Edit Template

Açores no topo das preferências dos portuguesespara as férias da Páscoa

Os Açores estão no topo da lista de preferências dos portugueses para as férias da Páscoa.
Cabo Verde e Madeira são os outros dois destinos preferidos, com os portugueses a comprar mais viagens neste início de ano.
A revelação foi feita pela Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), que nota uma subida nos números.
“As vendas e as reservas efectuadas são francamente superiores a 2023”, disse Pedro Costa Ferreira, Presidente da APAVT.
Este ano a Páscoa comemora-se em 31 de Março.
A primeira escolha pelos viajantes nacionais para esta temporada tem sido Cabo Verde, sublinhando a APVT a forte procura também registada para Djerba (Tunísia), o nordeste do Brasil, as Caraíbas e as ilhas espanholas.
Internamente, a Madeira está em primeiro lugar.
“Ainda com expressão nas vendas estão os Açores e depois vários destinos espalhados. Mas regra geral todos os destinos turísticos tradicionais da Páscoa (como o Algarve ou a Disneylândia) estão também a ser muito bem vendidos”, precisou.
“Os portugueses saem mais para todos os destinos. Há mais oportunidades de destinos novos, têm surgido e estão a surgir outras ocupações charter”, adiantou Pedro Costa Ferreira.
No mesmo sentido vão os números dos operadores turísticos ouvidos pelo Jornal de Notícias, que revela que, a quatro semanas da Páscoa, os portugueses já começaram a fazer as reservas em hotéis ou em agências de viagem para aproveitar os dias de descanso, cá dentro ou lá fora.
O clima junto dos operadores turísticos é de optimismo, relatam alguns dos agentes do setor ouvidos pelo JN.
Em Portugal, há uma clara procura pela Madeira e pelos Açores, uma tendência que se mantém desde o ano passado.
Mas também no Algarve e na serra da Estrela, as expectativas são altas.
Há quem opte, por outro lado, por ir mais longe, para os Estados Unidos ou as Maldivas.

Berta Cabral optimista
para este ano

A Secretária Regional do Turismo, Mobilidade e Infraestruturas dos Açores admitiu Terça-feira que 2024 “vai ser mais um ano com desempenho de excelência” para o turismo da Região, que considera “uma alavanca” da economia do arquipélago.
Berta Cabral assinalou o sucesso da presença dos Açores na edição deste ano da Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL) – que decorreu na capital, entre Quarta-feira e Domingo -, e apontou boas perspectivas para o turismo em 2024.
A Secretária Regional do Turismo, Mobilidade e Infraestruturas, citada num comunicado do Executivo açoriano, afirma que a participação e o stand dos Açores na BTL configuraram “um enorme sucesso” e boas perspectivas para o sector na Região em 2024.
Mostrando-se “muito optimista” relativamente ao futuro do turismo e à sua importância para a economia açoriana, a governante reconhece, no entanto, que “existem desafios derivados da conjuntura internacional actual”.
“Tudo isso modera as nossas previsões, mas temos a grande convicção de que 2024 vai ser mais um ano com desempenho de excelência, até porque as informações que fomos recolhendo junto das empresas e profissionais presentes na BTL é de que esperam mais um ano de grande sucesso nos Açores“, admitiu.
Este ano, os Açores foram o destino nacional convidado da BTL e pelo stand da Região, que teve como slogan “Açores Todo o Ano”, passaram “vários milhares de pessoas”, segundo a nota da Secretaria Regional do Turismo, Mobilidade e Infraestruturas.
“Fazemos um balanço extremamente positivo da participação açoriana na maior feira de turismo do país.
Os profissionais do sector e os milhares de pessoas que tiveram oportunidade de conhecer o que de melhor os Açores têm para oferecer a quem nos visita são unânimes em reconhecer o sucesso que foi a nossa participação na BTL. Tivemos um programa informativo e promocional do melhor que se faz no mundo”, salientou Berta Cabral.
A governante referiu que a mensagem central da participação açoriana na feira teve como grande finalidade “continuar a trabalhar para mitigar a sazonalidade [do turismo], um dos grandes objectivos estratégicos, ao mesmo tempo que mostrou que os Açores são indiscutivelmente um destino sustentável”.
A BTL, no seu entender, “é uma das mais importantes ferramentas para continuar a impulsionar o principal mercado emissor do turismo nos Açores – o mercado nacional”.
E, numa altura em que os Açores “batem todos os recordes ao nível do turismo”, a responsável destaca que o certame permitiu “mostrar a riqueza da Região e o incremento da oferta turística a outros destinos emissores”, bem como o facto de os Açores serem “um caso internacional de sucesso na área do turismo sustentável”.
Berta Cabral alertou, no entanto, para a necessidade de se proceder “permanentemente à monitorização da sustentabilidade económica, ambiental e social”, tendo sempre em conta a realidade de cada uma das nove ilhas do arquipélago.
“O turismo tem de criar valor para a economia, tem de criar valor para as populações.
O turismo só é bom se for bom para os visitantes e para os residentes. Não nos podemos esquecer que os Açores são um destino jovem“, vincou.
A titular da pasta do turismo açoriano também reafirma na nota que o sector é cada vez mais “uma alavanca da economia regional”, sendo, na sua opinião, “muito importante haver uma conjugação de esforços para manter a sustentabilidade do destino e criar novas propostas de valor para a sua diferenciação”.

Edit Template
Notícias Recentes
Desafios da gestão bancária em debate na Faculdadede Economia e Gestão da UAc com Gualter Furtado
Arrancam sessões de apoio aos jovens empreendedores em Ponta Delgada
A última entrevista da Presidente da SATA antes da demissão: “Se este concurso não avançar, o Governo tem até 2025 para concluir com outro concurso”
SITAVA pede ao Governoque “pare imediatamente”com privatização da SATA
Martins Goulart e Mota Amaral e a Lei Eleitoral
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores