Edit Template

Nelly Furtado dará concerto em Portugal

A filha de açorianos Nelly Furtado, que tem uma residência em S. Miguel, está de volta a Portugal para um concerto.
A cantora luso-canadiana vai encerrar o North Festival que acontece a 26 de Maio, no Parque de Serralves, no Porto.
O alinhamento já conta com nomes como os Keane, Claudia Leitte e o grupo Menos é Mais.
Espera-se que a artista de 45 anos traga um novo disco, sete anos após o lançamento de “The Ride”, em 2017.
Em Julho, adiantou que estava a preparar um novo projecto, numa entrevista à versão norte-americana da Vogue e, desde então, já se reuniu com o produtor Timbaland e o cantor Justin Timberlake.
Nelly Furtado foi uma das maiores artistas musicais no início dos anos 2000, tendo lançado êxitos como “Maneater”, “Promiscuous Girl” e “I’m Like a Bird”. Em 2004 foi a responsável por “Força”, o hino do Campeonato Europeu de Futebol (que Portugal perdeu tragicamente contra a Grécia na final).
Os pais da cantora nascida em Vitória, no Canadá, são naturais de São Miguel, emigrando no final dos anos 60. O cartaz conta também com os Keane, banda inglesa de rock alternativo originária da cidade de Battle, em East Sussex, formada por Tim Rice-Oxley, Tom Chaplin, Jesse Quin e Richard Hughes. Myke Towers é outro dos nomes confirmados no festival.
Na edição do ano passado passaram pelos palcos artistas como The Chemical Brothers, Ivete Sangalo, Robbie Williams, The Legendary Tigerman ou os portuenses Jafumega. Os bilhetes para o North Festival 2024 já estão disponíveis online. O ingresso diário custa 55 euros e o passe-geral para os três dias fica por 99.

Edit Template
Notícias Recentes
há 4 médicos por mil habitantes nos açores, abaixo da média nacional
Venda de carros novos dispara nos dois primeiros meses
Câmara de P. Delgada reforça em 60% verbas para as Juntas de Freguesia
Livro reúne testemunhos sobre os 50 anos do 25 de Abril nos Açores
Câmara Municipal de Ponta Delgada e Greenvolt entregam Bolsas de Mérito a alunos do ensino secundário
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores