Artigos

13 mil doses de heroína apreendidas

droga-heroinaA PSP anunciou ontem a apreensão em Angra do Heroísmo de uma quantidade de heroína suficiente para preparar 13 mil doses individuais, com um valor de mercado de 325 mil euros. A apreensão foi feita na segunda-feira, cerca das 10:00, pela Brigada de Investigação Criminal de Angra do Heroísmo, mas a PSP não adiantou mais pormenores sobre o local e as condições em que decorreu a operação, nem se foi feita alguma detenção.
A PSP revelou apenas que a droga apreendida tem um “elevado grau de pureza”, acrescentando que esta acção policial se insere na estratégia de combate à “criminalidade altamente organizada”.

Sinistralidade rodoviária com menos mortes, acidentes e feridos até abril

 acidente carroOs acidentes de viação provocaram quatro mortes entre Janeiro e Abril deste ano, o que representa uma quebra para metade relativamente ao mesmo período de 2011, quando ocorreram oito mortes nas estradas do arquipélago.
A informação foi ontem divulgada pelo Serviço Regional de Estatística dos Açores (SREA), que cita os dados da PSP, acrescentando que nos primeiros quatro meses deste ano também se verificou uma redução no número de acidentes de viação registados nos Açores.
Entre Janeiro e Abril deste ano foram registados 874 acidentes de viação nos Açores, contra 992 no mesmo período do ano passado.
No número de feridos graves também se registou uma redução – de 30 para 24 –, o mesmo acontecendo no que se refere aos feridos ligeiros, que caíram de 190 para 156.

Homeopatia indicada também para tratamento de doenças nas vacas

 Michle Boiron 1-2Nos Açores, a convite do Director-geral da Boiron em Portugal–Fernando Vitorino–, Michèle Boiron, farmacêutica durante mais de 40 anos, actualmente apenas dá a conhecer a homeopatia e os medicamentos homeopáticos dos seus laboratórios.
A sua vinda ao arquipélago coincidiu  com a apresentação de um workshop, sob o tema “Homeopatia e as patologias de verão”, e com o lançamento do livro “Homeopatia e aconselhamento farmacêutico”.
Numa entrevista que nos cedeu, conta-nos que o projecto Boiron é  “um projecto que desenvolve medicamentos eficazes e com a maior segurança. Tudo começou com o meu pai e o seu irmão gémeo  que aceitaram trabalhar com um farmacêutico que já trabalhava com medicamentos homeopáticos em Paris. O nosso laboratório nasceu em 1932.” Em Portugal, apenas em 1986 começaram a comercializar os medicamentos, sendo que “somente em Janeiro de 2010 é que abrimos uma filial em Portugal”, explica o Director-geral da empresa no nosso país.
Mas, afinal, o que é a homeopatia? “A homeopatia é uma parte da medicina. É uma maneira diferente de tratar as pessoas, fazendo com que sejam os próprios pacientes a terem contacto com os seus problemas”, esclarece a farmacêutica, acrescentando que “a homeopatia é uma sorte para os pacientes porque é um método eficaz para quem sofre de qualquer patologia. Actualmente já não se pode dizer o contrário porque já há provas e resultados de que a homeopatia é, de facto, eficaz.”
Uma das maiores vantagens dos medicamentos do laboratório Boiron é que os mesmos não são tóxicos. Além disso, podem ser utilizados com outras terapias mais “pesadas”, nomeadamente, no caso de doentes oncológicos. “Se o paciente conjugar alguns medicamentos homeopáticos, poderá suportar melhor os restantes medicamentos para o cancro”, avança.
A homeopatia também pode ser utilizada ao nível desportivo, não havendo, por isso, qualquer tipo de contra-indicação.
Trata-se, igualmente, de uma terapia indicada para tratamento de doenças em animais. Michèle Boiron propõe mesmo: “Como nos Açores há muitas vacas, a homeopatia também está indicada para tratar alguns problemas que possam surgir nas explorações agrícolas, como, por exemplo, as  mamites.”
O fabrico destes medicamentos é feito a partir de diversas cepas e não unicamente de plantas. “Ao contrário do que se pensa”, diz, “a homeopatia não são só plantas. Temos medicamentos que provêm de animais, como abelhas, cobras ou aranhas, e também temos cepas químicas.”
Questionada sobre a possibilidade de haver ainda muitas pessoas que desconhecem a essência da homeopatia, Michèle Boiron admite que, de facto, ainda existe desconhecimento, tendo sido esse o motivo que a trouxe aos Açores. “Estou aqui para dar a conhecer a homeopatia. Há ainda um grande número de pessoas que desconhecem o que é a homeopatia e para que serve. É verdade que já se fala muito na homeopatia, mas há ainda um longo trabalho a fazer na divulgação desta terapia. Em França, por exemplo, em 2012, 56% de franceses já utilizaram medicamentos homeopáticos.”
Mas, será que em Portugal também há uma procura significativa deste tipo de medicamento? Fernando Vitorino avança que “não estamos no mesmo patamar de França, mas já se verifica em Portugal uma maior procura pelos medicamentos que não tenham efeitos secundários”. “Também graças ao desenvolvimento das novas tecnologias e pelo facto de fazermos parte da Comunidade Europeia, a informação já vai chegando com mais rapidez às pessoas o que leva a que já se note uma maior abertura por parte da população em querer experimentar novos tratamentos que não os convencionais a que as pessoas estavam mais habituadas”, refere, acrescentando que segundo as estatísticas, “três milhões de portugueses já tiveram contacto com medicamentos homeopáticos.” Nos Açores, “só no ano passado começamos o nosso trabalho na região. A procura dos medicamentos já existe, mas ainda falta alguma divulgação nos Açores, tanto ao público em geral, como aos profissionais de saúde.”
As crianças e, especialmente, as mulheres grávidas, recorrem muito a esse tipo de medicamento. No entanto, embora a procura fosse mais acentuada no sexo feminino nas últimas décadas, actualmente, já muitos homens usufruem de produtos homeopáticos. “Há também muitas pessoas que já tomam medicamentos homeopáticos, sem saberem que o fazem. Por exemplo, já existem muitas pessoas a tomarem Coryzalia para as gripes e constipações, sem saberem que é um medicamento homeopático”, refere Michèle Boiron.
“Todas as alergias, rinites, queimaduras solares, problemas digestivos, stress, alguma fractura em membros do corpo humano… temos medicamentos para qualquer uma destas patologias”, esclarece. Entre os medicamentos homeopáticos do laboratório Boiron mais procurados, “temos o Coryzalia, o Oscillococcinum, para estados gripais, o xarope para a tosse, Stodal e o Arnigel que é um gel para traumatismos.” Em Portugal já existem 14 medicamentos comercializados  e cerca de 250 cepas também comercializadas.
Mas, terão os Açores plantas que podem servir a homeopatia? Nesse aspecto ainda não foi feito nenhum estudo por aquele laboratório, admitindo, contudo, que “o problema é que já temos três mil cepas e é muito difícil continuar a criar cepas novas.” Questionada sobre o facto de já ter pensado investir na região, Michèle Boiron avança que não sabe se é um bom mercado para expandir, sendo o mais importante, neste momento, “dar a conhecer a homeopatia a quem a quer de facto conhecer e a quem procura respostas.”
Interrogada sobre como é presidir a líder mundial na produção dos medicamentos homeopáticos num mercado tão competitivo como o da farmacêutica, Michèle Boiron confessa-nos que “é muito difícil e por duas razões. A primeira porque somos totalmente atípicos e, regra geral, as pessoas atípicas não são muito bem vistas. E a segunda razão é porque somos uma empresa muito pequena quando comparada com os grandes laboratórios. A nossa vantagem é que somos uma empresa familiar o que nos dá alguma flexibilidade para seguirmos o nosso caminho e as nossas orientações.”
Como reconhecimento do seu trabalho e do seu envolvimento em numerosas associações, Michèle Boiron recebeu em 2009 a “Legião de Honra”, pela mão da Ministra da Saúde de França, Roselyne Bachelot.

Beneficiários da ADSE dos Açores dispõem de novos serviços de apoio informático

casa-casal-jovemOs beneficiários da ADSE Açores têm à disposição uma nova ferramenta de apoio informático através do espaço electrónico da ADSE Açores, disponível através do endereço http://sigadse.azores.gov.pt.
Segundo comunicado de imprensa veiculado pelo Gabinete de Apoio à Comunicação Social (GaCS), através deste espaço, os funcionários da Administração Pública Regional que são beneficiários da ADSE podem aceder à sua conta corrente, consultar os documentos de despesa entregues, visualizar as comparticipações efectuadas, emitir declarações para complemento de comparticipação ou imprimir a declaração a apresentar para efeitos de IRS.
Paralelamente, a ADSE passa a disponibilizar, aos prestadores de serviços de saúde com convenção, um novo serviço orientado para actualizar a informação sobre os seus locais de prestação e para solicitar autorização para novas localizações.
O novo serviço está disponível através da ADSE Directa e visa reunir as condições para garantir a atualização, por via electrónica, e para identificar os locais de prestação nos ficheiros de facturação.
Refira-se ainda que o Cartão de Cidadão foi adoptado como forma de autenticação no portal de serviços “Segurança Social Directa”.
As novas ferramentas surgem através do Projeto de Simplificação e Modernização Administrativa (ProSIMA), promovido pelo Governo dos Açores, através da Vice-Presidência e que tem como objectivo estratégico orientar a administração pública regional para uma resposta mais eficaz às necessidades dos cidadãos e das empresas.

Tim Royko como principal atracção nas festas de São João da Vila

tim roykoÉ este mês que regressam as festividades do S. João da Vila que tem este ano no Music Vila Fest, uma festa de dance music, de 15 a 16 Junho, pelas 23h30, no Porto de Pescas de Vila Franca do Campo.
Segundo nota de imprensa veiculada pela organização do evento, “estas festividades garantem a satisfação completa, e prometem surpreender, agradando  com excelentes espectáculos de conhecidos Dj´s internacionais”. Assim, o conhecido Dj alemão Tim Royko é o convidado principal desta exclusiva festa de dance music.
Nestas duas noites a animação será promovida, por conhecidos artistas, Dj´s e performers; Cosmo Klein –MC do hit feel alive, a brasileira Taby–Dj playmate da Playboy, e ainda Dj Play e o vencedor do Dj AZ–Dj Android.
Desse modo, destacam-se os cabeças de cartaz –Dj Tim Royko, produtor do hit beautiful lie, o Dj oficial da tour Ballantines´2012, o artista (também alemão), Cosmo Klein–a voz do hit feel alive, e ainda a exuberância brasileira, Dj playmate Taby.  
“O objectivo premente, quer da Câmara Municipal de Vila Franca do Campo (organizadora do evento), quer da azores events, produtora do evento, é o de cativar, envolvendo o público, contagiando  de alegria e positive emotion, o público; qualidade e satisfação, têm sido aliás apanágio  de todos os eventos realizados, quer em território nacional, quer a nível internacional, onde já é representativa indelével de uma marca de sucesso”, conforme pode ler-se no documento.