‘Momondo’ recomenda Aldeia da Cuada

A ‘Momondo’, um dos maiores motores de busca internacionais ligado ao sector do turismo, recomenda a Aldeia da Cuada, na ilha das Flores, como um dos melhores 10 lugares de Portugal para turismo rural.

Aldeia da cuada - FloresSegundo a ‘Momondo’, que classifica o lugar em nono entre os dez escolhidos, “na ilha das Flores, que pertence ao Arquipélago dos Açores, encontramos a Aldeia da Cuada. Com apenas quinze casas recuperadas, esta aldeia é um excelente local para fugir à confusão dos grandes centros urbanos. Para quem gosta de fazer caminhadas existem trilhos pedestres onde é possível conhecer o interior de toda a ilha das Flores”.

Para este motor de pesquisa, Portugal é um país repleto de recantos rurais que convidam ao descanso e à descoberta da natureza. De norte a sul do país, passando pelas ilhas, existem muitas possibilidades para encontrar deslumbrantes locais de turismo rural para passar uns dias de descanso e repor energias.

Serra da Freita, Serra da Estrela e Aldeia da Pena são os três primeiros lugares recomendados, “longe do stress citadino e da confusão do dia-a-dia das grandes cidades” sugerindo a ‘Momondo’ que “parta à descoberta de novos locais, descubra as tradições locais e a gastronomia, ficando alojado em casas antigas com características arquitectónicas muito próprias da região onde se inserem”.

Transavia estuda voar para os Açores em 2019

transaviaA companhia aérea de baixo custo Transavia está a estudar a hipótese de começar a operar nos Açores a partir do próximo ano. 

O Director para a área comercial da transportadora, Hervé Kozar, admitiu recentemente que tal possa vir a acontecer a partir de 2019, depois do sucesso em Portugal.

A Transavia transportou perto de um milhão de passageiros de Janeiro a Maio em Portugal, que descreve como “um mercado muito dinâmico e estratégico”, e onde vai reforçar a capacidade em 10% este ano.

“Com 970 mil passageiros transportados entre 1 de Janeiro e 31 de Maio de 2018, Portugal continua a ser um dos nossos três principais mercados e a Transavia é agora a segunda maior companhia aérea no país de/para França e a primeira de/para Holanda”, afirmou a presidente executiva da Transavia France, Nathalie Stubler.

Neste contexto, disse, além da nova rota Lisboa-Roterdão e da nova ‘night-stop’ (estacionamento nocturno) em Lisboa a partir de Paris-Orly - ambas anunciadas no início deste ano – a ‘low cost’ do grupo Air France-KLM está a ampliar a sua oferta em 19% de/para Lisboa para França e 11% de/para o Porto para França.

O reforço em 10% da oferta este ano em Portugal, para um total de três milhões de lugares, segue-se ao crescimento de 13% do total de passageiros transportados em 2017 (2,5 milhões), sendo a expectativa da Transavia continuar a crescer “a um ritmo anual de dois dígitos” no país.

“Portugal mantém-se um mercado muito dinâmico e estratégico para a Transavia e a nossa quota de clientes portugueses continua a crescer, atingindo agora perto de um quarto dos nossos passageiros nestes voos”, afirmou Nathalie Stubler.

“Noites de Verão” do Centro Histórico de Ponta Delgada vão do Fado às Tunas

noites de verao pdlAs Noites de Verão no Centro Histórico da Cidade de Ponta Delgada já começaram e apresentam-se com um programa bastante eclético.

Assim, amanhã, 20 de Junho, pelas 21h30, as principais artérias do centros histórico serão invadidas pelos “Fungis Magic Truxis”, da “Associação 9 Circos”, com a actuação itinerante “Massas e Cimentos”.

Já a 21 de Junho, Quinta-feira,  pelas 22h00, o palco da Praça do Município será dominado pelo “Trio Origens” e na Sexta-feira, 22 de Junho, à mesma hora, está agendada noite de fados com Luís do Anjos, Moniz Correia e Jorge Veríssimo.

No Sábado, a partir das 20h00, para além dos pula-pulas no lado norte do Largo da Matriz, subirá ao palco na Praça do Município, às 22h00, a Tuna Com Elas – Tuna Feminina da Universidade dos Açores.

No Domingo a animação musical será da responsabilidade de “Jaime Goth Quarteto”, a partir das 22h00, em frente ao edifício dos Paços do Concelho.

Quanto às exposições itinerantes, a exposição de Rua “Domingos Rebelo: regresso a Ponta Delgada” encontra-se patente no Jardim da Fajã de Baixo e no Largo da Saúde, nos Arrifes, até 5 de Julho e a exposição “Reservas Municipais – Um olhar nos legados...” estará aberta ao público em Santo António, até ao dia 11 de Setembro, na Candelária, até 12 de Setembro, e até 13 de Setembro, nas Sete Cidades.

Liga Portuguesa contra o Cancro dá apoio psicológico gratuito a doentes e familiares

medico e idosoO Núcleo Regional dos Açores (NRA) da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) anunciou que está a prestar, de forma gratuita, apoio psicológico a doentes oncológicos e família.

O apoio é prestado através de consultas psico-oncológicas e abrange os doentes e familiares directos ou pessoas significativas - “cujas dificuldades estejam associadas à doença oncológica” -, bem como a profissionais de saúde na área da Oncologia.

Segundo a organização, a medida  insere-se no conjunto de projectos e iniciativas no âmbito da missão, objectivos e orientações estratégicas da LPCC. “Uma vez que incidência do cancro tem vindo a aumentar, e por tratar-se de uma experiência de vida traumática, o NRA da LPCC acredita ser necessária uma intervenção multidisciplinar adaptada às necessidades de cada pessoa”, lê-se num comunicado ontem divugado. 

O NRA salienta que a doença oncológica “habitualmente está associada a um grande sofrimento emocional que pode interferir significativamente com o normal funcionamento da pessoa, provocando sentimentos de vulnerabilidade, tristeza e medo, ou levar ao desenvolvimento de psicopatologia, como a depressão, perturbações de ansiedade, isolamento social e crises existenciais ou espirituais”. 

“Considera-se, assim, fundamental que, além do tratamento médico, os doentes tenham acesso a acompanhamento psicológico especializado (Psico-Oncologia) ao longo de todas as fases da doença que permita minorar as elevadas taxas de perturbação psicopatológica”, alerta o núcleo da LPCC nos Açores.

As consultas serão prestadas pela equipa do NRA da LPCC, constituída por duas psicólogas e podem ser solicitadas na sede da instituição, na Terceira, na delegação do Faial e na delegação da ilha de São Miguel.

 

Ribeira Grande comemora 37.º aniversário de elevação a cidade com programa variado

Ribeira GrandeA Ribeira Grande vai assinalar os 37 anos de elevação a cidade com um cartaz cultural que “mantém a aposta naquela que tem sido a nossa linha de actuação”, destacou Alexandre Gaudêncio na conferência de imprensa de apresentação do programa que inclui as festas de São Pedro, as marchas, as cavalhadas e a festa do comércio.

“Tivemos o cuidado, como sempre, de incorporar algumas novidades e realço a vinda à Ribeira Grande da bem conhecida Sónia Araújo que interpretará o papel de professora/cantora em “As aulas da Sónia”, momento dedicado aos mais jovens e ao convívio familiar”, anunciou.

Sónia Araújo subirá ao palco instalado no largo Hintze Ribeiro a partir das 19.00 horas de Sábado, 30 de Junho, logo após a conclusão do desfile infantil “Mundo da Fantasia”, que incorporará as crianças que integram a rede de CATL’s municipais.

As festas englobam as tradicionais marchas populares e o desfile das Cavalhadas, eventos que cumprem novamente a tradição na noite de Quinta-feira (28 de Junho) e na manhã/tarde de Sexta-feira (29 de Junho), respectivamente, decorrendo ao final da tarde a sessão solene comemorativa do 37.º aniversário de elevação da Ribeira Grande a cidade, no Teatro Ribeiragrandense.

No Sábado e Domingo, ao início da tarde, no largo Hintze Ribeiro, terá lugar mais uma edição da Festa do Comércio, evento dedicado por inteiro aos comerciantes e que engloba a distribuição das tradicionais sopas do Espírito Santo, desfile de coroas e bandeiras e novo desfile das marchas de São Pedro.

“Esta aposta que a Câmara da Ribeira Grande tem vindo a fazer em termos de eventos geradores de fortes dinâmicas está a captar cada vez mais pessoas ao concelho e isso reflete-se numa maior dinâmica do comércio local”, destacou o edil. Alexandre Gaudêncio frisou que “a dinâmica que vimos incutindo demonstra que estamos no caminho certo, na medida em que os eventos trazem pessoas e as pessoas geram economia local que, por sua vez, proporciona novas oportunidades de emprego.”