Edit Template

Bolieiro enaltece obras do Governo na ilha de Santa Maria

O Presidente do Governo Regional dos Açores, José Manuel Bolieiro, sublinhou ontem, no arranque da visita estatutária a Santa Maria, que, nesta passagem pela ilha do Sol, o Governo está a demonstrar o feito, e não a “estimar coisas a fazer noutro tempo”.“Estamos a demonstrar o feito e não a estimar coisas a fazer noutro tempo. Estamos congratulados com a capacidade de realização”, sublinhou o governante, falando na inauguração da empreitada de estabilização da Zona Costeira da Laracha, na Praia Formosa.A obra, orçada em cerca de 340 mil euros, consistiu na reconstrução dos muros existentes nas zonas onde existem “locas”, com recurso a utilização de betão ciclópico, e na construção de um muro em betão ciclópico na base dos muros existentes, tendo sido reforçada a segurança da orla costeira numa extensão 315 m e feito o alargamento da via no troço inicial da intervenção.Estas novas “características de segurança” aos residentes e turistas foram valorizadas por José Manuel Bolieiro, reconhecendo que esta era uma obra “há muito reclamada” e a que o actual Governo dos Açores respondeu afirmativamente.A passagem pela Praia Formosa marcou o final da manhã da visita estatutária a Santa Maria, que arrancou com a apresentação do projecto para o Lar Residencial de Vila do Porto.“Santa Maria passa a ter uma resposta que antes não tinha, estando a ser inovadora nessa capacidade de resposta. O projecto está feito, e não é coisa pouca”, sublinhou, sobre este ponto, o Presidente do Governo.O projecto de Lar Residencial está orçado em cerca de 1,8 milhões de euros.No momento seguinte da estatutária, José Manuel Bolieiro procedeu à inauguração da empreitada de reestruturação do Centro de Processamento de Resíduos da Ilha de Santa Maria, investimento significativo até para os Açores continuarem a trilhar o caminho do desenvolvimento sustentável também no campo ambiental.Orçada em cerca de meio milhão de euros, a empreitada consistiu na reestruturação do Centro de Processamento de Resíduos da ilha de Santa Maria, para que seja possível a realização do processo de compostagem selectiva de orgânicos.Para o efeito, foi construído um edifício em estrutura metálica, com cerca de 400 m2, para que sejam depositados e tratados os resíduos orgânicos.Entretanto, o Secretário Regional da Agricultura e do Desenvolvimento Rural enalteceu ontem, em Vila do Porto, a aprovação da candidatura da Agromariensecoop – Coop. De Produtores Agropecuários da Ilha Sta Maria, Crl – para a ampliação e adaptação da sala de desmancha do matadouro de Santa Maria, que se traduz numa ampliação de 95 m2 e numa melhoria da funcionalidade daquele espaço.Segundo António Ventura, a intervenção vai ter início em 2024 e vai permitir melhorar as condições de trabalho e, simultaneamente, de capacidade do matadouro de Santa Maria, designadamente, ao permitir a separação entre o matadouro e a sala de desmancha” frisou o governante. Na ocasião, o responsável pela pasta da Agricultura avançou que a Região viu 19 candidaturas aprovadas na medida da Agroindústria, num valor total de mais de 15,8 milhões de euros e que contarão com uma comparticipação de 8,5 milhões de euros do PRR.

Edit Template
Notícias Recentes
Venda de casas arrefece e oferta imobiliária aumenta 16% em Ponta Delgada
Oposição vai requerer inconstitucionalidade da polémica prioridade nas creches
Os cinco pisos da ala nascente do HDES já estão reabertos e acolhem 76 doentes
Missa aos sábados na Ermida de Nª Sª da Paz
Tolerância de ponto para a função pública em festas do Pico, Santa Maria e Corvo
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores