Edit Template

Lagoa assinala 75 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos

A igreja Matriz da Lagoa, na pessoa do pároco Eurico Caetano, numa parceria com a Escola Básica Integrada de Lagoa – EBI, está a assinalar, a semana dos Direitos Humanos quando se comemoram os 75 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos – DUDH. A data está a ser comemorada com um acto simbólico que envolve alunos e o poder local.  
 Efectivamente, hoje, dia 10 de Dezembro, a Declaração Universal dos Direitos Humanos celebra um marco histórico, mais precisamente 75 anos da sua existência. A DUDH, juntamente com os 2 pactos – o Pacto Internacional para os Direitos Civis e Políticos, e o Pacto Internacional para os Direitos Económicos, Sociais e Culturais – constituem a Carta Internacional dos Direitos.
 Assim sendo na Lagoa e com a participação de toda a Unidade Orgânica da EBI da Lagoa, quer alunos do 1.º quer do 2.º ciclo, ilustraram, de uma forma artística, os 30 artigos presentes na Declaração Universal dos Direitos Humanos, que fornecem os princípios e os alicerces das actuais e futuras convenções, tratados e outros instrumentos jurídicos no que diz respeito à defesa dos direitos humanos. Foi, igualmente, redigida uma versão manuscrita, sendo que o preâmbulo foi assinado pela Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Cristina Calisto; pelo Presidente do Conselho Executivo da EBI de Lagoa, Manuel Rodrigues; pelo presidente da junta de freguesia de Santa Cruz, Sérgio Costa e pela presidente da junta de freguesia de N. Sra. do Rosário, Lucrécia Rego.
Para Cristina Calisto, “esta acção simbólica permite relembrar que, diariamente, devemos preservar e proteger os direitos universais, mais precisamente os direitos humanos, que são inerentes a todos nós, independentemente da nacionalidade, sexo, origem nacional ou étnica, cor, religião, língua, ou qualquer outro estatuto. Com a conjuntura actual, nomeadamente com as duas guerras, é vital dar a conhecer e expandir este documento que promove direitos que devem ser preservados”.
De referir que, a Declaração Universal dos Direitos Humanos foi adoptada pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas – ONU, em 1948, sendo um documento marcante na história dos direitos humanos. Elaborada por representantes de várias regiões do mundo, estabeleceu, pela primeira vez, os direitos humanos fundamentais a serem universalmente protegidos.  

Edit Template
Notícias Recentes
17 Marchas de S. João desfilam Hoje em Vila Franca do Campo
Comunidade Açoriana une-se para ajudar famílias no Rio Grande do Sul, Brasil
Duarte Carreiro condecorado com a medalha de mérito das comunidades
Detido indivíduo por suspeita da prática do crime de posse de arma proibida em Ponta Delgada
Azores Pride 2024 arranca na próxima semana na Terceira e em São Miguel
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores