Artigos

Observatório Astronómico de Santana assinala mês Mundial da Astronomia em Abril

Mes mundial da astronomiaO Observatório Astronómico de Santana – Açores (OASA), à semelhança do que aconteceu em 2012, volta a dedicar o mês de Abril às comemorações internacionais do Mês Mundial da Astronomia, como um dos afiliados internacionais da associação “Astronomers Without Borders”, responsável pela promoção e divulgação desta acção global. Uma iniciativa que, segundo nota do OASA, procura manter o espírito e o grande sucesso do Ano Internacional da Astronomia em 2009.
Durante o próximo mês, o OASA irá dinamizar várias actividades, dentro e fora de portas, que procurarão promover, divulgar e celebrar a Astronomia com a população. Para além das actividades, serão transmitidos na página do OASA vários eventos e espectáculos de e sobre astronomia, em simultâneo com vários pontos do globo.
As comemorações do mês da Astronomia, arranca já dia 1 de Abril com uma Observação Solar na Cidade da Ribeira Grande, entre as 15h00 e as 18h00. Desta forma, e com o objectivo de ir ao encontro das pessoas, a equipa do OASA estará presente com dois telescópios, apropriados para a observação do sol, em frente ao Teatro Ribeiragrandense para que todos os presentes possam observar o Sol de uma forma completamente diferente.
Para a primeira sexta-feira de abril, dia 05, o OASA volta a abrir mais uma observação mensal do céu nocturno. Quem nos visitar terá a oportunidade observar o gigante Júpiter e as suas 4 maiores luas. Será uma excelente oportunidade para observar este planeta, já que será a última oportunidade de o observar nas nossas noites de observação nocturna até dezembro de 2013.
No dia 7 de Abril, será dinamizada “Uma Tarde de Sol no OASA”, entre as 15h00 e as 18h00. Numa actividade a pensar nas famílias, todos os que visitarem o OASA poderão participar numa observação do Sol e em oficinas de astronomia para os mais novos, numa tarde de domingo que procurará mostrar que também há estrelas durante o dia.

Casa do Povo do Porto Judeu denuncia falso peditório para vítimas do mau tempo na Terceira

porto judeuA Casa do Povo do Porto Judeu, na ilha Terceira, anunciou ontem ter detectado um caso de burla, com uma mulher que terá feito um falso peditório, porta a porta, de apoio às vítimas de inundações na freguesia.
“Há pessoas a pedir em nome da Casa do Povo de Porto Judeu donativos em dinheiro ou outros bens sem o conhecimento da instituição”, alertou o seu presidente, João Tavares.
Recorde-se que no dia 14 de Março, uma ribeira transbordou na freguesia do Porto Judeu, destruindo vias e provocando estragos em carros e a inundação de casas, afectando cerca de 40 famílias.
João Tavares revelou, em declarações à agência Lusa, que neste momento estão ainda alojadas em casas de familiares cinco famílias, que são ajudadas pela instituição com bens alimentares e roupas, doados pela população.
“Ainda vai levar algum tempo, talvez mais um mês ou dois, para voltarem a casa, porque são necessárias algumas obras”, adiantou.
O presidente da Casa do Povo disse que a mulher que estaria a utilizar o nome da instituição para angariar fundos já foi identificada, mas “continua a pedir”.
João Tavares salientou que “ninguém está a fazer um peditório porta a porta” associado à Casa do Povo, havendo, no entanto, uma conta aberta na Caixa de Crédito Agrícola de apoio às famílias afectadas, com o NIB 004580650151111600177.
Segundo o presidente da Casa do Povo, o grupo de motards da ilha Terceira está também a organizar um passeio, em que será feito um peditório, mas os elementos estarão “devidamente identificados”.
No passado dia 22, um grupo de cantores locais organizou um concerto de solidariedade na freguesia, que angariou mais de dois mil euros e, segundo João Tavares, deverão ser organizados outros espectáculos em breve.
O montante angariado por estas vias será destinado à aquisição de bens, como electrodomésticos, ou à realização de pequenas obras, para que as famílias possam regressar rapidamente às suas habitações.

Grupos central e ocidental dos Açores sob aviso amarelo

mau tempoOs grupos central e ocidental dos Açores vão estar sob aviso amarelo hoje e amanhã, revela o Serviço Regional de Protecção Civil e Bombeiros dos Açores, citando o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).
Segundo avança a agência Lusa, para o grupo ocidental, composto pelas ilhas de Flores e Corvo, entre as 12h00 locais (13h00 em Lisboa) de hoje e quinta-feira está previsto vento a uma velocidade média e rajada máxima com direcção de sudoeste, devendo a agitação marítima gerar ondas de oeste com altura significativa entre as 17h00 de hoje e a mesma hora de quinta-feira.
O Serviço Regional de Protecção Civil refere em comunicado que o eventual impacto destes efeitos “pode ser minimizado”, através da adopção de “comportamentos adequados”, pelo que, em particular nas ”zonas mais vulneráveis”, recomenda-se a “observação e divulgação” das principais medidas de autoproteção.
Aconselha-se, entre outras medidas, a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas e a retirada de inertes e outros objectos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento, bem como a manter limpos os sistemas de drenagem e consolidar telhados, portas e janelas.

“Governo Regional evitou que mais de 1000 pessoas ficassem sem pensões”, diz Vasco Cordeiro

vasco-alraO Executivo açoriano anunciou ontem que aprovou alterações ao complemento regional dado às pensões, “para evitar que mais de 1.200 pessoas percam o direito a este apoio social na sequência das mudanças nos escalões de IRS”.
Segundo a agência Lusa, o anúncio foi feito pelo presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro, nas Velas, no primeiro dia da visita estatutária do Executivo regional à ilha de S. Jorge.
“O Governo dos Açores já aprovou e fará seguir para a Assembleia Legislativa da região as medidas necessárias a que esses mil e tal açorianos continuem a ter direito ao complemento regional de pensão e, além disso, sejam repostos os valores que ainda não foram pagos e já deviam ter sido recebidos”, afirmou.
O presidente do Governo Regional explicou que as mudanças no IRS operadas pelo Governo da República “levariam a que mais de mil açorianos perdessem” o direito a este complemento que a região dá aos pensionistas.
“A lei em vigor nas ilhas prevê que o complemento regional de pensão fosse atribuído aos pensionistas isentos do pagamento de IRS, levando a que com os novos escalões 1.275 pessoas deixassem de o receber”, explicou a Secretária Regional da Solidariedade Social, Piedade Lalanda.
“Neste esforço de proteger os açorianos das medidas de austeridade que nos chegam de fora, o único limite para o Governo dos Açores é o limite dos nossos poderes e o limite dos nossos recursos. Tudo o mais deve ser utilizado até ao limite, de forma a que, exercendo a nossa autonomia, possamos também contribuir para ajudar os açorianos e as açorianas nesta fase de maior turbulência”, garantiu Vasco Cordeiro.
O presidente do Governo falava na cerimónia de assinatura de um protocolo com a Misericórdia de Velas para a construção de um lar residencial e um Centro de Actividades Ocupacionais.
O protocolo destina 1,3 milhões de euros à obra e ao equipamento destas estruturas de apoio social.
Segundo Vasco Cordeiro, esta obra simboliza, também, “uma das grandes apostas” do Governo a que preside, a reabilitação urbana, que pode contribuir para dar “uma nova vitalidade” aos centros das freguesias e das cidades do arquipélago.
Ainda segundo o presidente do Governo Regional, o lar residencial de Velas terá capacidade para acolher nove a dez utentes, enquanto o centro ocupacional aumentará a capacidade instalada neste concelho de S. Jorge de 15 para cerca de 24 pessoas.


Homem detido no Faial por violência doméstica

PSP3Foi, esta segunda-feira, detido um homem na Horta, ilha do Faial, de 47 anos de idade, por violência doméstica contra a sua cônjuge. A informação foi avançada pela PSP, no relatório diário de actividade policial.
O documento avança ainda que, em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, foi realizada uma operação de fiscalização rodoviária, na qual foram fiscalizados 15 veículos e detectadas cinco infracções de natureza contraordenacional, nomeadamente por falta de documentos, estacionamentos irregulares e por pisar linha contínua.
Já na ilha Terceira, em Angra do Heroísmo, foi igualmente realizada uma operação de fiscalização rodoviária, na qual foram fiscalizados 22 veículos, detido um homem, maior de idade, por desobediência, e foram também detectadas nove infracções de natureza contraordenacional, nomeadamente por falta de documentos e estacionamentos irregulares.
Segundo o relatório, ocorreram sete acidentes de viação, esta segunda-feira, nos Açores, dos quais resultaram apenas um ferido ligeiro e danos materiais.