Formações para profissionais do Turismo vão chegar a todos os concelhos da Região

Turistas de cruzeiroO programa ‘Açores Recebe Bem’ chegará a todos os concelhos do arquipélago em 2019, numa formação de capacitação no atendimento para profissionais do sector do Turismo, revelou ontem a Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo.

Marta Guerreiro considerou o programa “uma mais-valia” para “ajudar a consolidar uma cultura de serviço e de bem receber” na Região.

 A governante falava, em Angra do Heroísmo, na apresentação deste programa, que se desenvolverá numa estreita parceria com o IPDT - Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo, numa sessão que contou com a presença de cerca de meia centena de agentes do sector.

A titular da pasta do Turismo adiantou que serão desenvolvidos workshops dirigidos a vários sectores, nomeadamente actividades turísticas, restauração, hotelaria ou guias turísticos, “onde se pretende envolver cerca de 600 participantes, num conjunto de 25 workshops a distribuir por todos os concelhos do arquipélago dos Açores”. O primeiro terá lugar a 9 de Janeiro, nos concelhos de Angra do Heroísmo e da Praia da Vitória.

A Secretária Regional revelou ainda que, no âmbito do programa, será elaborado o manual ‘Açores Recebe Bem’, que será “divulgado junto do ‘trade’ açoriano, enquanto instrumento de elevada importância para fazer face às novas exigências e contribuir para reforçar a notoriedade do arquipélago”.

 

Missão Continente apoia projecto “Haja Saúde” em Rabo de Peixe

associação crescer em segurança - missão continenteO Projecto “Haja Saúde”, desenvolvido pela Associação Crescer em Confiança, em Rabo de Peixe, foi um dos vencedores do Donativo Missão Continente 2017/2018, que apoia projectos de âmbito social nas áreas de alimentação saudável, desperdício alimentar e inclusão social.

A cerimónia de entrega do diploma do donativo decorreu na passada Sexta-feira dia 30 de Novembro, na sede da associação.

A Associação Crescer em Confiança actua na vila de Rabo de Peixe, concelho da Ribeira Grande, e apresentou um projecto de capacitação e sensibilização da comunidade para uma alimentação saudável. 

Através de formações teóricas e práticas em contexto de cozinha, procura modificar os hábitos alimentares caracterizados pelo consumo excessivo de alimentos processados ricos em açúcar refinado e sal. O projecto “Haja Saúde” promove formações teórico-práticas para os pais, ateliers de culinária para as crianças e workshops para os adultos. 

O apoio do Donativo Missão Continente, no valor de 18.373,97€, servirá, assim, para equipar a cozinha com mobiliário e utensílios e comprar os alimentos que serão utilizados nas várias formações. O Donativo é uma das diversas iniciativas de responsabilidade social da Missão Continente, que concretiza o seu compromisso para a construção de um futuro mais sustentável. Na edição 2017/2018, foram apoiados 22 projectos, pelos quais foram distribuídos 330 mil euros a nível nacional. 

Natal em Ponta Delgada promove artistas locais e dinamiza comércio tradicional

Iluminação Natal PdlgO Programa Municipal de Animação Cultural de Natal do Município Ponta Delgada começa no próximo dia 8 de Dezembro e estende-se até à passagem de ano, sendo que, no período que medeia entre 8 e 22 de Dezembro, haverá eventos todos os dias na cidade.

Conforme se pode ler na nota enviada pela autarquia, “o programa privilegia a animação infantil e a música de Natal e prima pela multiplicidade de palcos colocados estrategicamente em vários pontos da cidade: Praça do Município, Largo Norte do Largo da Matriz, Rua Hintze Ribeiro, Jardim Sena Freitas, Rua dos Mercadores, Rua Machado dos Santos, Rua Diário dos Açores, Igreja do Colégio Jesuítas, Igreja de São Sebastião, Coliseu Micaelense e Mercado da Graça”. 

Outro aspecto a relevar é o facto do programa, incluindo, o réveillon, contemplar apenas artistas locais. 

Para o Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, “sob o ponto de vista da promoção para a família e para as diferentes gerações, o programa comporta  eventos que promovem o espírito de família, mas também impulsiona o consumo”, adiantando que os “empresários do comércio, hotelaria e restauração são também actores principais na valorização de Ponta Delgada em todos os dia do ano, mas em particular nesta quadra”, reconheceu. 

O edil lembrou algumas medidas que a Câmara tomou com vista a incentivar o consumo na baixa de Ponta Delgada como é o caso do parqueamento gratuito em todos os Sábados do mês de Dezembro e no dia 24 de Dezembro e o funcionamento das linhas C e D dos mini bus nos feriados de 1 e 8 de Dezembro. 

Ademais, no dia 15 de Dezembro, em que se realiza a 55.ª Corrida de São Silvestre da Cidade de Ponta Delgada, as ruas só serão fechadas ao trânsito às 18h00, uma hora antes da prova e uma hora mais tarde do que nos anos anteriores. 

O programa de Natal da autarquia inclui seis animações infantis, 15 animações itinerantes que percorrerão o centro histórico de Ponta Delgada, um espectáculo de dança e mais de 30 concertos e actuações de vários coros. 

Durante esta época irá também estar a decorrer o Mercadinho de Natal, que estará aberto todos aos dias entre 8 e 22 de Dezembro, entre as 10h00 e as 19h00, na Rua Manuel da Ponte.

Também a 8 de Dezembro, tradicional Dia das Montras em Ponta Delgada, estão previstos duas dezenas de eventos, durante todo o dia, em mais de dez palcos.

Ribeira Grande acolhe I Jornadas da Reabilitação

Teatro RibeiragrandenseO Teatro Ribeiragrandense acolhe esta Sexta-feira, 7 de Dezembro, as I Jornadas de Reabilitação da Ribeira Grande, organizadas pelo Centro de Actividades Ocupacionais (CAO) da Santa Casa da Misericórdia da Ribeira Grande. 

Com o título “Somos indivíduos em (des)envolvimento – Mais saber para melhor intervir”, a iniciativa irá contar com a participação de especialistas “de referência nacional e internacional”,  tais como Vítor da Fonseca, psicomotricista, Carlos Neto, professor de Educação Física, Fernando Barbosa, psicólogo, Paulo Fernandes, terapeuta ocupacional, e David Rodrigues, professor de Educação Especial.

Segundo adianta a organização, o objectivo das jornadas passa por “pensar a prática da estimulação e da reabilitação”, sendo de “extrema importância a reflexão acerca do indivíduo, o seu desenvolvimento, as bases biológicas e psicológicas do desenvolvimento e os motivos que levam o indivíduo a agir como age, a apreender como apreende, a aprender como aprende e os motivos que o impedem de o fazer”. 

A comissão organizadora das I Jornadas de Reabilitação pretende “dotar todos os participantes de conhecimento que permitam reconhecer aspectos importantes como: compreensão do indivíduo como um todo e deste em contextos específicos; análise e reflexão das situações para melhor intervir fazendo-o de uma forma adaptada (não apenas ao indivíduo e ao contexto em que o mesmo se encontra), mas também considerando todo um passado genético e antropológico que o condiciona”.

Casa da Madeira nos Açores promove várias iniciativas durante a quadra natalícia

jantar casa da madeira nos açoresA Casa da Madeira nos Açores (CMA) já deu início ao conjunto de iniciativas que tem programadas para a época natalícia. 

A começar pelo passado dia 1 de Dezembro, a instituição realizou o habitual jantar de natal, reunindo cerca de uma centena de associados, família e amigos, em redor da gastronomia daquele arquipélago. 

Paralelamente ao jantar foi inaugurado o presépio lapinha, com figuras e aspectos típicos madeirenses, tendo como base a ilha da Madeira e do Porto Santo, construídas especificamente para o efeito. Durante este mês de Dezembro, alunos do ensino básico, do concelho de Ponta Delgada, terão oportunidade de visitar a CMA para ver o presépio lapinha e conhecer um pouco das tradições madeirenses. 

Dando continuidade às comemorações natalícias, no próximo dia 15 de Dezembro será celebrada uma missa do parto, pelas 6h00, no Centro Missionário do Coração de Jesus, por párocos madeirenses, residentes nos Açores. 

Ainda numa vertente solidária, à semelhança do ano passado, os associados da CMA irão entregar cabazes de natal a uma dezena de famílias desfavorecidas no concelho de Ponta Delgada.

 Para a CMA, este tipo de iniciativas “são importantes para preservar e difundir a memória identitária madeirense, também para uma maior aproximação entre regiões irmãs, numa Região onde estima-se estarem radicados algumas centenas de madeirenses, de primeira geração”, lê-se em comunicado.