Quinta do Martelo entre os pré-finalistas do concurso nacional “7 Maravilhas à Mesa”

Quinta do Martelo - maravilhas à mesaA Quinta do Martelo é uma das 49 pré-finalistas do concurso nacional “7 Maravilhas à Mesa”.

A pré-selecção para esta fase foi feita entre centenas de restaurantes de todo o país, alguns em associação com Municípios ou Regiões de Turismo, outros a nível individual, como é o caso da “Venda do Ti Manel da Quinta”.

O restaurante tradicional da Quinta do Martelo denominado “A Venda do Ti Manel da Quinta”, que tem acesso através de uma venda/mercearia como se usava até meados do século XX, nesta área é possível entender a evolução de uma venda/botequim/taberna/casa de pasto/casa da comida até ao Restaurante. 

As 49 mesas pré-seleccionadas vão participar numa das sete galas pré-finalistas que irão ter lugar entre 22 de Julho e 2 de Setembro. Nestas galas serão eleitas pelo público duas mesas, que passam à fase de finalistas e que terão presença na gala final de 16 Setembro.

A mesa proposta a concurso pela Quinta do Martelo é composta por cracas, além de um levantamento dos petiscos tradicionais que se encontravam nestes estabelecimentos típicos tal como nas casas tradicionais terceirenses e festas populares que eram: as favas com molho de unha, as batatas com massa de malagueta, os tremoços curtidos no mar, milho cozido, azeitonas do Porto Martins, o perrexil de curtume, os torresmos a linguiça e a morcela produzidos segundo a nossa melhor tradição, acompanhados por um caldeado, um traçadinho ou um verdelho dos Biscoitos. Uma sopa de legumes biológicos da Quinta: A “Alcatra”, que é uma forma de confeccionar açoriana com maior incidência ainda hoje, e origem na ilha Terceira, de vários produtos estufados (assados) em forno a lenha com os ingredientes e especiarias a que as nossas gentes tiveram acesso e oportunidade de conseguir. A sobremesa é um pudim de laranja e pudim de mel de abelha confeccionados com produtos da Quinta. A bebida é o vinho Verdelho dos Biscoitos, a par de chá que pode ser a gosto uma tisana de plantas aromáticas também biológicas usadas para este fim. 

Segundo refere a Quinta do Martelo em comunicado, nesta mesa procurou-se valorizar os produtos e especialidades regionais, incluindo conceitos como os de “slow food” e de “farm to table”, apresentando soluções gastronómicas tradicionais e com recurso a produtos biológicos oriundos da quinta envolvente ao restaurante.

Chá de Porto Formoso torna-se único na Europa com modo de produção biológico

chá porto formoso - recriaçãoA Fábrica de Chá Porto Formoso está a preparar o lançamento dos seus chás com Modo de Produção Biológico. 

“A certificação é um factor diferenciador de qualidade e que torna o Chá Porto Formoso no único chá biológico da Europa”, destaca a empresa, em comunicado. 

O processo de certificação dos Chás Porto Formoso com modo de produção biológico teve início há três anos, em parceria com a empresa ECOCERT,  tendo em conta a preocupação com a sustentabilidade ambiental e a necessidade de as pequenas empresas do sector agro-alimentar se adaptarem às novas exigências do mercado, adiantou a gerência da fábrica, em comunicado.

O modo de produção biológico não permite a utilização de produtos de síntese, nomeadamente adubos químicos, que são de uso comum na agricultura convencional, “potenciando assim os benefícios do chá para a saúde e a qualidade deste produto tradicional”.

“Sendo os Açores o único local da Europa onde se produz chá com fins industriais, transforma este produto numa atracção turística para quem nos visita, proporcionando uma experiência de sabor, mas também de cultura, consequência da história e riqueza etnográfica do chá”, destaca a fábrica.

O lançamento formal dos chás Porto Formoso com Modo de Produção Biológico acontece na próxima Sexta-feira,  13 de Abri, pelas 17h00, na Fábrica de Chá Porto Formoso. O evento será presidido pela Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo.

Câmara de Ponta Delgada a partir de hoje no Portugal Smart Cities Summit

Bolieiro2O Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, José Manuel Bolieiro, e a vereadora Alexandra Viveiros vão participar no Portugal Smart Cities Summit, que tem lugar no Centro de Congressos de Lisboa, de hoje a 13 de Abril.

Um dos pontos altos do Portugal Smart Cities Summit é a Cimeira dos Autarcas, onde o Município de Ponta Delgada, que promoveu o workshop sobre Mobilidade no passado mês de Fevereiro, vai estar em destaque. José Manuel Bolieiro é um dos oradores convidados. 

O Portugal Smart Cities Summit é um evento que junta oportunidades e exposições a conferências e networking, permitindo a partilha de conhecimento sobre os mais diversos sectores que envolvem o conceito emergente de cidades inteligentes (conceito que alia a inovação e o empreendedorismo ao desenvolvimento sustentável das cidades). 

Vai juntar os 308 municípios portugueses, clusters, meio académico/cientifico e sector empresarial. 

Começa hoje às 09h00 e na sessão inaugural participam o Presidente da Fundação AIP, Jorge Rocha de Matos; o Presidente do Conselho Estratégico do Portugal Smart Cities Summit, António Almeida Henriques; o CEO da Altice Portugal, Alexandre Fonseca; e o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina. 

Segue-se a Cimeira dos Autarcas, entre as 10h00 e as 13h00, com dois painéis: o primeiro dedicado às Alterações Climáticas, onde também vão ser apresentadas as Conclusões do Smart Cities Tour 2018 e terá lugar uma mesa-redonda com os autarcas; e o segundo sobre O Futuro da Mobilidade. 

No período da tarde, a partir das 14h30 estará em cima da mesa o Financiamento da Inteligência Urbana (Instrumentos Financeiros Nacionais e Instrumentos Financeiros Europeus). 

Amanhã, terão lugar as conferências Projecto Sharing Cities no período da manhã e o Summit de Energia à tarde. 

No dia 13 de Abril, o programa começa com a Conferência Acqualive-Futuro da Água Inteligente e Sustentável e encerra com a  Conferência Urban Analytics.

PJ detém homem na posse de óleo de canábis

PJA Polícia Judiciária (PJ), através do Departamento de Investigação Criminal de Ponta Delgada, no âmbito de investigação em curso, identificou e deteve um homem  pela presumível prática do crime de tráfico de estupefacientes.

Conforme se pode ler na nota da PJ, “os factos ocorreram no concelho de Ponta Delgada, tendo sido desenvolvidas diligências investigatórias que permitiram apreender ao suspeito óleo de canábis suficiente para mais de duas mil e quatrocentas doses individuais, diversos moinhos adequados à trituração da mesma planta e embalagens idóneas à dissimulação de substâncias ilícitas elaboradas com elevado grau de sofisticação”. A GNR colaborou na investigação através da intervenção da sua equipa cinotécnica.

O detido, de 38 anos de idade, foi presente à competente autoridade judiciária, para interrogatório e aplicação das medidas coactivas tidas por adequadas.

Bombeiros açorianos apurados para o Campeonato Nacional de Trauma

Bombeiros CORO VI Campeonato Regional de Trauma - Ilhas 2018, que decorreu, na Madeira, durante o fim de semana contou com a participação de cinco equipas dos Açores, quatro das quais se apuraram para o Campeonato Nacional de Trauma.

Na Prova Standard, os Bombeiros Voluntários do Faial conquistaram o primeiro lugar, a equipa B dos bombeiros da Praia da Vitória ficou em segundo lugar e a equipa dos Voluntários de São Roque do Pico conquistou o terceiro lugar.

Relativamente à Prova Complexa, os Bombeiros Voluntários de São Roque do Pico classificaram-se na primeira posição, seguindo-se a equipa A dos Bombeiros Voluntários da Praia da Vitória, no segundo lugar, enquanto os Bombeiros Voluntários do Nordeste conquistaram a terceira posição.

Com estes resultados, os primeiros lugares da classificação geral do Campeonato Regional de Trauma foram conquistados pelas equipas dos Açores.

Os Bombeiros Voluntários de São Roque do Pico obtiveram o 1.º lugar, a equipa B dos Bombeiros Voluntários da Praia da Vitória ficou na 2.ª posição, os Bombeiros Voluntários do Nordeste conquistaram o 3.º lugar e a equipa A dos Bombeiros Voluntários da Praia da Vitória classificou-se na 4.ª posição, assegurando estas quatro equipas açorianas um lugar no Campeonato Nacional de Trauma, que terá lugar em Ponte de Sor, de 1 a 3 de Junho.

Os vencedores vão representar Portugal no World Rescue Challenge 2018, na cidade do Cabo, na África do Sul. 

No ano passado, uma equipa dos Bombeiros Voluntários da Praia da Vitória conquistou o 1.º lugar no Campeonato Mundial de Trauma, que decorreu na Roménia.

Segundo destaca o executivo rgional em comunicado, o Campeonato Regional de Trauma é considerado pela Associação Nacional de Salvamento e Desencarceramento (ANSD) como uma plataforma de aprendizagem, de comparação de técnicas e competências por meio de uma avaliação, de acordo com a metodologia da World Rescue Organisation (WRO).

No total, foram 14 os elementos que representaram a Região Autónoma dos Açores neste evento, em cinco equipas, oriundas das associações humanitárias de bombeiros voluntários da Praia da Vitória, com duas equipas, Faial, Nordeste e São Roque do Pico, numa deslocação que contou com o apoio do Governo Regional.