Edit Template

Taxa de inflação nos Açores a baixo do nível da Zona Euro

A inflação abrandou em janeiro para 2,8% na Zona Euro, face aos 2,9% registados em Dezembro, confirmou o Eurostat.
Já na União Europeia, a taxa foi de 3,1%, também um recuo relativamente a dezembro.
Portugal ficou abaixo de ambas as médias ao registar uma inflação, medida pela variação do índice harmonizado de preços ao consumidor, de 2,5%, ainda que tenha acelerado face ao mês anterior.
Os Açores também registaram uma taxa anual homóloga de 2,4%, que em Janeiro representa um aumento em relação ao mês anterior.
A inflação nos Açores continua muito alta nalgumas categorias, com as maiores variações médias positivas a verificaram-se nas classes “Produtos alimentares e bebidas alcoólicas” (11,11%), “Restaurantes e hotéis” (10,68%), “Comunicações” (4,88%) e “Acessórios, equipamento doméstico e manutenção corrente da habitação” (4,74%).
Em sentido contrário, a única classe que apresentou variação média negativa foi a do “Vestuário e calçado” (-1,14%).
Na Europa, em comparação com Dezembro, a taxa de inflação homóloga caiu em quinze Estados-membros, manteve-se estável num e aumentou em onze.
Isto numa altura em que ainda não parece existir consenso no Banco Central Europeu sobre o calendário para uma eventual descida das taxas de juro.
Olhando para os diferentes países, as taxas mais baixas foram registadas na Dinamarca e Itália (ambas 0,9%), bem como Letónia, Lituânia e Finlândia (todas 1,1%). Já os países onde a inflação está mais elevada são a Roménia (7,3%), Estónia (5%) e Croácia (4,8%).
Quando à média de evolução de preços da Zona Euro, o Eurostat indica que “em Janeiro, o maior contributo para a taxa de inflação homóloga da área do euro veio dos serviços (+1,73 pontos percentuais, pp), seguidos dos produtos alimentares, álcool e tabaco (+1,13 pp) e bens industriais não energéticos (+0,53 pp)”. Já os produtos energéticos têm um contributo negativo (-0,62 pp).
Já a inflação subjacente, que exclui produtos muito voláteis como a energia e a comida, recuou de 3,4% em dezembro para 3,3% em Janeiro, indica o gabinete de estatísticas europeu.

Edit Template
Notícias Recentes
Taxa turística em São Miguel adiada para 1 de Janeiro 2025
ANAC investiga nos Açores se há práticas anticoncorrencias na aviação
“Rotterdam” Hoje em Ponta Delgada com 2.500 Passageiros
Governo dá continuidade à estrutura de missão no âmbito da saúde mental
Normalizadas as ligações aéreas com o Corvo
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores