Edit Template

Receitas do turismo cresceram maisnos Açores do que noutras regiões do país

O Instituto Nacional de Estatística (INE) revelou que, no período acumulado de Janeiro a Novembro de 2023, os maiores crescimentos nos proveitos totais e de aposento ocorreram nos Açores (+27,0% e +28,6%).Seguem-se Lisboa (+25,1% e +26,5%), Norte (+25,0% e +26,1%) e Madeira (+24,1% e +27,1%). Comparando com igual período de 2019, os maiores aumentos nos proveitos totais e de aposento verificaram-se nas regiões autónomas (Açores com +61,3% e +63,2%, respectivamente, e a Madeira com +59,7% e +71,9%). No período acumulado de Janeiro a Novembro de 2023, os proveitos totais cresceram 20,4% e os relativos a aposento aumentaram 21,6%. Neste período, os proveitos totais atingiram 5,7 mil milhões de euros e os relativos a aposento ascenderam a 4,4 mil milhões de euros. Comparando com igual período de 2019, continuaram a observar-se aumentos mais expressivos, +40,1% e +42,9%, respectivamente.No conjunto dos estabelecimentos de alojamento turístico, o rendimento médio por quarto ocupado (ADR) atingiu 91,9 euros, +5,2% em relação ao mesmo mês de 2022 (+10,5% em Outubro). Face a Novembro de 2019, o ADR cresceu 30,3%.Lisboa registou o valor mais elevado de ADR (127,1 euros), seguindo-se o Norte (84,6 euros), a Madeira (81,3 euros) e o Alentejo (78,0 euros).Os acréscimos mais expressivos verificaram-se nas regiões autónomas, +11,0% na Madeira e +7,4% nos Açores, seguindo-se o Norte (+7,3%).Em Novembro, o ADR cresceu 4,8% na hotelaria (+11,1% em outubro) e 9,0% no alojamento local (+8,6% em Outubro), atingindo 93,8 euros e 77,6 euros, respectivamente. No turismo no espaço rural e de habitação, o ADR cresceu 1,8% (+7,3% em Outubro), atingindo 102,1 euros. Em Novembro, a AM Lisboa foi a região que mais contribuiu para a globalidade dos proveitos (42,4% dos proveitos totais e 45,4% dos proveitos de aposento, respectivamente), seguida pelo Norte (16,4% e 16,5%) e pelo Algarve (13,9% e 12,3%). Os maiores crescimentos ocorreram no Alentejo (+20,5% nos proveitos totais e +20,3% nos de aposento), no Norte (+18,4% e +17,3%) e na RA Madeira (+17,2% e +18,7%). Face a novembro de 2019, continuaram a destacar-se as regiões autónomas (RA Madeira com +68,9% nos proveitos totais e +83,8% nos de aposento e RA Açores com +49,2% e +50,1%, pela mesma ordem).

Edit Template
Notícias Recentes
Turistas gostam da paisagem e da segurança e não gostam dos serviços de restauração e dos transportes de táxis e de autocarros
Desaparecido turista belga que se encontrava a realizar um trilho pedestre na Lagoa do Fogo
Sismo de magnitude 2.6 na escala de Richter sentido na ilha Terceira
Programa para a prevenção do cancro gástrico arranca na Terceira
Detido indivíduo fortemente indiciado da prática do crime de detenção de arma proibida na Ribeira Grande
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores