Edit Template

JPP apela ao voto de responsabilidade

O cabeça de lista do partido Juntos Pelo Povo (JPP) por São Miguel e pelo círculo regional de compensação às eleições dos Açores apelou ao voto com responsabilidade, por considerar que “votar é um acto consciente”.
“Eu peço aos eleitores que tenham consciência do que vão fazer, seja na possibilidade de ficarem em casa, seja onde vão pôr as cruzinhas naquele dia, porque senão vamos ser todos responsáveis por isso”, disse Carlos Furtado aos jornalistas.
O líder do JPP nos Açores destacou a importância do voto com responsabilidade nas eleições do dia 4 de Fevereiro para evitar que voltem a acontecer as situações verificadas com o Governo na República, com o dos Açores e também com o da Região Autónoma da Madeira.
Na sua opinião, a democracia “aos pontapés, como tem sido feita, tem um custo e esse custo só vai ser imputado é ao cidadão, não é mais ninguém”. “Portanto, as pessoas têm que pensar que votar é um acto consciente e que o voto deve ser um voto de confiança e não um acto de alguma leviandade. Tem que ser encarado desta forma, porque, senão, vai trazer um custo social para nós e para as gerações que nos vão suceder”, disse. E rematou: “Isto é muito complicado e eu acho que as pessoas estão a desvalorizar aquilo que é o peso de uma cruzinha num dia de eleições”. Durante uma acção de campanha nas ruas da cidade de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, o candidato Carlos Furtado foi deixando a mensagem de que as pessoas “têm que pensar seriamente em votar com responsabilidade, votar em projectos credíveis, em pessoas credíveis que tenham percursos de vida”. “Votar só por votar (…) ou então ficar em casa porque já não se acredita em ninguém também é um acto que representa responsabilidade”, alertou. “É preciso que os partidos mais pequenos também tenham representação, porque nesta legislatura, se não fossem os [partidos] pequeninos, os grandes, um dormia encostado para a direita e outro para a esquerda”, concluiu.

Edit Template
Notícias Recentes
Venda de casas arrefece e oferta imobiliária aumenta 16% em Ponta Delgada
Oposição vai requerer inconstitucionalidade da polémica prioridade nas creches
Os cinco pisos da ala nascente do HDES já estão reabertos e acolhem 76 doentes
Missa aos sábados na Ermida de Nª Sª da Paz
Tolerância de ponto para a função pública em festas do Pico, Santa Maria e Corvo
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores