Edit Template

Francisco César (PS) defende apoios à comunicação social

Os candidatos socialistas às eleições legislativas do próximo Domingo visitaram as instalações da RTP/Antena 1 Açores, onde confirmaram a intenção do Partido Socialista em continuar a apoiar a Comunicação, a Cultura e as Artes a vários níveis. A revisão do estatuto dos profissionais destas áreas, o investimento na modernização de equipamentos e a maior facilidade de acesso aos conteúdos são as prioridades.
Para o Partido Socialista, cabe ao Estado assumir um importante papel no combate à precariedade do trabalho, nomeadamente em instituições com financiamento público, como é o caso da RTP/Antena 1 Açores que, defende Francisco César, “é um património dos Açores, faz parte da nossa identidade e é algo que faz com que nós não sejamos apenas um aglomerado de nove ilhas.”.
Os candidatos açorianos às eleições legislativas de 10 de Março louvam o papel do serviço de rádio e televisão pública para a difusão cultural, promovendo a coesão, algo particularmente importante nos Açores dada a dispersão territorial.
Para os socialistas, a necessidade de maior investimento estende-se também ao sector artístico e cultural. “Para nós é essencial introduzir nesta campanha o tema da cultura, que é também um serviço público, e é fundamental para o desenvolvimento da população e de um povo.”, sublinha o cabeça de lista pelo círculo eleitoral dos Açores, destacando a necessidade de salvaguardar igualmente a dignidade dos profissionais do setor, lembrando que “a principal entidade que apoia a cultura nos Açores é o Governo da República.”.
A aposta socialista passa também pelo investimento a nível digital e tecnológico, prevendo investimentos de mais de um milhão de euros para a melhoria da qualidade e cobertura da rede de rádios nas ilhas, automação e robotização de estúdios, estando ainda em fase de estudo o projecto de digitalização do arquivo do Centro Regional dos Açores com recurso à Inteligência Artificial. Facilitar o acesso aos conteúdos é também uma prioridade para o PS, quer entre próprios órgãos de comunicação social, propondo tornar os serviços da Lusa gratuita para todos eles, quer para os próprios cidadãos, sobretudo os mais jovens, com a atribuição de um cheque a maiores de 18 anos para assinatura de jornais.
O acesso à informação, artes e bens culturais é, para os candidatos socialistas, um princípio básico da democracia, pelo que assumem o compromisso de defendê-lo, apoiá-lo e salvaguardar o seu bom funcionamento, sempre de forma isenta e livre.

Edit Template
Notícias Recentes
Desafios da gestão bancária em debate na Faculdadede Economia e Gestão da UAc com Gualter Furtado
Arrancam sessões de apoio aos jovens empreendedores em Ponta Delgada
A última entrevista da Presidente da SATA antes da demissão: “Se este concurso não avançar, o Governo tem até 2025 para concluir com outro concurso”
SITAVA pede ao Governoque “pare imediatamente”com privatização da SATA
Martins Goulart e Mota Amaral e a Lei Eleitoral
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores