Homem com pulseira electrónica foge de casa mas acaba detido pela PSP

PSP3

Um homem de 39 anos de idade foi detido pela PSP da Maia, concelho da Ribeira Grande, após ter fugido da sua casa, estando sujeito à pena de prisão domiciliária com pulseira electrónica. 

O homem encontrava-se também indiciado pela prática do crime de violência doméstica e condução de veículo sob a influência de álcool, de acordo com a informação avançada pela PSP, no comunicado de actividade policial relativo ao passado fim-de-semana.

O mesmo relatório dá conta da detenção, através da PSP da Esquadra de Investigação Criminal de Ponta Delgada, de um homem de 26 anos por violência doméstica. A detenção ocorreu no decurso de uma investigação, fora de flagrante delito, sendo o detido filho da vítima.

 

Homem detido com heroína

detido ans Capelas

 

Entretanto, a PSP das Capelas levou a cabo uma operação de fiscalização em quatro estabelecimento de restauração e bebidas, da qual resultou a detenção de um homem, de 35 anos, por tráfico de estupefacientes, ao qual foram apreendidas 18 doses de heroína, 150 euros e outros objectos que “indiciam a prática ilícita”. 

Na mesma operação, foram ainda detectadas cinco infracções de natureza contraordenacional, por falta de livro de reclamações, falta de dístico de proibição de venda de tabaco, falta de tabela de preços, falta e mapa de horários e extintor fora do prazo de validade. Foram também identificados 35 indivíduos, apreendidas seis doses de haxixe e elaborados três autos de notícia por contraordenação, no âmbito do consumo de estupefacientes.

Quanto à sinistralidade rodoviária, entre 31 de Maio e 2 de Junho, a PSP registou a ocorrência de 24 acidentes de viação no arquipélago, dos quais resultaram nove feridos ligeiros e danos materiais.

 

Operação “Final do Ano Lectivo 2018/2019”

 

À semelhança do que acontecerá em todo o território nacional, também nos Açores a PSP irá levar a cabo a operação “Final do Ano Lectivo 2018/2019”, entre amanhã e o dia 21 de Junho.

“Esta operação visa incrementar o sentimento de segurança junto da comunidade escolar, conjugando uma vertente preventiva, pedagógica, através da realização de ações de sensibilização, a uma vertente fiscalizadora e dissuasora de prática de ilícitos criminais, com especial enfoque para a fiscalização do regime de disponibilização, venda e vonsumo de bebidas alcoólicas, especificamente a menores”,frisa a PSP, em comunicado.

Os vários Comandos Metropolitanos, Regionais e Distritais da PSP irão reforçar “a sua missão de segurança, prevenção da criminalidade e delinquência no interior e imediações dos estabelecimentos de ensino, bem como nos percursos casa-escola-casa”.

A operação será desenvolvida pelas equipas da PSP do Programa Escola Segura e, simultaneamente, pelas restantes valências da Polícia de Segurança Polícia, carros patrulha, equipas de intervenção rápida, brigadas de investigação criminal e trânsito.

 

Ribeira Grande mantém três zonas balneares com bandeira azul e implementa sistema ColorADD

Praia de Santa Bárbara - corO Presidente da Câmara da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, assinalou a abertura da época balnear no concelho com o hastear da bandeira azul na praia de Santa Bárbara (Ribeira Seca) que repete, mais uma vez, o galardão de qualidade.

O hastear da bandeira comprova o “bom trabalho que o município vem realizando ao nível da valorização das zonas balneares, em particular limpeza, manutenção e reforço das acções de sensibilização junto da população para a preservação do meio ambiente”, sublinhou Alexandre Gaudêncio.

Este ano, e como novidade, realce para a introdução do sistema de identificação de cores para daltónicos – ColorADD – nas bandeiras de praia e ecopontos, opção que vai permitir “ajudar os daltónicos a identificar de forma correcta as cores das bandeiras (verde, amarelo ou vermelho) e reforçar assim a segurança nas praias”, acrescentou o autarca.

Acompanhado pelo vereador Filipe Jorge e pelo Presidente da Junta de Freguesia da Ribeira Seca, Alexandre Gaudêncio realçou o esforço que tem sido desenvolvido pela autarquia para que o município tenha alcançado, pelo quarto ano consecutivo, três bandeiras azuis para as suas zonas balneares.

“Temos, novamente, três zonas balneares com bandeira azul pelo quarto ano consecutivo. Isto é o reflexo do esforço que vimos colocando na valorização das nossas praias, indo ao encontro de uma cada vez maior procura destes espaços por parte dos banhistas, muitos deles turistas que nos visitam nesta altura do ano”, explicou.

Para dar resposta à crescente procura, o município da Ribeira Grande voltou a antecipar a abertura da época balnear para o início do mês de Junho e vai prolongá-la até ao final de Setembro. “Um período de vigilância mais alargado reforça o sentimento de segurança junto dos banhistas”, justificou.

Para além da praia de Santa Bárbara, também ostentam a bandeira azul a praia dos Moinhos (Porto Formoso) e a zona balnear das Calhetas. As piscinas municipais, a praia da Viola (Lomba da Maia) e o porto da Maia complementam a oferta ao nível de zonas balneares no concelho.

Miguel Araújo leva “Casca de Noz” ao Teatro Micaelense

teatro micaelense grande

No próximo Sábado, 1 de Junho, Miguel Araújo sobe ao palco do Teatro Micaelense para apresentar “Casca de Noz”. Sozinho em palco, o músico proporciona um espectáculo intimista, que terá também um pouco de storytelling a pontuar a interpretação dos seus maiores êxitos e de algumas novas canções.

Autor de alguns dos maiores sucessos da música portuguesa contemporânea, como “Anda comigo ver os aviões”, “Os maridos das outras”, “Quem és tu Miúda”, “Nos desenhos animados (nunca acaba mal)”, “Pica do Sete”, “Dona Laura”, ou “Balada Astral”, Miguel Araújo é também escritor. O livro “Penas de Pato – Ver a vida a passar da varanda” inclui crónicas já publicadas na revista Visão, três contos inéditos e outros textos novos. Num mundo onde toda a gente discute as grandes questões, Miguel Araújo detém-se nas pequenas, nos detalhes maravilhosos, nas particularidades ínfimas que nos escapam no dia-a-dia, confirmando a inteligência, a sensibilidade e olhar arguto que lhe reconhecemos da escrita de canções.

Feira do livro na Ribeira Grande a partir desta sexta-feira

Ribeira Grande

A Câmara da Ribeira Grande e a biblioteca municipal Daniel de Sá, em parceria com diversas editoras e livrarias, organizam a primeira edição da Feira do Livro – Livros ao Largo, evento que terá lugar entre amanhã e  o dia 2 de Junho, no largo Hintze Ribeiro, entre as 10:00 e as 22:00.

Trata-se da primeira feira do livro ao ar livre que se realiza na Ribeira Grande e pretende “contribuir para o reforço dos hábitos de leitura junto dos mais jovens”, explicou Alexandre Gaudêncio, presidente da autarquia.

Durante a feira serão realizados diversos eventos associados à temática, como apresentações de livros, horas do conto, mesas redondas, encontros de poetas e escritores (dias 1 e 2) e a finalizar as noites haverá sempre um momento musical. Também haverá pula-pulas e jogos didáticos para os mais novos.

Realce para a apresentação do livro “Ao som do buzio”, de Laureano Almeida e para o lançamento do livro “Tradições – Festividades e tradições da Ribeira Grande para os mais novos”, de Paulo Bulhões e ilustrações de Romeu Cruz.

 

Senador John Correia distinguido pelo Município de Ponta Delgada

senador jonh correia homenagemO Município de Ponta Delgada atribuiu, Segunda-feira, a Medalha de Mérito Municipal ao Senador e Comendador John Correia, reconhecendo “os seus feitos na sua vida e na nossa comunidade”.

José Manuel Bolieiro, na cerimónia que teve lugar no Salão Nobre dos Paços do Concelho,  expressou, em nome pessoal e do Município, “a  gratidão e o orgulho que temos em toda a nossa comunidade e em cada um que fez das dificuldades uma oportunidade para vencer na vida e honrar as suas origens nos mais longínquos lugares eventualmente adversos  quanto a uma primeira chegada”. 

Um reconhecimento que é acompanhado por referências concretas. Este ano, sob proposta da Comissão Municipal de Toponímia, Distinções Honoríficas e Património Cultural o Município de Ponta Delgada distinguiu o “ilustre arrifense” John Correia, que já havia recebido a Medalha de Comendador pelo Presidente da República.

Na ocasião, o Presidente do Município enalteceu a capacidade do pontadelgadense João Correia,  aprendiz de canalizador nos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento, de “procurar ir longe das circunstâncias actuais, enfrentando novos desafios e construindo novas circunstâncias”. “Das oportunidades que procurou e desafios que encontrou, soube sair vencedor, o que se constitui como um motivo de orgulho para si e para a sua família, mas também para aqueles que foram o seu berço”, sustentou José Manuel Bolieiro. 

O edil também destacou o simbolismo de homenagear, na pessoa de John Correia, a diáspora açoriana do sonho americano, em pleno feriado municipal da Segunda-feira do Senhor Santo Cristo dos Milagres e no mais nobre salão da cidade. 

“Aos 80 anos de vida extraordinária de João Jacinto Faria Correia faltava acrescentar este dia. Com simbolismo, reconhecimento e memória”, como lembrou José Andrade, autor do livro, lançado Segunda-feira, “John Correia – de aprendiz de canalizador a Presidente do Senado”. José Andrade sustentou que a vida de João Correia é um testemunho exemplar de boa cidadania – na família, na profissão, na comunidade e na política.

João Bosco Mota Amaral, autor do prefácio, por seu turno, referiu tratar-se de um livro de “leitura obrigatória para quem se interessa em conhecer a saga dos emigrantes açorianos na América”. “Aqui está um livro que fazia falta: um trabalho de investigação biográfica sobre um emigrante açoriano, contando as peripécias da sua decisão de emigrar, as dificuldades da sua implantação em terras americanas, o grande e meritório esforço para as vencer e, por fim, a evocação do seu sucesso, prestigiando a sua família e também os nossos Açores, sua terra de origem.”, acrescentou. 

John Correia, numa intervenção pautada pela forte emoção associada à gratidão, agradeceu ao Município de Ponta Delgada, na pessoa do seu Presidente, a homenagem. Deixou, igualmente, uma palavra de apreço a todos os que colaboram no livro e recordou alguns episódios da sua vida, evocando familiares e amigos. 

Recorde-se que a receita da venda do livro reverte integralmente a favor da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada. 

“John Correia – de aprendiz de canalizador a Presidente do Senado” foi lançado com a  chancela açoriana da Letras Lavadas Edições e terá também uma edição em língua inglesa, com lançamento previsto para o dia 10 de Novembro na cidade de East Providence. 

João Jacinto Faria Correia nasceu na freguesia açoriana dos Arrifes em 1939. Com 13 anos de idade, começou a trabalhar nos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Ponta Delgada, como aprendiz, mestre e encarregado.

Emigrou para os Estados Unidos da América em 1965. Como canalizador, trabalhou em bases navais e hospitais até criar a sua própria empresa comercial de canalizações e aquecimento.

Envolveu-se nas actividades cívicas da comunidade de acolhimento. Foi o primeiro Director português e Vice-presidente do East Providence Credit Union, co-fundador e primeiro presidente da Casa dos Açores do Estado de Rhode Island.

Em 1983, conseguiu ser o primeiro e, ainda, o único emigrante português a ser eleito para o Senado de Rhode Island. Recandidato vencedor em mais quatro mandatos, chegou a vice-presidente e, finalmente, a Presidente Pro Tempore do próprio Senado, tornando-se assim a terceira autoridade política do Estado.

Durante 10 anos, aumentou o salário mínimo em Rhode Island, garantiu as contrapartidas norte-americanas para os Açores e defendeu a identidade portuguesa na Nova Inglaterra.