Homem detido em Ponta Delgada por agredir mãe de 75 anos

violencia-domestica-285x3001Foi detido esta quinta-feira, em Ponta Delgada, um homem, de 46 anos de idade, por violência doméstica, após ter agredido a sua mãe, de 75 anos de idade. A informação foi avançada pela Polícia de Segurança Pública dos Açores, no relatório diário de actividade policial, relativo ao dia 11 de Abril.
De acordo com o mesmo documento, no âmbito de actuação da Esquadra de Santa Maria, foi realizada uma operação de fiscalização rodoviária, tendo sido abordados pela força policial 21 veículos e detectadas três infracções de natureza contraordenacional.
No que toca à Divisão Policial da Horta, no âmbito da Esquadra das Lajes das Flores, a PSP efectuou igualmente uma operação de fiscalização rodoviária, na qual foram fiscalizados 22 veículos e detectadas duas infracções de  natureza contraordenacional por falta de documentos.
Já na Horta, foram fiscalizados 33 veículos e igualmente detectadas duas infracções de natureza contraordenacional.
No âmbito da Divisão Policial de Angra do Heroísmo, na Esquadra das Velas, em São Jorge, foi detido, um homem, de 37 anos de idade, por conduzir sob a influência de álcool, com uma TAS 2.27g/l, e ainda outro indivíduo, de 32 anos de idade, por condução de um veículo automóvel, sem habilitação legal.
O relatório da PSP refere ainda a ocorrência de quatro acidentes de viação, na passada quinta-feira, dos quais resultaram apenas danos materiais.

João Ponte destaca contributo dado à Lagoa por Carlos César e Mota Amaral em homenagem

lagoaMota Amaral e Carlos César foram ontem homenageados, na Lagoa, com a atribuição da distinção honorífica de Cidadão honorário do concelho de Lagoa. A entrega das distinções foi realizada na sessão solene comemorativa do 1º aniversário da elevação da vila de Lagoa a cidade, no novo salão nobre do Convento dos Franciscanos.
Segundo avançou a autarquia em comunicado, na ocasião, o autarca da Lagoa, João Ponte, homenageou os dois anteriores presidentes da Região Autónoma dos Açores, salientando “ser duas individualidades singulares açorianas e que, passado um ano, da evocação do novo estatuto de cidade, considerou ser a hora e o momento certo para se homenagear duas personalidades que colaboraram no processo de transformação e de progresso da Lagoa.”
“Dois homens, que com os lagoenses, souberam identificar as carências, dotando o concelho de mais e melhores infraestruturas e equipamentos para servirem a causa comum que a todos nos une: o bem-estar das pessoas. Dois governantes com visão, que souberam aplicar as políticas necessárias para o progresso sustentável dos Açores. Políticos com grande determinação que, independentemente do seu quadrante partidário, sempre defenderam o interesse superior dos Açores e dos açorianos – e, nessa medida, também dos lagoenses” disse o autarca lagoense.
João Ponte considerou importante “saber reconhecer aqueles que, pelo seu desempenho se dedicam às causas cívicas e públicas, colocando, sempre, em primeiro lugar, as pessoas.”
De João Bosco Mota Amaral, primeiro Presidente do Governo da Região Autónoma dos Açores, de 1976 a 1995, destacou a sua “acção ímpar, durante o período histórico de implantação da Autonomia Constitucional; o seu prestigioso e honroso contributo em favor dos Açores; o seu sentido de Estado e o seu carinho especial pelos Açores”.
De Carlos César, Presidente do Governo da Região Autónoma dos Açores, de 1996 a 2012, salientou e recordou o seu sentido de Estado e reconheceu a sua sensibilidade humanista que fez dos interesses dos açorianos a sua principal bandeira, salientando que, ao longo de dezasseis anos, Carlos César foi um Presidente determinado e empenhado no apelo à mudança, assumindo uma atitude de confiança na descentralização e no poder da juventude. Foi um governante, que numa atitude positiva, aliada ao seu saber fazer e ao seu querer fazer, soube investir nas mais diversas áreas, contribuindo para o progresso dos Açores e dos açorianos.
Recordou as palavras elogiosas do Presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso que proferiu aquando da nomeação dos Açores como “Região Europeia do Ano 2010”, que “o caminho trilhado pelas autoridades regionais para promover um desenvolvimento sustentável representa um exemplo a seguir em inúmeras áreas.”
Segundo a mesma nota da câmara, o município e os lagoenses reconheceram publicamente “o notável trabalho, desenvolvido pelos Governos liderados por Mota Amaral e por Carlos César”, distinguindo-os como Cidadãos Honorários do Concelho de Lagoa.
De referir que, para além desta distinção honorífica, o município irá atribuir os seus nomes a dois emblemáticos equipamentos públicos. A 4 de Maio reabrirá a Casa da Cultura Carlos César, no edifício em frente aos Paços do Concelho, com uma exposição colectiva de artistas açorianos. A 18 de Maio, abrirá na anterior escola de Água de Pau o Centro Comunitário João Bosco Mota Amaral que integrará dois centros de actividades de tempos livres, sede dos escuteiros, salão para eventos, capela de Cristo Ressuscitado e servirá de sede a várias instituições sociais da freguesia.


500 doses de haxixe e 5 mil euros apreendidos em Água de Pau

apreensão Água de PauA Polícia de Segurança Pública dos Açores apreendeu, esta quarta-feira, na Vila de Água de Pau, no concelho da Lagoa, uma mala-cofre que continha no seu interior 500 doses de haxixe e 5.045 euros em notas do BCE. A PSP deteve um homem de 23 anos suspeito de traficar estupefaciente, que será presente a tribunal para a aplicação de medidas de coação julgadas adequadas.
Segundo avança a força policial em comunicado, a operação decorreu no âmbito de uma investigação em curso, dando cumprimento a um Mandato de Busca Domiciliária, emitido pela Autoridade Judiciária de Vila Franca do Campo.
Já no relatório de actividade diária da polícia, a PSP anunciou a detenção, nesta terça-feira, de um homem de 26 anos, na Ribeira Grande, por conduzir um ciclomotor, sem estar habilitado para tal.
Em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, na sequência de uma investigação relacionada com inquéritos em curso, a Esquadra de Investigação Criminal apreendeu a um homem, de 55 anos de idade, um telemóvel, a uma mulher de 43 anos um fio de metal e uma cruz em metal dourada e, a uma mulher de 58 anos, a PSP apreendeu uma mesa em madeira, um carrinho de chá em madeira, bem como dois quadros com gravuras .
Por outro lado, na Horta, na ilha do Faial, um indivíduo de 23 anos foi detido pelas autoridades após ser sido interveniente num acidente de viação com fuga. O homem conduzia um automóvel sob a influência de álcool, com uma taxa de alcoolémia de 1.88 g/l.
O mesmo relatório refere ainda que em Madalena do Pico, foi realizada uma operação de fiscalização rodoviária, tendo sido fiscalizados 45 veículos e detectadas cinco infracções de natureza contraordenacional.
Esta terça-feira, dia 9 de Abril, ocorreram 8 acidentes de viação, dos quais resultaram apenas um ferido ligeiro e danos materiais.

CGTP-IN/Açores promove Marcha contra o Empobrecimento

manifestação corAs Uniões de Sindicatos de São Miguel e Santa Maria, de Angra do Heroísmo e da Horta juntam-se, hoje, à Semana de Luta promovida em todo o país pelas CGTP-IN, sob a forma de Marcha contra o Empobrecimento.
Nos Açores, as uniões de sindicatos irão promover uma marcha de dirigentes, delegados e activistas sindicais, em Ponta Delgada, ao longo da Avenida Marginal, até às Portas do Mar, com concentração no Forte de S. Brás, pelas 15h00 horas, em Angra do Heroísmo, na Praça Velha, uma concentração às 14h30 e na Horta, na Praça da República, junto ao Mercado Municipal, pelas 10h00.
Segundo avançaram em comunicado, a Semana de Luta está a percorrer todo o país desde o dia 6.
“Não podemos assistir, passivamente, à implementação de políticas que destroem o país e que, consequentemente, esmagam quem vive do seu trabalho, o que, inevitavelmente, tem fortes impactos na Região Açores, que tem registado um aumento vertiginoso do desemprego, com todos os gravíssimos problemas sociais que ele encerra”, refere a comissão coordenadora da CGTP-IN Açores, em comunicado de imprensa.
A estrutura sindical sublinha ainda ser possível “inverter o rumo traçado para Portugal”. Para isso salientam a necessidade de romper com o programa das Troicas, exigir que o BCE conceda empréstimo aos países nas mesmas condições que faz ao sector financeiro (juro de 0,75%) e de aumentar a produção nacional. A CGTP-IN aponta ainda a necessidade de por “um ponto final nos processos de privatização”, “facilitar o acesso ao crédito, reduzir os custos de energia, transportes e comunicações para as famílias e empresas” e “taxar todas as transacções financeiras em 0, 25%”.
“Com a espiral recessiva, aumentou o défice e a dívida pública, o investimento e a produção industrial continuam em queda, provocando o definhamento do mercado interno e a falência de milhares de empresas, atirando para a miséria muitas famílias”, acrescenta ainda a força sindical no comunicado.

Formações para inquilinos de habitações sociais do concelho da Ribeira Grande

Câmara Municipal da Ribeira GrandeA Câmara Municipal da Ribeira Grande em parceria com o Núcleo de Acção Social da Ribeira Grande tem promovido várias sessões destinada a beneficiários de RSI residentes em habitações camarárias. A primeira sessão ocorreu no dia 1 de Março e incidiu sobre os inquilinos beneficiários de RSI do Loteamento de Santana, em que a metodologia utilizada nesta sessão foi o World Coffee. A Divisão de Acção Social da CMRG disponibilizou os recursos humanos necessários e colaborou nesta sessão com a temática relações de vizinhança.
A próxima sessão realizar-se-á no dia 24 de Abril, na junta de freguesia da Ribeira Seca e destina-se aos inquilinos beneficiários de RSI do bairro das Cavalhadas e Quietação e incidirá sobre a conservação e manutenção das habitações camarárias, pagamento das rendas sociais, reciclagem, poupança de energia e água.