde de alegria e boa disposição aos seniores do concelho de Ponta Delgada.

Durante o  Baile de Carnaval Sénior, serão realizados dois concursos subordinados aos temas “A Melhor Fantasia Individual ” e “A Melhor Fantasia de Grupo”. As três mais votadas pelo júri serão premiadas.

Suspeito de tentativa de homicídio detido em flagrante delito nas Feteiras

PSP - camisaA Polícia de Segurança Pública (PSP) deteve, na freguesia das Feteiras, concelho de Ponta Delgada, um homem de 30 anos suspeito de “homicídio na forma tentada” e “resistência e coacção” sobre um agente policial.

A detenção ocorreu no Domingo, 17 de Fevereiro, em flagrante delito, “após o agora detido ter agredido um homem com uma navalha, provocando-lhe diversos ferimentos ao nível da cabeça, pescoço e membros, o que motivou a necessidade de receber tratamento hospitalar e dos quais encontra-se já a recuperar”, explica a PSP em comunicado.

O homem que sofreu as agressões era patrão do detido, tendo os factos ocorrido numa pastagem daquela localidade.

Segundo a força policial, na altura em que a PSP interveio, “o detido, munido de uma forquilha, procurou também agredir um polícia, pelo que existiu a necessidade de recorrer ao uso da arma de fogo com munições menos letais, vulgo bagos de borracha, por forma a salvaguardar a sua integridade física e consumar a detenção”. 

A PSP fez, neste sentido, “um disparo de advertência para o ar e um em direcção aos membros inferiores do detido, do qual resultaram ferimentos ligeiros”.

 

Detidos jovens de 18 e 23 anos suspeitos de roubo

 

Dois jovens de 18 e 23 anos de idade foram detidos, fora de flagrante delito, pela PSP da Esquadra de Investigação Criminal de Ponta Delgada, suspeitos da prática de um crime de roubo.

O roubo ocorreu no passado dia 8 de Fevereiro, tendo os indivíduos sido agora detidos no cumprimento de mandados de detenção emitidos pela Autoridade Policial. Os dois detidos, já referenciados pela PSP, ficaram sujeitos à medida de coacção de prisão preventiva, após terem sido presentes a primeiro interrogatório no DIAP Açores.

Entretanto, nas Capelas, no último Sábado, 16 de Fevereiro, foi efectuada uma operação de prevenção criminal, tendo sido abordados 15 indivíduos do género masculino e apreendidas 10 doses de haxixe. Já em Ponta Delgada, no mesmo dia, a PSP deteve um homem de 64 anos, por violência doméstica, após ter agredido a cônjuge. No dia anterior, 15 de Fevereiro, foi detido um jovem de 21 anos de idade, por condução de veículo, sem habilitação legal, e outro homem, de 47 anos, por condução de veículo sob o efeito de álcool, com uma taxa de alcoolemia de 2,28 g/l.

Ainda este fim-de-semana, na ilha Terceira, a PSP de Angra do Heroísmo deteve um homem de 26 anos de idade, por suspeitas da prática do crime de tráfico de estupefacientes. “No decurso das diligências realizadas no âmbito desta detenção, foram apreendidas 40 doses de heroína, bem como outros objectos que indiciam a prática ilícita”, avançou a PSP em comunicado. O detido foi presente a primeiro interrogatório judicial no dia seguinte.

A PSP registou a ocorrência de 32 acidentes de viação nos Açores, durante o fim-de-semana, dos quais resultaram, um ferido grave, nove feridos e danos materiais.

167.º aniversário do Liceu assinalado com colóquio

Liceu Ponta Delgada

O Liceu de Ponta Delgada comemora no próximo dia 21 de Fevereiro, o seu 167.º aniversário com um colóquio dedicado ao património cultural, numa iniciativa conjunta da Comissão Municipal de Toponímia, Distinções Honoríficas e Património Cultural e da Associação dos Antigos Alunos do Liceu Antero de Quental. 

O evento, aberto ao público em geral, terá lugar no Dia da Escola, na emblemática biblioteca da Escola Secundária Antero de Quental, com a presença dos actuais estudantes e de antigos alunos, para além das entidades convidadas e demais públicos da instituição. 

Está prevista, entre as 16h00 e as 16h30, uma visita guiada à exposição do espólio do liceu, comissariada por Luís Bastos, seguida do colóquio com quatro apontamentos sobre a Escola e o seu Patrono: Os Fonte Bela e o seu Palácio, por Pedro Pascoal de Melo; O Jardim do Liceu, por Isabel Soares de Albergaria; Antero na Literatura, por Maria João Ruivo; e Antero na(s) Cidade(s), por José Andrade. 

Após o debate, e pelas 17h45, terá lugar a sessão de encerramento com as intervenções dos presidentes da Câmara Municipal de Ponta Delgada, do Conselho Executivo da Escola Secundária Antero de Quental e da Associação dos Antigos Alunos do Liceu Antero de Quental. 

 

Jardim Botânico José do Canto abre portas a IPSS

jardim jose do cantoO Jardim Botânico José do Canto vai abrir as suas portas amanhã, Dia Mundial da Justiça Social, a Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do concelho de Ponta Delgada, para um passeio.

“Um passeio no Jardim é como dar a volta ao mundo, com árvores dos cinco continentes, muitas centenárias e de grande porte, como é exemplo a Árvore-da-Borracha-Australiana plantada por José do Canto a 1845”, salienta a Fundação do Jardim José do Canto.

O dia Mundial da Justiça Social, foi adoptado pela Assembleia Geral das Nações Unidas por unanimidade, quando proposta a sua criação em 2009. Neste dia a Assembleia convida os estados membros a promover atividades para apoiar os objectivos e metas definidos na Cimeira Mundial sobre Desenvolvimento Social, realizada em Copenhaga, em 1995.

De salientar que, em 2018, a Fundação proporcionou a entrada gratuita no Jardim José do Canto a mais de 900 pessoas, entre alunos e professores de escolas de todos os níveis de ensino, incluindo Universidade dos Açores, várias IPSS sediadas no concelho, jornalistas de várias partes do mundo e outras no âmbito de trabalhos científicos. 

Realizou ainda o dia aberto à população dos Açores com actividades gratuitas para os visitantes. Foi também assinado um protocolo com o Centro Nacional de Cultura que permitiu a realização da Residência Literária (Dis)Quiet – Açores com 17 escritores norte americanos, alguns com antepassados de origem açoriana, organizado por Disquiet International Literary Program.

“O vinho é um meio de aproximar as pessoas”

garcias

Quinta dos Avidagos apresenta vinhos em S. Miguel através da Garcias Cash

 

É já amanhã, 16 de Fevereiro, que a loja Garcias Cash, localizada no Azores Park, em Ponta Delgada, promove uma prova de vinhos durienses, da tricentenária Quinta dos Avidagos. 

“A ideia é dar a conhecer os vinhos de qualidade que se fazem no Douro. Vamos fazer uma apresentação dos nossos produtos da Quinta dos Avidagos, uma quinta da região do Douro, que conta no mínimo com 300 anos de existência e com uma gama alargada de vinhos”, avança ao Diário dos Açores, o produtor e representante da quinta Pedro Tamagnini.

O responsável recorda que a região do Douro era “mais conhecida pela produção do vinho do Porto”, uma realidade que há “30 ou 40 anos” começou a mudar. No caso da Quinta dos Avigados, desde 2001 que se produzem outros tipos de vinhos, que têm sido “divulgados nos diversos mercados”. 

Além dos vinhos já existentes no mercado oriundos desta Quinta, o workshop de amanhã, que irá decorrer entre as 11 e as 14 horas, servirá para apresentar “um vinho muito especial” - o “Lenuma”. “Este vinho foi feito a partir de umas vinhas velhas, plantadas pelo meu bisavô, em 1941, sendo todo este projecto muito tradicional, baseado no apoio da família”, salienta Pedro Tamagnimi. 

O vinho tinto “Lenuma” foi eleito, por uma revista ligada ao sector dos vinhos, “como um dos 30 melhores vinhos tintos do país e queremos agora dá-lo a conhecer também nos Açores”, salienta.

Para já, a Quinta dos Avigados apresenta os seus vinhos em São Miguel, mas pretende chegar também a outras ilhas do arquipélago e à Madeira. “Como produtores, temos que fazer o acompanhamento do mercado, fazer várias acções em restaurantes que são nossos parceiros e promoções para o público em geral, que nesse caso fazemos em parceria com a Garcias, em Ponta Delgada”. 

Pedro Tamagnini cresceu no mundo das uvas, mas segundo conta, a realidade era outra na altura. “Até 95/96, estávamos longe de pensar em produzir vinhos próprios. O que fazíamos era produzir uvas e entregá-las. Ou seja, passamos de produtor de uvas para produtor/engarrafador do próprio vinho”, recorda, salientando que foi a avó que deu o empurrão para a mudança: “Na altura, foi com a minha avó que começou isto da produção própria de vinhos e da entrada num mercado de vinhos que é muito competitivo. Começamos a parte comercial em 2005 e temos tido muito sucesso”.

A vinda do produtor da Quinta dos Avidagos a São Miguel para este workshop de vinhos resulta da parceria com a empresa Garcias Cash, que comercializa e distribui bebidas alcoólicas em todo o território nacional. Nos Açores, a empresa actua desde 2016, com sede em São Miguel, mas comercialização e distribuição nas ilhas. 

O responsável pela delegação nos Açores, Jonas Carreiro, conta ao nosso jornal que a iniciativa de amanhã insere-se num conjunto de acções que pretendem desenvolver ao longo do ano. “Esta será a primeira de muitas acções em loja e pretendemos, com isso, divulgar e dinamizar cada vez mais o serviço que nós prestamos, a par dos vinhos. 

A nível nacional, desde 2008 que a Garcias “tem trabalho em parcerias com vários projectos, que são nichos de mercado, que têm grande qualidade. Não são vinhos tão conhecidos como outras marcas de renome, mas têm tanta ou mais qualidade. E é também neste contexto que a prova de vinhos de sábado se realiza”.

Destinada a consumidores finais e a agentes da restauração, no encontro será apresentado o conceito do projecto da Quinta dos Avidagos e os seus vinhos. Segundo Jonas Carreiro, a ideia é “educar os consumidores sobre os vinhos” e “abrir a loja a todo o público”. “Temos excelentes condições na loja, excelentes produtos, e falta-nos trazer o cliente até nós. É isso que pretendemos com a prova de vinhos, aproximando também o produtor aos clientes”, refere.

Sobre os vinhos produzidos nos Açores, Pedro Tamagnini reconhece a sua qualidade. “No mundo dos vinhos, não se fala em concorrência. O bom é que haja cada vez mais vinhos de qualidade. E tem se visto uma evolução enorme nos vinhos da Região, quer em termos de qualidade, quer em termos de produção”, salienta. 

Acrescenta ainda que “há lugar para todos no mercado”. No caso dos vinhos açorianos, o produtor dá a sua opinião, considerando que “são muito bons em termos de vinhos brancos. O clima da região é propício para isso. Já nos tintos, penso que o Douro é mais tradicional para estes vinhos”. 

A concluir, Pedro Tamagnini admite ao Diário dos Açores que trabalhar no mundo dos vinhos é um desafio constante, mas garante ser um produto que “dá prazer”. “As pessoas vivem de momentos e o vinho acaba por ser isso mesmo, um momento, sendo também um meio de aproximar as pessoas”. 

 

Por: Alexandra Narciso