Edit Template

No Sul da Macaronésia XXXVIII

Mindelo e Cesária

Divagação XXXVIII

Cantou com os pés descalços e com a alma das gentes de Mindelo na voz.
Hoje, surpreende-nos nas vozes dos artistas que a evocam a cada esquina, nos muros, fachadas, nas contemporâneas gentes que dela saudosamente se recordam e, essencialmente, nas casas, por mais humildes que sejam.
Ter uma casa – o seu maior sonho de vida!

Coisinhas, curiosidades XXXVIII

Cheguei tarde a Mindelo para voltar a ver e ouvir Cesária Évora. Cruzámo-nos há vinte anos a Ocidente do Atlântico, eu emigrada, ela artista em digressão. Vi-lhe os pés, descalços, e ouvi-a como que num lamento. O de querer voltar à sua casa.
Sublime homenagem, o filme de Ana Sofia Fonseca (Cesária Évora, 2022).

Fiquem bem
Ana

Ana Roque de Oliveira
[email protected]

Edit Template
Notícias Recentes
Governo activa regime de apoio á emergência climática
Alexandre Gaudêncio destaca importância do XX Concurso Micaelense da Raça Holstein Frísia
Câmara da Lagoa apresenta ópera “Suor Angelica”
Carreiras dos farmacêuticos no Parlamento
República financia captação de águana Praia da Vitória
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores