Artigos

Piedade Lalanda preside ao Encontro Regional das Comissões de Protecção de Crianças e Jovens em Risco

Piedade LalandaA Secretária Regional da Solidariedade Social, Piedade Lalanda, preside amanhã, às 12h30, à sessão de encerramento do Encontro Regional das Comissões de Protecção de Crianças e Jovens em Risco dos Açores, após uma reunião com representantes dos sectores da saúde, educação e segurança social, das comissões de protecção de crianças e jovens em risco e com os conferencistas convidados.
Segundo nota de imprensa emitida pelo Gabinete de Apoio à Comunicação Social (GaCS), este encontro regional, que terá lugar no Teatro Micaelense, em Ponta Delgada, começa a 12 de dezembro, pelas 9h30, com as intervenções do presidente da Comissão Nacional de Protecção das Crianças e Jovens, Armando Leandro, do Juiz Conselheiro Jubilado do Supremo Tribunal de Justiça, Laborinho Lúcio, e da Procuradora da República do Tribunal de Família e Menores de Ponta Delgada, Conceição Lopes.
A iniciativa pretende proporcionar às comissões uma oportunidade de partilha de experiências e de reflexão sobre sua actuação, abordando temas como o “Sistema de Promoção e Protecção”, “As CPCJ dos Açores - Que Realidade? Que necessidades? Que Conquistas?”, “As CPCJ dos Açores e as medidas de promoção e protecção” e “As CPCJ na sua modalidade alargada – que relação com a comunidade?”.
O Governo Regional  pretende, através desta iniciativa reforçar o apoio disponibilizado às CPCJ da Região, intensificar o acompanhamento que lhes é facultado e contribuir para uma intervenção mais integrada e mais eficaz.  

Executivo açoriano “reafirma” aposta no Labjovem

pilar damiãoO Governo Regional está convicto de que “possibilitar o surgimento de novos talentos na sociedade açoriana é, mais do que desejável, um imperativo” para a afirmação da identidade açoriana no presente e no futuro, afirmou a Directora Regional da Juventude.
Segundo nota de imprensa emitida pelo Gabinete de Apoio à Comunicação Social (GaCS), Pilar Damião, que esteve presente na reunião do júri de avaliação dos trabalhos concorrentes ao Labjovem – Concurso de Jovens Criativos dos Açores, destacou a aposta e o esforço que o Executivo tem vindo a fazer para alcançar os objectivos iniciais deste concurso.
A Directora Regional salientou também a importância desta iniciativa contar com um painel de jurados de “reconhecido mérito ao nível regional e nacional”.
O painel de avaliadores inclui Márcio Mendes, Carlos Marques e João Costa Ribeiro, na arquitectura, Martin Pedroso, João Didelet e Cláudia Galhós, nas artes cénicas, e Lourenço Egreja, Sandra Vieira Jurjens e José Dominguez, nas artes plásticas.
No design de moda destacam-se nomes como Ana Margarida, Miguel Vieira e António Gracias, no design gráfico Pedro Falcão, João Tovar e Filipa Bensaúde, na fotografia Magali Tarouca, Rita Carmo e Pepe Brix, na ilustração+BD Susana Antão, Pedro Vieira e Bruno Rafael, na literatura Nuno Costa Santos, Rui Zink e Joel Neto, na música Luís Varatojo, Frankie Chavez e Gabriel Gomes e, no vídeo, Miguel Valverde, José Pinheiro e Miguel Nogueira.
A quarta edição da Mostra Labjovem irá migrar para Lisboa em novembro de 2014 e será apresentada na LX Factory, numa iniciativa que, segundo Pilar Damião, pretende “incentivar a apreciação da criação artística dos jovens açorianos não apenas entre os jovens, seus pares, mas também potenciar o diálogo entre os artistas, os especialistas da área e o público em geral”.
Para Pilar Damião, o Labjovem, que atribui uma bolsa de 1.500 euros ao vencedor de cada uma das áreas, tem sido, desde a sua primeira edição, um verdadeiro estímulo à criatividade dos jovens açorianos. 

Centro de Arte Contemporânea dos Açores recebe primeiros artistas em 2015

luiz fagundes duarteO Centro de Arte Contemporânea “Arquipélago” deverá começar a receber os primeiros artistas e obras em 2015 e a intenção do Governo Regional é potenciar um equipamento de “artes vivas”, colocando-o ao serviço dos criadores de várias áreas.
“A obra de construção fica pronta até ao Natal, mas depois há todo o trabalho de interior relacionado com equipamentos e mobiliário e definição dos melhores critérios de utilização deste edifício. Teremos pela frente mais um ano a trabalhar nisto”, disse sexta-feira o secretário regional da Educação, Ciência e Cultura, Luiz Fagundes Duarte, em declarações aos jornalistas.
Segundo a agência Lusa,o secretário regional visitou sexta-feira as obras de construção do “Arquipélago”, que recupera a antiga Fábrica do Álcool da Ribeira Grande, na costa norte da ilha de São Miguel, acrescentando que através dos contributos dos agentes culturais “serão definidos os equipamentos mais adequados” para o espaço que se pretende “um centro de artes vivas”.
Com uma área útil de seis mil metros quadrados, a empreitada de construção civil do “Arquipélago” está orçada em cerca de 12 milhões de euros, comparticipado por fundos comunitários, existindo no Plano para 2014 uma acção para o equipamento do edifício.
“Temos o espaço e as condições e agora os artistas, os criativos de todas as ilhas terão oportunidade de utilizar este equipamento para os seus trabalhos”, frisou o governante, considerando que a obra em causa recupera, para fins culturais património e contribui para “animar uma zona da cidade da Ribeira Grande e ao mesmo trará outra centralidade da ilha na perspectiva cultural”. Luíz Fagundes Duarte disse que a intenção é ter “um centro de artes contemporâneas vivo”, frisando que no espaço poderão “coexistir várias artes”. O responsável disse que o objectivo é “colocar este edifício ao serviço das mais variadas áreas, não numa perspectiva apenas de museu e sala de exposições, mas também de ateliers de espaço de trabalho. E isto é muito importante, porque muitos dos nossos artistas precisam deste tipo de equipamento. Posteriormente será estudada uma maneira para o gerir de modo a que todos o possam utilizar”.
O secretário regional recusou tratar-se de um elefante branco, alegando que “há cada vez mais uma massa crítica de artistas nas mais variadas áreas”, desde “música, artes plásticas, bailado ou teatro” que encontrarão no “Arquipélago” um “espaço muito rico”.
“Neste edifício poderão coexistir várias artes desde as artes plásticas, às artes de palco, música erudita ou popular, nós temos condições para isto tudo”, disse, lembrando que “existem muitos grupos de teatro, filarmónicas e muitos artistas plásticos, quer da pintura quer da escultura, cinema, ou vídeo”.

Projecto do Programa Regional de Controlo da Dor seleccionado para Prémio de Boas Práticas em Saúde

Teresa Flor de Lima - Gestora Programa Regional da DorO projecto “Operacionalização do Programa Regional de Controlo da Dor”, no âmbito da Direcção Regional de Saúde da Região Autónoma dos Açores (RAA), foi seleccionado para o Prémio de Boas Práticas em Saúde, no passado mês de Novembro.
O projecto foi apresentado pela Gestora do Programa, Maria Teresa Flor de Lima nos Encontros de Outono, promovidos pela Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Hospitalar, em Lisboa.
Segundo avançou um comunicado, o trabalho regional foi seleccionado, entre 55 projectos, para os primeiros 11 apresentados como comunicação oral e foi apreciado nas vertentes de “inovação e qualidade”, “formação de profissionais de saúde na área da Medicina da Dor”, “melhoria da qualidade e humanização dos cuidados de saúde”, “aplicação de Normas e Orientações Clínicas de boa prática”, “organização de serviços”, “articulação entre Equipas”, “articulação entre a Hospitais e Centros de Saúde” e “envolvimento dos cidadãos”.
Sobre o projecto, “foi salientado que a continuidade da atenção dada pelos Responsáveis da Saúde da RAA a esta temática é importante, não só para melhorar a implementação das estratégias de avaliação, registo e tratamento da dor, como para a definição de indicadores da melhoria de qualidade”.
No encontro, a região foi também representada pelo poster do projecto da Escola Superior de Enfermagem de Angra do Heroísmo, sobre Produção de Manual para Formação dos Cuidadores Informais.
Segundo Maria Teresa Flor de Lima, a candidatura foi motivo de regozijo e a prova da necessidade de envolver os profissionais de saúde em projectos que melhorem a qualidade em saúde, a segurança dos doentes e dignifiquem a sua carreira profissional.
A edição do ano de 2013 do Prémio de Boas Práticas em Saúde - Qualidade e Inovação (PBPS) centra-se nas Grandes Opções do Plano – Saúde, concretamente no que respeita à estratégia “Melhoria da qualidade dos cuidados e da segurança do doente”.
O Encontro Prémio Boas Práticas em Saúde contou com a apresentação de 55 projectos, dos quais, 11 projetos foram nomeados para apresentação oral, de entre os quais foi atribuído um Prémio ao melhor projecto e uma menção honrosa. O programa incluiu também a exposição de 28 posters científicos.
O prémio, na sua sétima edição, destina-se a acompanhar os desafios que se colocam à gestão e disponibilização de cuidados de saúde, mais concretamente no que respeita à estratégia “Melhoria da qualidade dos cuidados e da segurança do doente ”.

Vasco Cordeiro envia mensagem de pesar para África do Sul

Nelson MandelaO presidente do Governo Regional dos Açores lamentou ontem, em nome do executivo e do povo, a morte de Nelson Mandela, classificando-o como “uma inspiração” numa mensagem enviada ao Presidente da África do Sul.
“O seu percurso de vida, não isento de obstáculos, assentou na força das convicções e continuará a inspirar as gerações presentes e futuras e a ser um exemplo para todos os que, nas diferentes coordenadas geográficas, pugnam pelos mesmos valores da liberdade, da dignidade e dos direitos humanos”, sublinha a mensagem enviada por Vasco Cordeiro a Jacob Zuma.
De acordo com a agência Lusa, o presidente do Governo dos Açores destacou a acção política e pública do antigo chefe de Estado da África do Sul que disse ter sido pautada pela “pela determinação e pela persistência, sem esquecer a reconciliação”, referindo tratar-se de “um exemplo inigualável e um património universal que merece o maior reconhecimento e admiração”.
Vasco Cordeiro, citado numa nota enviada pelo gabinete de apoio à comunicação social do executivo açoriano, acrescentou que Nelson Mandela é um dos grandes vultos do nosso tempo e um líder cujo carisma, forjado na provação, mobilizou, e ainda hoje é capaz de mobilizar, o “admirável poder transformador dos ideais”.
Nelson Mandela, líder da luta contra o “apartheid”, morreu na quinta-feira, aos 95 anos, tendo sido o primeiro presidente negro da África do Sul, entre 1994 e 1999.
Um dos políticos mais conhecidos e respeitados do mundo, Mandela, também conhecido como Madiba, esteve preso 28 anos (1962-1990), acusado de sabotagem e luta armada contra o governo racista da África do Sul.
Mandela, que em 1993 recebeu o Prémio Nobel da Paz juntamente com Frederik de Klerk, tornou-se num dos principais estadistas do século XX, assumindo-se como uma referência na luta contra a segregação racial e sendo visto pelos seus compatriotas como o patriarca da “nação do arco-íris”.

Mais Lidas nos últimos 3 dias