Artigos

Solares e palácios dos Açores documentados em série produzida por Emanuel Carreiro

programa emanuel carreiro1

Os solares e palácios dos Açores estão em destaque na série de 12 programas produzida e apresentada pelo açoriano Emanuel Carreiro, que começou a ser emitida na RTP/Açores.

Com transmissão às Terças-feiras (20h40) e repetição às Quartas (19h30), os vários episódios retratam como eram os Açores no passado, através da recriação de cenas que se passaram em vários solares, palacetes e palácios da região, e do contributo de investigadores e descendentes dos proprietários.

Na sinopse do trabalho lê-se que os “símbolos de épocas passadas que marcaram pela riqueza económica e cultural dos proprietários, solares, palacetes e palácios, na sua maioria bem conservados, são o melhor testemunho da história social, económica e política dos Açores. Em alguns casos vieram do estrangeiro arquitectos para o seu traçado bem como dos belíssimos jardins, então em moda nas capitais europeias. As famílias nobres terra-tenentes, enriquecidas pelo comércio da laranja, vinho e cereais, fizeram-se rodear de móveis de estilo, obras de arte e tapeçarias que nos fazem abrir os olhos de espanto e pensar como foi possível ostentar tanta riqueza, a par da pobreza generalizada de uma população que sonhava transpor os limites do horizonte para sobreviver”.

“Investigadores históricos e descendentes dos proprietários completam o que a imagem por si só não explica. Com recurso a grupos de teatro, são recriadas cenas que neles se passaram. Num território sujeito a cataclismos, em que esse património edificado pode soçobrar, como aconteceu há 40 anos, o seu registo em vídeo assume ainda mais premência, com vista à constituição de um banco de dados de como eram os Açores no passado”, acrescenta a sinopse.

Em cada programa será abordado um palácio diferente, começando pelo Palácio dos Capitães-generais - Terceira (já transmitido ontem, com repetição hoje às 19h30), seguindo-se nas próximas semanas o Palácio Fonte Bela – S. Miguel, o Cedars House - Faial, o Solar da Madre de Deus – Terceira, a Casa do Barão da Fonte do Mato – Graciosa, a Casa Freitas Pimentel – Faial, o Palacete de Sant’Ana – S. Miguel, o Palacete Silveira e Paulo - Terceira, a Casa de Francisco Bettencourt - Graciosa, o Solar dos Remédios – Terceira, o Retiro de Belém – São Miguel, e a Casa das Meninas Espínola - Graciosa.

José Guilherme Reis Leite, Ana Cristina Moscatel, Márcia Dutra, Francisco Maduro Dias,  Jorge Cunha, Antonina Santos Costa, Victor Rui Dores, Pedro Pascoal, Isabel Albergaria, Margarida Jácome Correia,  Jorge Forjaz, Nizalda Barcelos, Luís Bernardo de Brito e Abreu e Mercês Coelho são os nomes de  investigadores históricos e descendentes de proprietários que intervêm nesta série da autoria de Emanuel Carreiro.

 

Bispo de Angra publica nota de dispensa da “obrigação do preceito dominical”

Bispo de Angra - igreja açroes

O Bispo de Angra emitiu uma nota pastoral onde “dispensa” os cristãos do “preceito dominical” durante o período da actual situação de emergência.

Na nota, a que o Igreja Açores teve acesso, o prelado lembra que é dever todos os cristãos participarem na eucaristia dominical e por isso formula um voto para que neste tempo “de falta da Eucaristia” todos os cristãos “se consciencializem da importância da celebração dominical da Eucaristia e sintam maior desejo de nela participar activa e fructuosamente”.

A nota pastoral, com seis pontos, pede ainda oração por todas as vítimas da pandemia, especialmente aos sacerdotes para que celebrem missa em privado e tenham em intenção os seus paroquianos.

“Convido todos os párocos e demais sacerdotes, através dos meios digitais e redes sociais, a ajudarem os fiéis baptizados a recorrerem às diversas formas de oração, à leitura da Palavra de Deus e, nomeadamente, ao acesso às leituras dominicais”, adianta ainda D. João Lavrador.

Apesar do estado de contingência que a Região vive, decretado pelo Governo Regional, o responsável pela diocese insular pede para que as igrejas permaneçam abertas e que os cristãos aí possam rezar individualmente.

“Que se aproveite bem este tempo quaresmal através dos diversos gestos de que se reveste na ascese, na sobriedade, na oração, na conversão e na partilha fraterna, apesar da carência da Eucaristia” refere ainda o prelado.

Recorde-se que desde ontem, na Diocese de Angra, tal como já se está a fazer em todo o país, não haverá celebrações comunitárias estando igualmente suspensas procissões, e outros actos de culto que envolvam grupos. Também está suspensa a catequese e a realização de reuniões e eventos pastorais. 

 

Suspensas todas as celebrações litúrgicas comunitárias

 

A diocese de Angra decidiu, em conformidade com as determinações da Conferência Episcopal, suspender, desde ontem, todas as celebrações litúrgicas comunitárias como missas, procissões, lausperenes e outros actos de culto público.

“São suspensas as celebrações comunitárias da Santa Missa aos Domingos e dias de semana, bem como procissões, lausperenes, e outros actos de culto público, até ser superada a actual crise de emergência, devendo o bispo diocesano levantar a obrigatoriedade de preceito da missa dominical para todos os fiéis” afirma um comunicado da cúria diocesana enviada a todos os sacerdotes pelo Vigário-geral, cónego Hélder Fonseca Mendes.

Ficam, também, “sem efeito” as celebrações do sacramento da confirmação ou crisma que iriam decorrer na ilha de São Jorge, desde ontem, bem como a visita pastoral ordinária do Bispo diocesano àquela ilha.

São ainda canceladas as celebrações comunitárias ou privadas do sacramento da penitência ou da reconciliação, “a não ser por pedido explícito e necessário do penitente e salvaguardadas as devidas distâncias do confessor” e são suspensas as visitas dos párocos e ministros extraordinários da comunhão aos doentes, quer domiciliárias e a lares, refere ainda o comunicado.

Deve adiar-se as celebrações comunitárias dos sacramentos do baptismo e do matrimónio, ou “em caso de necessidade absoluta” que sejam restritas apenas aos familiares directos sem a participação de convidados. De igual modo os sacramentais ou bênçãos públicas devem ser evitados.

Relativamente aos funerais, a diocese determina que  devem evitar-se os velórios com muita gente, devendo apenas estar presentes os familiares mais directos do defunto. Ficam também suspensas as missas exequiais ou de corpo presente, de 7º. 30º. dia e de aniversário, até indicações em contrário.

“Esperamos fazer a avaliação desta situação até ao dia 3 de Abril, de tal maneira que possamos celebrar a Semana Santa e a Páscoa comunitariamente, se as condições de saúde pública assim o permitirem” avança o Vigário-geral que, no entanto, alerta para a possibilidade do rito do lava-pés em Quinta-feira Santa, bem como a adoração da cruz em Sexta-feira Santa poder ser feito mas por uma genuflexão ou inclinação e não por osculação. Não é aconselhável a procissão da Ressurreição aos enfermos, diz ainda o comunicado. As visitas turísticas às igrejas e espaços musicológicos das mesmas também devem ser evitadas.

“Aconselhamos os sacerdotes diocesanos a celebrarem a Eucaristia ao Domingo e em dias de semana, ainda que de um modo particular, sem celebração comunitária. Aos demais fiéis, pede-se que acompanhem a celebração da Eucaristia dominical pelos meios de comunicação social ou pela internet, devendo estes manter as transmissões caso tal seja possível. Intensifique-se a vida de oração em casa, biblicamente alimentada, a escuta da criação e da natureza, a atenção familiar, o jejum dos excessos e a esmola de cuidar dos mais frágeis, como é próprio deste tempo da Quaresma ” refere o comunicado.

Lagoa atribui apoio de 20 mil euros a paróquias do concelho

lagoaA Câmara Municipal da Lagoa assinou ontem os contratos-programa com seis paróquias do concelho, num valor protocolado de 20 mil euros. 

Para Cristina Calisto, este apoio é “fulcral” para as entidades religiosas, uma vez que, “promovem e perpetuam a celebração anual das festas religiosas em honra dos diversos padroeiros e padroeiras das freguesias do concelho, assim como, dinamizam outras festas presentes no anuário religioso e festas do itinerário catequético”. 

A autarca acrescentou que “estas paróquias, através das suas festas, dinamizam e promovem a vinda dos emigrantes e turistas à Lagoa, em prol do desenvolvimento, constituindo por isso um importante momento de dinamização turística e económica do concelho”. 

O apoio financeiro em causa é, para o município, “demonstrativo do reconhecimento e importância destas instituições, que também valorizam a ocupação de tempos livres dos jovens do concelho, mas igualmente, a sua formação cívica, cultural e religiosa e, ainda, a preservação tanto histórica, como do património lagoense”.

A Paróquia de Nossa Senhora da Misericórdia – Cabouco; o Curato de Nossa Senhora dos Remédios; a Paróquia Matriz da Lagoa – Santa Cruz; a Paróquia de Nossa Senhora das Necessidades – Atalhada; a Paróquia de Nossa Senhora do Rosário e a Paróquia de Nossa Senhora dos Anjos - Água de Pau, foram as seis paróquias beneficiadas com os contratos-programa.

 

HDES assinala Dia Mundial do Rim

Hospital PDL2A Unidade de Diálise do Hospital Do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, assinala hoje o Dia Mundial do Rim com acções de sensibilização.

As acções serão dirigidas aos profissionais de saúde, população em geral e utentes da unidade, com o objectivo de sensibilizar para a problemática da Doença Renal, causas e formas de prevenção, segundo informa o hospital em comunicado.

No âmbito da iniciativa, com a colaboração da Eurest, a Unidade de Diálise pretende promover uma exposição informativa na sala de espera da consulta externa do HDES sobre a prevenção da Doença Renal, bem como a sensibilização da comunidade hospitalar para uma dieta adequada para a prevenção da mesma doença através da distribuição de cartazes, alusivos à campanha “Saúde Renal para Todos em Qualquer Lugar” nos tabuleiros de alimentação a todos os doentes; da disponibilização no refeitório de estratégias promotoras de uma dieta adequada á prevenção da doença renal; e da disponibilização e distribuição de informação sobre a prevenção da doença renal. 

Homem detido em Angra do Heroísmo por tráfico de droga

apreensão PSP Angra

A Polícia de Segurança Pública (PSP) de Angra do Heroísmo, ilha Terceira, deteve em flagrante delito um homem pela suspeita da prática do crime de tráfico de estupefacientes.

Segundo um comunicado policial enviado às redacções, no decurso das diligências efectuadas foram apreendidas “49 doses de heroína, munições de arma de fogo, parafernália associada à suspeita do desenvolvimento da actividade ilícita e objectos entendidos como proventos da mesma”.

Entretanto, no concelho de Lagoa, ilha de São Miguel, a PSP deteve no domingo pela prática do crime de violência doméstica uma mulher de 29 anos, após ter agredido o seu companheiro. Na Ribeira Grande, na sequência de diligências de investigação foi identificado por recetação de artigos dados como furtados, um indivíduo do género masculino de 43 anos, tendo sido apreendida “uma torre de computador, um amplificador de som, um monitor, duas colunas de som auto e uma coluna de som portátil”. Já nas Capelas, um jovem de 17 anos foi detido, por condução de veículo sem habilitação legal, bem como a sua mãe, de 51 anos, por cumplicidade. A PSP dá ainda conta, no relatório de actividade policial, da detenção de um homem de 42 anos, em Ponta Delgada, por resistência, desobediência e coacção a um agente da autoridade.

Quanto à sinistralidade rodoviária, entre os dias 6 e 8 de Março, a PSP registou a ocorrência de 23 acidentes de viação.