Artigos

Câmara da Ribeira Grande distingue figuras insignes do concelho com a Medalha Municipal de Mérito

camara ribeira grandeA Câmara da Ribeira Grande vai atribuir a Medalha Municipal de Mérito – Grau Ouro, a Ferdinando José Ferreira, João Manuel da Silva Cabral de Melo e a Manuel Nunes Coelho (a título póstumo), na sessão solene comemorativa do 38.º aniversário de elevação a cidade, agendada para as 18h00 do próximo Sábado, 29 de Junho, no Teatro Ribeiragrandense. O momento musical estará a cargo do Conservatório Regional de Ponta Delgada.

Ferdinando José Ferreira nasceu a 15 de Abril de 1938, na freguesia de São José, em Ponta Delgada, onde concluiu o curso do magistério primário em 1957, iniciando a carreira docente, na Ribeira Grande, em 1960. Neste concelho, também exerceu o cargo de delegado escolar de 1975 a 1992.

Foi presidente da Junta de Freguesia da Matriz, vereador e secretário da Assembleia Municipal. Desempenhou ainda diversos cargos em instituições socioculturais e instituições particulares de solidariedade social.

João Manuel da Silva Cabral de Melo nasceu na freguesia da Matriz, Ponta Delgada, a 13 de Dezembro de 1946, onde concluiu o 7.º ano do liceu, ingressando depois, em 1965, na Direcção Geral das Contribuições e Impostos. Passou por todos os níveis de chefias até atingir o topo da carreira, como gestor tributário.

Em 1989, iniciou o voluntariado na Santa Casa da Misericórdia da Ribeira Grande, como presidente do Conselho Fiscal, passando depois para presidente da Mesa da Assembleia Geral. Em 1994, tomou posse como provedor, função que exerceu durante vinte anos. Para além disso, foi fundador e dirigente de várias associações sediadas em Ponta Delgada e na Ribeira Grande.

Manuel Nunes Coelho nasceu a 12 de Setembro de 1910, em Pedrógão Grande (Leiria). Veio para São Miguel em 1935, fixando-se na Ribeira Grande, onde viria a falecer a 29 de Agosto de 1986. Em vida, desenvolveu uma intensa e bem-sucedida actividade comercial e foi um filantropo distinto.

Possuiu estabelecimentos de comércio a retalho de retrosaria, vestuário e outros, para além de se dedicar ao negócio de importação/exportação de leguminosas. Foi presidente da filarmónica Triunfo e um dos que mais contribuiu para a aquisição da sede social. Foi provedor da Santa Casa da Misericórdia da Ribeira Grande entre 1963 e 1972 e foi presidente do Ideal Sport Clube, clube que em 1965 alterou o nome para Sporting Clube Ideal. Pertenceu também aos corpos directivos dos Bombeiros Voluntários da Ribeira Grande.

A sessão solene comemorativa do 38.º aniversário de elevação da Ribeira Grande a cidade terá como orador convidado Onésimo Teotónio Almeida. Natural da freguesia do Pico da Pedra, é doutorado em Filosofia pela Brown University (Estados Unidos da América), onde também fez mestrado.

Já escreveu vários livros e tem centenas de escritos em revistas e livros. Fundou e dirige a editora Gávea-Brown, dedicada à edição, em inglês, de obras de literatura e cultura portuguesas. Em 1997 foi agraciado com o grau de comendador da Ordem do Infante D. Henrique e, em 2018, recebeu a Grã-Cruz da mesma Ordem.

No Domingo, 30 de Junho, realce para a procissão em honra de São Pedro (procissão que se realiza apenas de sete em sete anos) que percorrerá as principais artérias da freguesia a partir das 18h30.

Corvo recebe semifinal dos Internacional Emmy Awards e entra “na história da televisão mundial”

corvo033A ilha do Corvo vai ser palco, no próximo dia 29, de uma semifinal da 47.ª edição dos International Emmy Awards, que premeia trabalhos televisivos a nível mundial e coloca assim a mais pequena ilha açoriana “na história da televisão mundial”. Aquela ilha do grupo ocidental do arquipélago recebe, no final do mês, a votação que designará os finalistas da categoria Best Performance by an Actor (Melhor Actor Mundial).

André Sampaio, membro e, desde 2017, um dos sete embaixadores mundiais da Academia Internacional de Televisão, impulsionador da iniciativa e candidatura, sublinhou os enormes desafios em levar até à mais pequena ilha dos Açores uma sessão internacional de votação dos International Emmy Awards.

“Com a escolha do Corvo para a realização da votação conseguimos ser totalmente inovadores no conceito e colocar esta ilha açoriana na história da televisão mundial”, realçou, destacando ainda “a importância desta iniciativa para a afirmação internacional da indústria televisiva portuguesa”.

Com cerca de 400 habitantes, a realização do evento no Corvo colocou “inúmeros desafios”, entre os quais logísticos, à organização, tendo em conta a reduzida capacidade de alojamento” na ilha, as ligações aéreas e a necessidade de compatibilizar agendas dos diferentes actores.

Na escolha da organização pela ilha do Corvo estiveram argumentos como a intenção de “poder levar um evento internacional desta importância a um lugar único”.

De acordo com a organização, esta escolha “procura simbolizar” a importância que a televisão tem, quotidianamente, no “encurtar” da distância física e de todos os desafios a ela inerentes”. Os habitantes da mais pequena ilha açoriana terão também oportunidade para conhecerem os actores e actrizes que integram as diferentes produções televisivas. Todo o júri participará, depois da sessão de votação, no Sábado à noite, nas Festas de São Pedro que reúnem toda a população num jantar.

Os International Emmy Awards são a competição televisiva internacional mais importante, sendo que, habitualmente, as capitais dos países são o lugar onde ocorrem as sessões de votação, explica a organização. Já existiram três semifinais do concurso em Lisboa. A sessão de votação decorrerá no Salão Nobre da Câmara Municipal do Corvo durante todo o dia 29, sendo que o júri integrará representantes e actores da indústria televisiva nacional.

Dia da Madeira celebrado nos Açores

FunchalA Casa da Madeira nos Açores (CMA), no ano em que se comemora os 600 anos do descobrimento da Ilha da Madeira, vai desenvolver iniciativas para assinalar a data e celebrar o Dia da Madeira e das Comunidades Madeirenses.

As celebrações iniciam-se com o jantar do 43º aniversário da Região Autónoma da Madeira e das Comunidades Madeirenses, que terá lugar no dia 28 de Junho, a decorrer na freguesia de São Sebastião nos Bairros Novos, em Ponta Delgada, contando com um tributo musical ao Max. 

Segue-se a conferência “Um Canto à Ilha”, que se realizará no dia 1 de Julho, pelas 18 horas, na Sala Gaspar Frutuoso, na Sede da CMA, em Ponta Delgada, proferida por Graça Alves, do Centro de Estudos de História do Atlântico. 

A encerrar as festividades, no dia 6 de Julho, pelas 21 horas, haverá o concerto da Orquestra de Ponteado da Associação Madeirense Xarabanda, no Museu Vivo do Franciscanismo, na Ribeira Grande.

 

Clube de História assinala o 43º aniversário das primeiras eleições da Assembleia Regional

José Andrade novaO 43º aniversário das primeiras eleições da Assembleia Regional será assinalado, no próximo dia 27 de Junho, com a “Arqueologia e Afirmação da Autonomia dos Açores”, proferida por José Andrade. 

O encontro, marcado para as 18 horas, no auditório Filipe Cordeiro, em Ponta Delgada, realiza-se no âmbito do Ciclo de Conferências do Clube de História da Fundação Sousa d’Oliveira.

Na sua intervenção, José Andrade, citado em comunicado, refere que “pretende evocar figuras e factos do processo autonómico, através de sucessivos tópicos históricos, desde a autonomia administrativa dos distritos autónomos das ilhas adjacentes até à autonomia política da Região Autónoma dos Açores”.

O orador salienta ainda que “na ‘Arqueologia da Autonomia’, com utilização desta metáfora em homenagem ao arqueólogo Sousa d’Oliveira, recordam-se os primeiros movimentos autonómicos associados ao Decreto de 2 de Março de 1895 e ao Decreto de 16 de Fevereiro de 1928, destacando autonomistas históricos como Aristides Moreira da Mota, Gil Mont’Alverne de Sequeira, Caetano de Andrade Albuquerque, José Maria Raposo de Amaral, Luís Bettencourt de Medeiros e Câmara ou José Bruno Carreiro”.

Na conferência, José Andrade irá destacar “acontecimentos políticos de importância decisiva como a revolução de 25 de Abril de 1974, a eleição da Assembleia Constituinte, a manifestação de 6 de Junho de 1975, a criação da Junta Governativa dos Açores, a Autonomia na Constituição de 1976 e a primeira das onze eleições legislativas regionais, de que resultaram os governos sucessivamente liderados por João Bosco Mota Amaral, Carlos César e Vasco Cordeiro ao longo das últimas quatro décadas”.

José Andrade, nasceu em 1966, na cidade de Ponta Delgada. É licenciado em Ciências Sociais, na especialidade de Ciência Política, e integra o quadro de pessoal da RTP/Açores. Actualmente, exerce as funções de chefe de gabinete do presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada e é presidente da Comissão Municipal de Toponímia, Distinções Honoríficas e Património Cultural. 

Detido suspeito de abusar sexualmente de menino de 7 anos

PJ cracháUm homem de 33 anos de idade foi detido em Ponta Delgada pela “presumível prática do crime de abuso sexual de criança, de que foi vítima um menino de sete anos de idade”.

A detenção foi efectuada pela Polícia Judiciária (PJ), através do Departamento de Investigação Criminal de Ponta Delgada, no âmbito de uma investigação.

“Os abusos ocorreram no início do corrente mês, no concelho de Ponta Delgada, num terreno agrícola sito nas proximidades da residência do suspeito, que é vizinho da criança, e de cuja situação se aproveitou para a molestar sexualmente”, refere a PJ.

O detido, com antecedentes criminais, foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida coactiva de prisão preventiva.