Artigos

Teatro Micaelense estreia “Garden” no próximo Sábado

teatro micaelense grandeNo próximo Sábado, 18 de Maio, o Teatro Micaelense acolhe a  estreia de “Garden”, uma criação de Daniel Cardoso para o 37.25 - Núcleo de Artes Performativas.

O espectáculo é a segunda colaboração do coreógrafo e director artístico da companhia Quorum Ballet com o colectivo açoriano, com quem já tinha trabalhado, em 2016, no espectáculo “Lago dos Cisnes”, também apresentado no Teatro Micaelense.

Esta nova criação parte de um olhar sobre 3 dos elementos do colectivo 37.25 – NAP: Catarina Medeiros, Maria João Gouveia e Sara Machado. No início do processo, Daniel Cardoso deparou-se com “três bailarinas, três mulheres em fases muito distintas das suas vidas. Três mulheres com os seus sonhos, as suas expectativas, os seus medos... Mulheres bravas, tímidas, fortes, apaixonadas, ciumentas, atraentes, espontâneas, sensíveis, alegres, envolvidas, inseguras, belas, interessantes... uma enorme inspiração.”. Assim, propôs-se a “desenvolver um trabalho com base na mulher, nas diversas fases da sua vida, no que estas significam, e representam. Um trabalho com uma linguagem sustentada pela interpretação física das ideias.”.

“Garden” é uma produção do 37.25 - Núcleo de Artes Performativas e do Quorum Ballet, com  coprodução do Estúdio 13 e apoio da Direção Regional da Cultura.

Os bilhetes para “Garden” têm um preço de 10 euros.

Coliseu recebe hoje espectáculo solidário por Moçambique

coliseu micaelense“Todos Solidários. Moçambique Precisa. Ponta Delgada apoia” é já hoje, às 21h30, no Coliseu Micaelense.

O espectáculo solidário, idealizado e promovido pela Câmara Municipal de Ponta Delgada com o apoio do Coliseu Micaelense e reúne vários artistas regionais. A Banda da Zona Militar dos Açores, Cavaleiros da Távola dos Queijos, Coral de São José, Escola de Violas da Relva, Estúdio 13 – Espaço de Indústrias Criativas (Maria João Gouveia), Luís Alberto Bettencourt, Luís dos Anjos, Maria Amélia Lopes, Músicas do Mundo (Pilar Silvestre, Luís A. Bettencourt e Paulo Bettencourt), Rancho Folclórico de Santa Cecília da Fajã de Cima, Stereo Mode, Tunídeos – Tuna Masculina da Universidade dos Açores e Vânia Dilac & The Soulmates vão, na noite de hoj,e colocar o seu talento ao serviço de Moçambique.

Música, dança e poesia compõem o espectáculo que será apresentado por Vasco Pernes.

Os ingressos, que custam 10 euros, podem ser adquiridos na Bilheteira do Coliseu e em bol.pt. 

Recorde-se que a passagem do ciclone Idai por Moçambique devastou territórios inteiros e causou centenas de mortos, sendo descrita, pelas agências internacionais de ajuda humanitária, como o pior desastre no sudeste da África em duas décadas.

Despiste durante procissão mata duas mulheres e faz 13 feridos

Bombeiros CORA freguesia das Quatro Ribeiras, na ilha Terceira, está de luto depois de uma procissão em honra de Nossa Senhora de Fátima ter acabado em tragédia.

Pelas 20h29 de terça-feira, uma viatura ligeira de mercadorias, conduzida por um homem na casa dos 30 anos de idade, ter-se-á despistado e ido de encontro à procissão que seguia na via, atropelando mortalmente duas mulheres, de 68 e 84 anos.

O acidente causou ainda treze feridos, nove ligeiros e quatro graves, com idades entre os 16 e 77 anos, que foram transportados para o Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira (HSEIT), em Angra do Heroísmo, segundo confirmou a administração do hospital, em comunicado.

“Dos nove doentes admitidos, quatro doentes já obtiveram alta clínica. Dos restantes cinco doentes, um está em observação e os restantes quatro encontram-se internados no hospital”, lê-se na nota enviada às redacções na tarde de ontem.

Ainda de acordo com a mesma fonte, “dos doentes internados, um deles teve necessidade de intervenção cirúrgica imediata em resultado dos ferimentos, e está internado nos cuidados intensivos, estável, e os restantes estão internados em regime de enfermaria, e encontram-se também clinicamente estáveis”.

O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) confirmou as duas mortes e os 13 feridos, salientando, em comunicado, que na operação de socorro estiveram envolvidos 24 bombeiros, 11 veículos, dois elementos da equipa da SIV, a Polícia de Segurança Pública e o Serviço Municipal de Protecção Civil da Praia da Vitória.

O SRPCBA informou ainda que os familiares das vítimas receberam acompanhamento de equipas de apoio psicossocial.

A Secretária Regional da Solidariedade Social e o Secretário Regional da Saúde avançara estar a acompanhar o evoluir da situação das vítimas, tendo Rui Luís se deslocado ao SRPCBA “para acompanhar a coordenação da operação”.

 

Vasco Cordeiro manifestou pesar

 

O Presidente do Governo Regional reagiu ontem ao acidente, transmitindo as “sentidas condolências e solidariedade” aos familiares das vítimas mortais do acidente. 

“Um momento dramático que causou uma profunda consternação, não só na comunidade das Quatro Ribeiras, mas em todos os que tiveram conhecimento do acidente e das circunstâncias em que o mesmo ocorreu,” referiu Vasco Cordeiro, num contacto telefónico com familiares das vítimas mortais, segundo foi avançado pelo gabinete de comunicação do executivo.

Também num contacto mantido com o Presidente da Junta de Freguesia das Quatro Ribeiras, Bruno Meneses Lopes, Vasco Cordeiro transmitiu a sua solidariedade para com toda a freguesia atingida por essa tragédia, bem como os votos de uma rápida e total recuperação dos feridos nesse acidente.

 

Bispo de Angra lamenta 

“trágico acidente”

 

O bispo de Angra, D. João Lavrador, também deixou uma palavra de “pesar” e de “conforto”, em nome pessoal e da diocese açoriana, “a todas as pessoas afectadas pelo atropelamento, durante uma procissão na noite de terça-feira”. “Perante este trágico acontecimento quero, em meu nome e em nome da diocese, apresentar as minhas sentidas condolências a todos os familiares e amigos das pessoas que faleceram e prometer-lhes a minha oração”, afirma num comunicado enviado ao Igreja Açores.

“Na dor e no sofrimento desta hora levantamos o nosso olhar para o Senhor da Vida para que abençoe com a Graça da Esperança todos os que estão atingidos pela perda dos seus familiares e amigos e aqueles que esperam a sua recuperação de saúde”, disse ainda. 

 

Festas do Santo Cristo trocam plástico por materiais biodegradáveis

copos plasticoEste ano, os espaços de venda de comida e bebida das festas em honra do Senhor Santo Cristo dos Milagres apresentam-se com uma nova imagem e mais amigos ambiente.

Por decisão do Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, José Manuel Bolieiro, e do Provedor da Irmandade, Carlos Faria Maia, nos espaços de venda de comida e bebida concessionados pela organização das festas e dispostos na Avenida Kopke e no Largo Dr. Manuel Carreiro vão ser utilizados apenas artigos de papel e biodegradáveis:  pratos de cana de açúcar biodegradáveis, facas, colheres, garfos e mexedores de café em madeira, e copos de cartão biodegradáveis. 

O anúncio foi feito pelo edil que aproveita o momento para desafiar o público a evitar o uso de detritos plásticos.  

Recorde-se que, para além do apoio logístico, a Câmara Municipal de Ponta Delgada atribuiu à Irmandade do Senhor Santo Cristo dos Milagres uma comparticipação financeira no montante de 45 mil euros com vista à aquisição de equipamentos para as festividades de 2019.

Foi igualmente atribuída à Irmandade a concessão do Direito do Terrado na área tradicional das Festas, nomeadamente o Campo de São Francisco, que corresponde a uma estimativa de proveitos na ordem dos 45 mil euros, no período compreendido entre os dias 24 de Maio e 1 de Junho.

100 mil euros para a reparação do telhado do Santuário

Santuário Santo CristoA Secretária Regional dos Transportes e Obras Públicas anunciou ontem que o Governo dos Açores vai atribuir um apoio, no valor de 100 mil euros, ao Santuário do Senhor Santo Cristo dos Milagres, para reparação do telhado do Santuário.

Após reunir com o Reitor do Santuário, Ana Cunha adiantou que o telhado está infestado de térmitas, sendo que a intervenção se revelou “absolutamente necessária e até prioritária em relação ao tudo o resto, porque o telhado protege todo o edifício”.

A Secretária Regional adiantou, no entanto, que o apoio do Governo dos Açores não se fica por aqui, já que “existem outras formas de colaboração e de futuro estamos a pensar continuar essa colaboração”, por exemplo, “através da afectação das competências que temos nas Obras Públicas a diversas situações que são necessárias, no âmbito de uma empreitada, como por exemplo, e tivemos possibilidade de falar, inclusivamente na disponibilização de alguma fiscalização ou da fiscalização total de obras que tenham, e de intervenções que tenham aqui lugar, disponibilização de engenheiros, economistas, jurista e num eventual processo de concurso e de análise de propostas de empreiteiros que venham a ser apresentadas”.

Esta é “toda uma série de apoios que não são uma transferência financeira, mas são disponibilização dos recursos que existem nas Obras Públicas, a favor de uma instituição como é o Santuário de Santo Cristo”, frisou Ana Cunha.