Edit Template

Açores estão na mediana da disparidade regional

Os Açores classificaram-se na mediana do país em termos de disparidade regional, em 2021 e manteve o mesmo valor em 2022 (dados provisórios), segundo revela o INE.
Considerando as regiões NUTS II, a Área Metropolitana de Lisboa destacava-se em 2021 como a região com o índice de disparidade regional do PIB per capita mais elevado (127,3), embora inferior a 2020 (128,4).
 Com menor expressão (104,6), o Algarve também apresentava o índice de disparidade regional do PIB per capita superior à média nacional, tendo aumentado face a 2020 (99,9). As restantes regiões NUTS II apresentavam índices inferiores à média nacional, sendo o Norte a região com o menor índice (87,0) seguido do Centro (88,2).
Os Açores, com 89,7, mantiveram em 2022 o mesmo valor do ano anterior, ficando acima do Centro e do Norte.
Em relação a 2021, os Açores estão na mediana de entre as 25 regiões do país.
A Madeira está muito acima dos Açores, com um bom desempenho.
Em 2022, de acordo com os dados provisórios, para além da Área Metropolitana de Lisboa e do Algarve, também a Região Autónoma da Madeira apresentava o índice de disparidade regional do PIB per capita superior à média nacional, com os valores de, respectivamente, 129,5, 113,7 e 100,6, superiores aos de 2021.
Os dados provisórios de 2022 indiciam um aumento da disparidade regional do PIB per capita, tendo o índice da região Norte diminuído 1,4 p.p. e o da Área Metropolitana de Lisboa aumentado 2,2 p.p..
Em 2021, as assimetrias do PIB per capita entre as vinte e cinco regiões NUTS III, atingiram a sua expressão máxima na comparação do índice da Área Metropolitana de Lisboa (127,3) com o da região Tâmega e Sousa (63,6), tal como acontecia em 2020. No entanto, verificou-se uma ligeira diminuição da disparidade regional, tendo a diferença entre as duas regiões diminuído de 64,8 p.p. em 2020, para 63,7 em 2021, em resultado da diminuição (1,1 p.p.) do índice da Área Metropolitana de Lisboa, e o do Tâmega e Sousa ter permanecido igual.
A mediana deste indicador aumentou de 88,7 para 89,7, indicando também uma diminuição da disparidade, conclui o INE

Edit Template
Notícias Recentes
Cardoso Jorge, Presidente da Casa do Povo: “Há falta de creches; só no Pico da Pedra temos 60 famílias em lista de espera”
10 artesãos homenageados no Dia da Freguesia dos Arrifes
Prisão preventiva para suspeito do crime de tráfico de estupefacientes na Ribeira Grande
Já arrancaram os voos da SATA de Toronto e Boston para Funchal
Exposição “Fringe” na ilha de São Jorge
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores