Açoriano Eduíno de Jesus homenageado em Belmonte nos Colóquios da Lusofonia

Eduíno de JesusO escritor açoriano Eduíno de Jesus é o autor homenageado da 31ª edição dos Colóquios da Lusofonia, que regressam a Belmonte, entre 12 e 15 Abril.

O programa do evento, que integra sessões científicas, recitais, poesia, exposições e concertos, conta com 80 participantes. Entre as actividades, vão estar sessões que vão comemorar os 20 anos do referendo que deu a independência a Timor-Leste, a par de  sessões sobre Judaísmo, a assinatura de convénios entre a Sinagoga de Ponta Delgada e a de Belmonte, além de música e danças de Timor. 

A açorianidade terá lugar de relevo no evento, com a maestrina e pianista Ana Paula Andrade e a presença de dez autores açorianos contemporâneos. Haverá ainda três recitais com Ana Paula Andrade, actuações da Academia de Música de Belmonte e da Academia Sénior. 

Este ano, o evento contará com a presença dos dois Prémio Nobel da Paz 1996, os lusofalantes Monsenhor Ximenes Belo e Ramos Horta. Também o escritor timorense Luís Cardoso de Noronha e a pintora Lotus de Jade Tchum marcarão presença nos encontros. 

Por sua vez, o médico José Bárbara Branco, que juntamente com outro timorense por adopção, Rui Brito da Fonseca, vão abordar o património arquitectónico de origem portuguesa que também faz parte do ADN timorense. Barbedo de Magalhães e os músicos Piki Pereira, Mintó Deus e Alfredo Azinheira são outros dos nomes em destaque no programa dos colóquios, a par do Grupo de Danças Timor Furak.

Os Colóquios da Lusofonia são uma organização da Associação Internacional dos Colóquios da Lusofonia (AICL).

 

Teatro Micaelense exibe Cabaret Maxime

teatro micaelense grandeNo próximo dia 14 de Março, em mais uma sessão de Noites de Cineclube, o Teatro Micaelense exibe Cabaret Maxime, um filme de Bruno de Almeida.

Coproduzido entre Portugal e os EUA, este policial, estreado em 2018,  inspira-se vagamente na história do verdadeiro Cabaret Maxime, sala lisboeta que foi obrigada a fechar portas em 2011, e conta com as interpretações de Michael Imperioli, Ana Padrão, David Proval, John Ventimiglia e Drena De Niro.

Há já vários anos que Bennie Gazza administra o Maxime, um cabaré onde desfilam artistas de todos os géneros e personalidades. O ambiente é íntimo e acolhedor, e todos vêem aquele lugar como uma segunda casa. Mas quando Bennie é abordado pelos proprietários, que acham que têm de ser tomadas medidas para modernizar o espaço e torná-lo mais apelativo, vê-se confrontado com o dilema de mudar não apenas o espírito do cabaré de que tanto gosta, mas também as vidas das pessoas que o ajudaram a sobreviver nos tempos mais difíceis da sua vida. Contudo, recusar a mudança revela-se mais complicado do que seria de imaginar...

As Noites de Cineclube resultam de uma parceria entre o Teatro Micaelense e o 9500 Cineclube. Os bilhetes têm um preço de €4 (€2,50, para os sócios do 9500) e podem ser adquiridos na bilheteira do Teatro Micaelense.

Cabouco celebra o Carnaval no próximo dia 3 de Março

Desfile carnaval cabouco

No âmbito das festividades de Carnaval, no dia 03 de março, a Junta de Freguesia do Cabouco promove o evento “Cabouco Carnaval 2019”.

O evento incorpora a IX Edição do Desfile de Carnaval, pelas 15:00 horas, que irá percorrer as ruas da freguesia, o qual será abrilhantado pela Orquestra de Percussão Ritmos, pertencente à Associação Ritmos da Ribeira Grande.

O desfile terminará na Praça D. Amélia onde haverá distribuição de malassadas quentes confecionadas no local com muita animação popular, seguindo-se atribuição dos prémios do desfile.

Freguesia da Maia celebra II Noite das Pantas

Maia - RGDando continuidade ao Plano Estratégico de Literacia Cultural da Maia, irá decorrer na noite do próximo Domingo, dia 3 de Março, das 19h30 às 23h00, a segunda edição da Noite das Pantas com Baile e Doçaria Carnavalesca. Esta iniciativa, organizada pela Casa do Povo da Maia, Ribeira Grande, através da sua Biblioteca Infanto-Juvenil e do Posto de Turismo, conta com a participação da população e das várias instituições locais.   

Nesta noite a Freguesia da Maia oferece aos participantes uma das suas seculares tradições: as Pantas, um fenómeno de Carnaval que perdura há séculos na Maia, quiçá introduzido por Inês Maia, a primeira aldeã a dar início ao povoamento da freguesia. 

Fazem parte desta festa carnavalesca, a Reconstituição Histórica das Pantas, pelas ruas da Maia, com posterior concentração no Largo do Hospital, onde os diferentes grupos de pantas farão as suas exibições, seguindo-se o célebre Bale de Pantas com muita animação, música, dança, ritmos, e doçaria de Carnaval, nomeadamente malassadas, coscorões, sonhos, rosas do Egito, etc. Tudo isto acompanhado pelo famoso Chá Gorreana, cujo cultivo e produção são feitos na Freguesia da Maia.  

Recorde-se que a tradição das Pantas, com todo o mistério e exuberância que as acompanha pela noite dentro, na época do Entrudo, corresponde ao deambular de grupos de pessoas pelas ruas da freguesia, cobertas com lençóis brancos, assustando quem passa e visitando amigos.

Em tempos idos, as Pantas, em jeito de fantasmas e de almas penadas, representavam os entes falecidos que, assim, regressavam ilusoriamente à vida e ao convívio das famílias.

“The Dire Straits Experience” no Coliseu Micaelense a 27 de Abril

coliseu micaelense“The Dire Straits Experience” vai marcar a agenda do Coliseu Micaelense em Abril e promete ser um espectáculo inesquecível. Os bilhetes para o concerto já se encontram à venda no Coliseu e em bol.pt, variando entre os 20 e os 30 euros.

Trata-se de uma banda constituída por Chris White e Chris Whitten, antigos membros da banda original de Mark Knofler, que se apresentam acompanhados por outros músicos, e que vai actuar no palco da maior sala de espectáculos dos Açores às 21h30 de 27 de Abril.

“The Dire Straits Experience” tem vindo a revelar-se um grande sucesso a nível mundial, promovendo sempre espectáculos inesquecíveis, com o virtuosismo puro dos instrumentistas e a impressionante dimensão criativa dos maiores sucessos da banda “Dire Straits”.

Em palco, vão estar grandes músicas, como Sultans of Swing, Brothers in Arms, Money for Nothing, Walk of Life, Romeo and Juliet, Tunel of Love, Telegraph Road, Private Investigations e muitas mais.

O mentor do projecto é Chris White, que trabalhou com Mark Knopfler, participou na tournée histórica “Brothers In Arms”, em 1985, e no Live Aid, entre muitos outros grandes concertos.