Cantora Sara Cruz em workshop no Inspiral a 20 de Março na Lagoa

escola secundária de lagoa

O Inspiral terá a sua terceira sessão de 2019 na Escola Secundária da Lagoa, no próximo dia 20 de Março pelas 14h30, com  um workshop de Sara Cruz.

O workshop terá como alvo estudantes com apetência musical da Escola Secundária da Lagoa, onde terão a oportunidade de efectuar arranjos numa das músicas da Sara Cruz e actuar depois no evento mãe do Inspiral a realizar em Setembro.

Sara Cruz, cantora e compositora micaelense, lançou um novo single intitulado Above Our Heads. Este tema, de acordo com a cantora, tem como inspiração a “sensação de que há algo muito maior e mais forte do que todos nós. Conseguimos aceder a essa sensação de várias formas, cada um com a sua própria experiência”.

“Above Our Heads” integra-se no novo EP/mini disco da cantora que integra cinco temas. “É um EP muito cru, muito orgânico. Live recording, por takes, eu e a guitarra. Não gravei por pistas ou com metrónomo para não perder o meu balanço natural e a dinâmica guitarra/voz”, garantiu a jovem.

O Inspiral pretende cativar a atenção do público para os espaços e equipamentos culturais do concelho e contará, ainda este ano, com várias novas sessões, nomeadamente com as actuações de Cristóvam e o italiano The Heart and The Void.

De relembrar que o evento diferenciador Inspiral pretende cativar a atenção do público para os espaços e equipamentos culturais do concelho lagoense, abrangendo museus, escolas e outros espaços culturais, percorrendo as diversas freguesias da Lagoa, com novas sonoridades e actividades mensais.

Bispo de Angra desafia Cristãos a fazerem da Quaresma uma preparação para a missão

bispo de angra quaresma

O bispo de Angra, que acaba de publicar a sua mensagem  para a Quaresma, desafia os diocesanos a viverem este tempo como “uma preparação para a missão”.

Na mensagem intitulada “Foi para a liberdade que Cristo nos libertou(Gal.5,1)” D. João Lavrador afirma que a liturgia do tempo quaresmal identifica este itinerário de celebração cristã como um tempo que “convida à mudança de vida” que se materializa numa “ nova humanidade a edificar, num mundo novo a construir e numa Igreja a purificar”.

“A quaresma torna-se, deste modo, preparação para a missão. Isto é, anunciar pela palavra e pelos gestos a libertação que Jesus Cristo nos trouxe pela Sua Páscoa e torná-la presente no mundo actual” afirma o prelado insular que destaca o paradoxo em que vive a sociedade actual.

“A sociedade de hoje é sensível a tudo aquilo que vá contra a liberdade humana. Mas é a mesma sociedade que cria as condições para a guerra, para a forme, para a solidão, para o desespero, para a falta de sentido da vida e tantos outros males que atormentam o ser humano que dão azo a tantos emigrados, refugiados, desempregados, tiranias e excluídos” salienta o bispo de Angra.

Por isso, acrescenta, este é “um tempo para que toda a sociedade se reconheça nos seus males, nas suas chagas e misérias e se confronte com a presença de Jesus Cristo que uma vez encarnado na história dos homens jamais deixará de estar presente”.

“O Evangelho a ser proclamado é fermento de uma nova humanidade que realça a dignidade humana e confronta os poderes do mundo, a inteligência desamparada e o egoísmo instalado” esclarece ainda.

O prelado, que cita a mensagem do Papa Francisco para esta Quaresma, sublinhando a importância de “olhar a criação com um olhar mais purificado”, recorda que neste tempo, de forma particular, a Igreja percorre os caminhos “para poder renovar-se, despojar-se e viver em profundidade o amor a Deus e aos irmãos”. E, elege as coordenadas deste caminho: “a escuta mais assídua” da Palavra de Deus, pela “oração mais intensa”, pela “ascese pessoal”, pela “celebração mais activa e frutuosa dos sacramentos”, pelo “jejum e exercícios de despojamento” e pela “participação mais comprometida na comunidade cristã” que acabarão por levar à “verdadeira libertação” que “está no interior de cada pessoa”.

Na mensagem, D. João Lavrador anuncia que a renuncia que “todos somos chamados a fazer” ao longo da Quaresma “deve converter-se em ajuda aos mais necessitados” e por isso o “contributo penitencial” da diocese insular atlântica “será entregue à Diocese de São Tomé e Príncipe, nomeadamente às Irmãs da Sagrada Família, no Príncipe, aos idosos do seu Centro de Dia e à Casa Betânia, que vivem com muitas carências”.

A Quaresma começa na próxima Quarta-feira dia 6 de Março.

Festival Walk&Talk de volta aos Açores em Julho com meia centena de artistas

walk and talk 1O Festival de Artes dos Açores contempla a apresentação de dezenas de projectos inéditos que cruzam arte, dança, performance, arquitectura, design, cinema e música, havendo circuitos de arte que integram a apresentação de projectos em vários locais da ilha.

O evento prevê também residências artísticas e de curadoria, exposições, performances, concertos, conversas, eventos paralelos e iniciativas que “promovem a produção e partilha de conhecimento com as comunidades locais, migrantes e visitantes do arquipélago”, conforme se pode ler na nota de imprensa enviada às redacções.

No âmbito do festival será construído no largo de São João, em Ponta Delgada, um pavilhão temporário assinado pelo colectivo Artworks & GA Studio com um projecto inspirado, no seu conceito e forma, pelo tradicional capote açoriano, que “acolhe o público e abre-se à cidade como o principal palco, ponto de encontro e convívio”.

O novo projecto foi seleccionado no âmbito da primeira edição de um concurso internacional de arquitectura, que envolveu 20 ateliers convidados, sendo que foi promovido pela Anda&Fala, associação cultural responsável pelo Walk&Talk, tendo o júri sido constituído pelos Mezzo Atelier, dupla de arquitectos que criou o primeiro pavilhão do festival em 2018, pela direcção regional das Obras Públicas e Comunicações do Governo dos Açores e pela Trienal de Lisboa.

No circuito de exposições, estão previstos sete projectos individuais inéditos apresentados em simultâneo, em cinco locais da cidade de Ponta Delgada, pelos artistas Andreia Santana, Gonçalo Preto, Maria Trabulo, Rita GT, Mónica de Miranda, Miguel C. Tavares & José Alberto Gomes e Diana Vidrascu.

Segundo a organização, os projectos “mapeiam o circuito de exposições Walk&Talk, que pela primeira vez será organizado em torno de uma proposta curatorial a cargo do curador Sérgio Fazenda Rodrigues”.

O festival será aberto no Teatro Micaelense pelo espectáculo “At the Still Point of The Turning World”, de Joana Gama e Luís Fernandes, com direcção e orquestração de José Alberto Gomes, vídeo de Miguel C. Tavares e a participação especial dos alunos do Conservatório Regional de Ponta Delgada.

O Festival Walk&Talk realiza-se em São Miguel desde 2011, em 2016 alargou-se à ilha Terceira e, ao longo de nove edições, já acolheu mais de duas centenas de artistas de múltiplas origens geográficas e disciplinares.

Ribeira Grande festeja o Carnaval com animação para todas as idades

desfile carnaval RG - 2018

O Teatro Ribeiragrandense recebe hoje, 28 de Fevereiro, mais uma edição da matiné de carnaval destinada aos idosos do concelho da Ribeira Grande. A partir das 14h30, a sala de espectáculos, entretanto remodelada para o efeito, vai receber cerca de duas centenas de participantes.

A matiné de carnaval inclui concurso para a melhor fantasia masculina e feminina, bem como para a melhor cesta. Vão participar na matiné cerca de duas centenas de idosos provenientes de várias instituições do concelho.

Promovida pela divisão de acção social da Câmara da Ribeira Grande, esta é a oitava edição da matiné de carnaval destinada à população sénior da Ribeira Grande que revive nestas ocasiões tradições passadas em prol da animação e boa disposição.

Esta actividade também tem como propósito promover o convívio e o combate ao isolamento na população idosa, contribuindo para o envelhecimento activo dos idosos, bem como o seu bem-estar físico, psíquico e de saúde em geral, mantendo presente a tradição carnavalesca existente em toda a região.

Amanhã, 1 de Março, terá lugar o habitual desfile de carnaval que percorrerá o centro histórico da cidade e que deverá contar com a presença de cerca de duas mil pessoas entre estudantes em representação de várias escolas do concelho e as centenas de espectadores espalhados um pouco por toda a rua Direita.

Vão integrar o desfile as creches e jardins-de-infância de várias instituições do concelho, as escolas básicas/integradas da Ribeira Grande, bem como diversas valências da Santa Casa da Misericórdia da Ribeira Grande e a Escola Profissional da Ribeira Grande.

A noite de Sábado, 2 de Março, está reservada para o baile de máscaras no Teatro Ribeiragrandense, evento que se tem afirmado de ano para ano. O retomar desta tradição tem-se revelado uma aposta ganha e este ano é esperada novamente lotação esgotada. Nos dias 3 e 5 de Março realizam-se os corsos carnavalescos do Pico da Pedra e da Matriz, respectivamente.

Homem de 60 anos detido por violência doméstica na Lagoa

PSP3A PSP, através da esquadra de Investigação Criminal de Ponta Delgada, deteve um homem de 60 anos, suspeito da prática do crime de violência doméstica contra a cônjuge.

A detenção ocorreu no passado sábado, na freguesia da Nossa Senhora do Rosário, concelho da Lagoa, em cumprimento de um mandado de detenção.

Após ser presente a primeiro interrogatório judicial no DIAP-Açores, foi-lhe aplicada a medida de coacção de prisão preventiva.

A informação é avançada no relatório de actividade da PSP, que aponta que a polícia da esquadra de Rabo de Peixe deteve, segunda-feira, um homem de 31 anos, por condução sob a influência de álcool, apresentando uma taxa de alcoolemia de 1,28 g/l.

Foi ainda efectuada uma operação de fiscalização rodoviária, onde foram fiscalizados 24 veículos, detido outro homem, de 39 anos de idade, por condução de veículo, sob a influência de álcool, com uma TAS de 1,28 g/l, e detectadas duas infracções de natureza contraordenacional.

No mesmo dia, na Lagoa, um jovem de 21 anos foi interceptado a conduzir sem habilitação legal, tendo acabado detido pela PSP.

Em Vila Franca do Campo, a PSP levou a cabo uma operação de fiscalização rodoviária, nomeadamente de controlo de velocidade (RADAR) tendo sido fiscalizados 207 veículos e detectada apenas uma infracção de natureza contraordenacional grave.

Entretanto, na ilha do Faial, no âmbito de diligências de investigação por furtos numa residência e num estabelecimento comercial, ocorridos durante o fim-de-semana, foi identificado e constituído arguido um jovem, de 21 anos, natural e residente naquela ilha, tendo sido apreendidos uns ténis, no valor de 40 euros, bem como, aproximadamente 35 euros em notas e moedas e ainda dois telemóveis, “tudo objectos suspeitos de terem sido furtados”.

A PSP dá ainda conta da ocorrência de 16 acidentes de viação nos Açores, na segunda-feira, dos quais resultaram dois feridos ligeiros e danos materiais.