Edit Template

Uma visão superficial da liberdade

Atualmente, o tema da liberdade é frequentemente discutido; porém, paradoxalmente, parece que estamos cada vez “menos livres” em diversas esferas da nossa vida. A verdadeira liberdade, no entanto, reside primordialmente no interior de cada um de nós, antes de se manifestar exteriormente.
A liberdade não pode ser reduzida à capacidade de tomar decisões sem impedimentos externos. Embora essa visão seja verdadeira, ela é notavelmente pobre. A verdadeira liberdade vai além disso e envolve a capacidade de tomar decisões mesmo diante de condicionamentos exteriores, sejam eles positivos ou negativos, favoráveis ou adversos.
Aqui surge um paradoxo intrigante: quando tudo corre bem e temos a liberdade de agir conforme desejamos, pode ser que enfrentemos maiores dificuldades quando nos depararmos com contratempos inesperados. A verdadeira liberdade é alcançada quando somos capazes de enfrentar com serenidade e alegria as inúmeras dificuldades do dia-a-dia, sem desanimar, mesmo após experimentar limitações e frustrações.
As pessoas verdadeiramente livres demonstram autodomínio, sem se deixarem abater pelo desânimo ou pela tentação de desistir. Elas não permitem no seu interior pensamentos destrutivos ou pessimistas, mas aceitam a realidade como ela é, sem a idealizar.
Uma pessoa madura compreende que é responsável tanto pelos seus sucessos quanto pelos seus fracassos. Ela percebe que a liberdade não se resume a fazer o que lhe apetece, mas sim em escolher o que é correto para si, no momento presente.
Além disso, a pessoa livre reconhece que a frustração é parte ineludível do caminho e não deixa que ela se transforme num drama. Ela compreende algo raro nos dias atuais: não podemos alcançar sozinhos a verdadeira liberdade, pois dependemos uns dos outros e necessitamos de ajuda para não nos deixarmos arrastar por uma visão superficial do que significa ser livre.

Pe. Rodrigo Lynce de Faria

Edit Template
Notícias Recentes
Natalidade baixou e temos a maior mortalidade do país até aos 50 anos
S. Jorge pede ao governo medidas para combater despovoamento
Doentes de Hemodiálise já regressaram da terceira
D. armando na recepção do papa aos bispos portugueses
Sta. Maria prepara lançamentos suborbitais
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores