Parque dos Caldeirões no Nordeste inaugura obras de ampliação

Parque dos Caldeirões - NordesteA Câmara Municipal do Nordeste inaugura amanhã o snack-bar do Parque dos Caldeirões, depois de realizadas as obras de ampliação e beneficiação do mesmo.
De acordo com uma nota da autarquia, foi criada uma nova zona de esplanada, com 33m2, e ampliada a esplanada que já existente. Com a ampliação da zona de esplanada, foram criados arrumos de apoio ao snack-bar.
O snack-bar e o apartamento ali existente (alojamento em espaço rural), reabrem com nova gerência, estando a mesma, segundo a mesma fonte, “empenhada em dinamizar e em promover o património cultural e natural do Parque dos Caldeirões”.

PSP detém dois homens e recupera artigos furtados no valor de 18 mil euros nas Flores

PSP3A Polícia de Segurança Pública (PSP) por intervenção da Brigada de Investigação Criminal da ilha das Flores, identificou e deteve segunda-feira dois indivíduos, como sendo os presumíveis autores do furto ocorrido no passado dia 2 de Junho, na ilha das Flores.
Os homens, de 42 e 29 anos de idade são naturais das ilhas das Flores e São Miguel, respectivamente, segundo divulgou a PSP em comunicado.
A intervenção policial, teve por base a denúncia apresentada no dia 2, domingo, tendo sido recuperados diversos artigos que haviam de sido furtados e que resultaram num prejuízo patrimonial de 18 mil euros para o lesado.
A PSP apreendeu duas armas de fogo, uma besta, 12 virotões e quatro flechas, garrafas de gás, gasolina, canas de pesca, binóculos, compressor, material específico para a prática da jardinagem, chaves diversas entre outros, que haviam sido furtados do interior de uma residência particular, sita no concelho de Santa Cruz das Flores, através do método de arrombamento e escalamento.
Já o relatório de actividade diária da PSP revela a detenção, na passada segunda-feira, de um homem, de 33 anos de idade, em Ponta Delgada, após ter sido interceptado a conduzir um veículo automóvel, com a carta de condução apreendida.
Em Angra do Heroísmo foi realizada uma operação de fiscalização rodoviária, na qual foram fiscalizados 39 veículos e detectadas 10 infracções de natureza contraordenacional.
O mesmo relatório avança a ocorrência de oito acidentes de viação nos Açores, dos quais resultaram apenas um ferido ligeiro e danos materiais.

Mulher detida por furto em Angra do Heroísmo

A Polícia de Segurança Pública (PSP), por intervenção dos elementos da Esquadra de Velas, constituiu arguida, na última segunda-feira, pelas 17H50, uma mulher de 38 anos, por furto no interior de residência com arrombamento.
A apreensão surgiu após uma denúncia de um furto no interior de residência com arrombamento, que após várias diligências culminou em buscas domiciliárias, na residência da ora arguida, tendo deste modo sido apreendidos diversas peças de ouro e cerca de 100 euros.
A suspeita foi Constituída Arguida e Sujeita a Termo de Identidade e Residência.

Nove armas apreendidas

Por outro lado, por intervenção dos elementos da Esquadra de Intervenção e Fiscalização Policial da Divisão Policial de Angra do Heroísmo, a PSP procedeu ontem a uma operação de fiscalização de armas de fogo, no âmbito da Operação denominada Queijada Branca.
Nesta operação foram fiscalizados 3 detentores de armas no âmbito do Regime das Armas e suas Munições, tendo sido apreendido nove armas de fogo, do tipo espingarda de caça.

Cinco cursos da Universidade dos Açores em risco de fechar

univerirsidade açoresCinco cursos da Universidade dos Açores estão em risco de fechar no próximo ano por terem tido menos de dez alunos colocados nos últimos dois anos.
Segundo informação disponibilizada no portal Económico, os cursos são:  Ciências da Engenharia Civil, Património Cultural, Ciências Agrárias, Informática–Redes e Multimédia e Engenharia e Gestão do Ambiente.
No ano passado, das 20 vagas disponíveis para a licenciatura em Ciências da Engenharia Civil, apenas uma foi preenchida. Para o mesmo número de vagas do curso Património Cultural foram ocupadas seis e das 25 vagas para a licenciatura Informática–Redes e Multimédia, apenas oito foram ocupadas. Das 10 vagas para o curso em Ciências Agrárias, todos foram preenchidas, enquanto Engenharia e Gestão do Ambiente (com 20 vagas), nenhuma foi ocupada.
O impedimento da abertura dos primeiros anos dos cursos nesta situação, consta de uma proposta de regulamentação do número de vagas e determinação das condições para a sua criação, enviada terça-feira pelo gabinete do Secretário de Estado do Ensino Superior, João Queiró, ao Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas e ao Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos.
De acordo com a agência Lusa, na proposta de despacho orientador para o ano lectivo de 2013-2014, o Governo da República inclui ainda a possibilidade de as universidades e politécnicos poderem abrir vagas para os cursos, com uma média de inscrições nos dois últimos anos lectivos igual ou superior a 10, ou inferior a 40, nos últimos três anos lectivos, mas ressalvando que essas serão “vagas sem financiamento das novas admissões”.
O Estado só financia novas admissões nos cursos que tenham, nos dois últimos anos lectivos, uma média de inscritos no 1.º ano igual ou superior a 20 alunos.
Actualmente, a legislação em vigor permite que sejam abertas vagas nos cursos com menos de 10 alunos inscritos, sendo 10 o limite a partir do qual o Estado financia novas admissões.
O documento propõe ainda que a fixação de vagas nos cursos fique dependente da empregabilidade dos cursos, devendo haver uma redução de 10% nas vagas dos cursos, cuja taxa de desemprego seja superior ao nível de desemprego geral.
A proposta de despacho orientador destaca ainda dois cursos específicos: o de medicina, para o qual o Executivo propõe a manutenção do número de vagas fixadas para o ano lectivo de 2012-2013, e a licenciatura em Educação Básica, que deve sofrer uma redução de 20% no total de vagas disponíveis, mas, precisa o documento, “sempre que essa redução se traduzir num número de vagas inferior a 20, o total de vagas aberto deve, ainda assim, ser fixado em 20”.
A proposta de despacho recomenda ainda às instituições do ensino superior que, “sem prejuízo das regras fixadas” no documento, procedam ao aumento da oferta em áreas como ciências da vida, ciências físicas, matemática e estatística, informática e engenharias.
O Governo da República  define ainda na sua proposta quais as áreas de coordenação regional para a oferta ao nível dos cursos superiores e os princípios inerentes a essa coordenação, que passam pela gestão conjunta do total de vagas disponíveis e das ofertas formativas, pela não duplicação da oferta, pela diferenciação dos cursos ministrados em instituições do ensino superior fisicamente próximas entre si.

Incêndio numa habitação em São Roque quase provoca a morte a idosa de 78 anos

hospitalUm incêndio deflagrou ontem de manhã numa habitação na freguesia de São Roque, destruindo parcialmente a casa onde residia um casal de idosos, cuja mulher de 78 anos teve de ser resgatada.
Em declarações ao nosso jornal, o 2º Comandante João Moniz explicou que a idosa  estava inconsciente no interior da casa com queimaduras de 2º grau no ombro e no braço esquerdo.
Os 13 homens que se deslocaram ao local, apoiados por duas ambulâncias, um pronto-socorro, um auto-tanque e um auto-comando, logo tiveram de efectuar buscas para a encontrar, fazendo-as com sucesso.
A idosa deu entrada no Hospital de Ponta Delgada ainda inconsciente, mas segundo informações recolhidas naquela entidade hospitalar, a vítima já “está fora de perigo”.  Contudo, sem especificar os motivos, a mesma fonte avançou que “irá continuar internada”.
Por enquanto, as causas do incêndio foram dadas como desconhecidas, no entanto, o 2º Comandante adiantou que poderá ter sido um curto-circuito.

Arranca hoje o maior concurso de vacas leiteiras dos Açores

vacas2Arranca hoje o conhecido Concurso Micaelense da Raça Holstein Frísia (que já vai na 12ª edição), promovido pela Associação Agrícola de São Miguel, apresentando, uma vez mais,  um cartaz festivo, com provas de carne, barraquinhas, animação infantil e música das nossas ilhas.
São três dias de festa, que terminam no domingo, cujo principal objectivo, segundo Jorge Rita, presidente da Associação Agrícola, “é promover a qualidade do sector agrícola e dar a conhecer a todos a excelência dos animais da raça Holstein Frísia que existem em São Miguel que podem ser equiparados aos melhores do mundo”, afirma, salientando que “todos os que nos visitam podem, não só admirar a qualidade dos animais presentes, mas também experimentar e provar a qualidade dos nossos produtos, além da muita animação que está preparada para os visitantes”.
Em declarações ao nosso jornal, Jorge Rita explica que a qualidade do que é “açoriano” tem de ser realçada, por isso, “a componente lúdica assenta num programa de cariz regional, através de grupos regionais, grupo folclórico, humor regional e cantigas ao desafio e velhas da Terceira, além das barraquinhas típicas com petiscos regionais”.  A par destas actividades, a associação criou, para a edição deste ano,  um programa especial para as crianças.
O dirigente associativo sublinhou a importância que esse concurso tem para os nossos agricultores e nossa lavoura, mencionado que serve de “estímulo e incentivo para todos, não só para os que trazem os animais, mas também para os restantes, já que nestes eventos podemos verificar o trabalho extraordinário, o entusiasmo, a grande vontade e convicção que os lavradores têm em relação ao concurso, sabendo que pode ser uma mais-valia para a sua exploração, que ao aproveitar esta montra, podem valorizar os seus animais, e daí poderem tirar algum rendimento na venda de genética da sua própria exploração”.
Jorge Rita destacou, de igual modo,  o facto de os próprios passadores dos animais terem tido “uma grande evolução nos últimos anos, inclusivé a equipa portuguesa participante no confronto europeu realizado em Itália em 2012 que foi constituída por elementos da Associação Agrícola de São Miguel, e que obtiveram classificações honrosas e dignificaram a região”, fruto do trabalho e formação que a associação tem desenvolvido.
Indicando que existem na região entre 95 a 100 mil vacas (São Miguel tem 60 mil), este ano o concurso pecuário terá cerca de 240 animais em competição, respeitantes a 80 explorações agro-pecuárias, oriundas de todos os concelhos da ilha de São Miguel.
Para os animais serem premiados, “devem ser sujeitos a um conjunto alargado de etapas, que passam pela tosquia de diferentes regiões anatómicas do animal, pelo desfile em pista, pelo tipo de alimentação a fornecer aos animais antes e durante o concurso e pelo cálculo do número de horas de leite que deve ter um animal antes de entrar em pista, de forma a conseguir um úbere bem inserido e equilibrado”, explica.
Além destas vertentes, “existe um tratamento adequado que os animais devem ter nas explorações de forma a poderem potenciar a suas características”.
Jorge Rita revela ainda a sua ambição deste festival se tornar internacional, mas reconhece que não é fácil a sua concretização: “este é um concurso já devidamente reconhecido tanto a nível nacional como a nível internacional, em função da qualidade dos animais em prova, que poderiam competir em concursos internacionais em condições paritárias, já que o esforço que tem sido feito pelos produtores regionais na melhoria dos animais, tem permitido a excelência nas explorações agro-pecuárias. Este é também o resultado da aposta genética nas manadas e do aperfeiçoamento do maneio alimentar que se tem verificado nos últimos anos e décadas, por isso, a ambição de ser um concurso internacional é legítima e justificada, embora saibamos que não é fácil a sua concretização”.
O principal entrave “é claramente logístico”, prossegue, pois “é muito complicado trazer animais de vários pontos da Europa. Sabemos que vivemos em ilhas e isso tem um custo. Essa é a razão principal. Não é pela qualidade dos nossos animais nem pelo espaço porque o Parque de Exposições terá no futuro todas as condições para se fazer um concurso europeu”, sublinha.  
Apesar de as infra-estruturas serem “limitadas” devido às obras do Parque de Exposições, Jorge Rita espera que “as pessoas nos visitem neste espaço que continua a ser agradável e único  e que não venham só pela animação que está programada, mas venham essencialmente pelo contacto com os animais e pelas vacas”.
Uma das grandes atracções do evento é o concurso juvenil que decorre hoje, estando reservado para a noite o concerto da Banda Lado Lunar.
Amanhã decorrerá o concurso de vitelas e novilhas, estando previsto o tributo aos ABBA. O domingo será o dia com mais actividades, com o concurso de vacas leiteiras, a entrega dos prémios do concurso bovino, e as actuações do Grupo Folclórico de Santa Bárbara, Tia Maria de Nordeste e Cantigas ao desafio e velhas da Terceira.
Serão atribuídos prémios monetários para os três primeiros lugares de cada secção, cujos valores ainda não estão quantificados.
Os animais serão avaliados por um júri canadiano.