Edit Template

Luz e Paz:

Jesus vai nascer. A certeza da Esperança

Cuidar nos Valores Cristãos e Católicos

Precisamos é de cuidar porque cuidar é compaixão e amor. Cuidar das pessoas, dos nossos/as idosos/as, que são o bem, em si mesmos/as, bem humano-divino. Conheço idosos/as que nunca receberam nem um centavo nem um cêntimo do Estado ou dos (des) governos mas nada lhes falta, tudo deram de si, aos filhos, em vidas sacrificadas mas retribuímos, mas a retribuição fica sempre aquém do que nos deram em tudo, desde logo em princípios, valores e educação integral, ainda e sempre valores morais e cristãos. A maior e melhor herança que recebemos foi a Educação, que vem do nosso Berço e da Família. A pessoa idosa, os anciãos, ensina/m-nos a crescer, mesmo no seu declinar. A sua presença, o seu olhar, até a sua respiração é uma bênção de Deus, tão presente nos aparentemente mais vulneráveis que nos dão testemunho vivo das bem-aventuranças. Aí, sim, será Natal, na Manjedoura do Menino Jesus, aquecido pelo bafo dos animais. Jesus Cristo, a luz, a paz. A vida, para a vida eterna. A eterna-idade. É tempo de ser, na Luz da Verdade, na pessoa de Jesus Cristo.
Ponta Delgada, 22 de dezembro de 2022
Da autoria de Emanuel Oliveira Medeiros
Escrito e publicado, originalmente, na minha Página do Facebook.

À LUZ DA PAZ DE JESUS CRISTO

A todos, votos de um Santo Natal e Boas Festas. Desejo um Ano Novo de 2024 vivido com Amor, Paz, com Cuidados e muita Dedicação de uns para com os outros, em especial para com os que mais necessitam, e todos nós somos carentes, a começar pelas coisas do Espírito, que nos dá vida e fortalece. Façamos um Mundo à Luz do Menino Jesus que vai (re)Nascer, na Gruta de Belém, para nos Salvar, porque nos ama, muito. “Amemo-nos uns aos outros, como Deus-Cristo nos amou e ama”. Que o Nascimento do Menino Jesus seja para nós Razão de muita Alegria em Cristo, morto e Ressuscitado. Como afirmou a minha amada Mãe, Leontina Maria Oliveira Medeiros, um dia, há alguns anos, pelo Natal, “Deus nasceu para a Páscoa”, de imediato registei tão Original, Profundo e Sapiente Pensamento Humano e Teológico. Logo após o seu Nascimento, o Menino Jesus foi perseguido por Herodes. Perseguição tão dramática irá acontecer também na Páscoa. Façamos um Mundo de Concórdia, Alegria e União, de Paz, uma Paz como Cristo nos doou. Uma Paz duradoura. Depois do Caminho Doloroso virá o Caminho Glorioso. O Reino da Luz.
Ponta Delgada, 19 de dezembro de 2023.
Emanuel Oliveira Medeiros
Escrito e publicado, originalmente, na minha Página do Facebook.

Tempo de Contrição, Penitência e Oração

A Oração é a doce fala com Deus, na nossa intimidade. Também pode ser uma Oração em comunidade. Seja como for, a Oração tem sempre uma dimensão comunitária. O nosso Deus é um Deus-Pessoa, um Deus Trino, Deus-Pai, Deus-Filho e Deus Espírito Santo. É uma Unidade Consubstancial antes de toda a Criação do Universo e do Homem.
Ponta Delgada, 18 de dezembro de 2023
Emanuel Oliveira Medeiros
Escrito e publicado, originalmente, na minha Página do Facebook.

GINETES, A MINHA TERRA NATAL, O TORRÃO QUE ME VIU NASCER.

Hoje dirijo-me a todos, em especial às pessoas da minha Terra Natal, os Ginetes. Façam partilhas com alguma ligação ao Ginetes: A Igreja, Pessoas, Festas, Monumentos e edifícios, ruas, coisas, fotografias, memórias, etc. Tenho saudades dos Ginetes.
A minha Terra, vejo-a tão longe, sinto-a tão perto, está dentro de mim. Mas quando na vida há uma Missão, Maior, de Cuidar até os Ginetes já ficam longe. Mais não digo.
Ponta Delgada, 17 de dezembro de 2023
Emanuel Oliveira Medeiros
Escrito e publicado, originalmente, na minha Página do Facebook.

Mãe

Gesto bonito, falar da nossa Mãe. Tenho falado na minha amada Mãe, Leontina Maria Oliveira Medeiros, minha Verdadeira e Magna Educadora e Professora. É do meu Berço que tenho o melhor de mim, a minha Verdadeira Educação. Minha Mãe conhece-me desde a minha conceção. Que Alegria poder dizer: “Minha Mãe” e ouvir: “Meu Filho”, – tantas saudades, já em plena Presença – e que Alegria saber que a minha amada Mãe sempre me e nos deu a conhecer a nossa Mãe do Céu, Nossa Senhora, Mãe de Deus e nossa Mãe, e sempre nos ensinou o Caminho de Deus, de Jesus Cristo, do Divino Espírito Santo que, desde crianças, nos ensinou a Invocar: “Vinde Espírito Santo, Enchei os Corações dos Vossos Fiéis e Acendei neles o Fogo do Vosso Amor, enviai Senhor o Vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a Face da Terra”. Obrigado minha Amada Mãe, Leontina Maria Oliveira Medeiros, que me ensinaste e ensinas, sempre, a Rezar, a Orar, sentia-o como menino, que me acompanha, lá no fundo, e me dá o Sinal da Vida mais forte, sinto-o como Homem Adulto, mesmo depois de ter lido e escrito, tanto e tanto, de correntes tão diversas, mas em Harmonia, que supera a dúvida, (se, acaso, apareceu), a Fé vai de mais em mais. Mãe, em todo o teu Olhar há uma Luz tão pura, que só Deus verdadeiramente conhece, que só pode vir do Céu. Mãe, aos 87 anos de Idade, em ti, sinto que tudo é puro, com uma natureza tão forte, um Espírito com uma Fé Inabalável. Mesmo no Hospital, tantas vezes internada este ano de 2023, Mãe, ensinaste como é possível Evangelizar e Glorificar a Deus com a simples Presença. Que Alegria, Mãe, sentir que a doença é sempre vencida por uma paz, sempre vencedora. E são tantas as Orações, mas duas sempre presentes, o Pai Nosso e a Avé Maria.
Ponta Delgada, 17 de dezembro de 2023,
Emanuel Oliveira Medeiros
Escrito e publicado, originalmente, na minha Página do Facebook.

A ARTE DE SABER ESTÁ EM TODOS E EM CADA PESSOA
TODOS SOMOS DOUTOS “Conhece-te a ti mesmo” (Sócrates)

Há muito tempo que venho insistindo no diálogo entre gerações, pessoas e profissões. E a arte está em tantas e poucas coisas, em síntese na capacidade de amar (Sebastião da Gama dizia que “o segredo é amar”) e nesse amar está tudo, as pessoas, a vida, os saberes, as experiências, a vida. Um dia eu disse na Universidade, de forma categórica, que um conceito, ou tema, aparentemente mais abstrato, pode ser ensinado tanto a um catedrático, aparentemente, mais ilustrado, como a uma pessoa aparentemente sem instrução. Distingo entre “ignorância atrevida” (que qualquer pessoa pode ter) ou a “ignorância fértil” (que qualquer pessoa pode ter). Um dos Filósofos da Educação, que muito estudei, desde há décadas, é Paulo Freire, que sempre tudo fez para que todos possam cumprir a sua Vocação e Missão de SER MAIS, e desenvolveu a alfabetização e a educação de adultos a partir das “palavras geradoras” e dos “temas geradores”. E uma palavra pode ser a chave para abrir um sentido. Debaixo de cada palavra está um étimo a latejar. Pe(n)sar, perguntar, O Professor José Enes que escreveu a Magna Obra “À Porta do Ser”, sobre S. Tomás de Aquino, afirma na Introdução que a mesma Obra poderia ter como corpo a linguagem do quotidiano. Chave. Quem não tem a experiência metafórica de chave? A luz atrai no Ser e no Conhecer. O problema é quando muitos se enjaulam numa linguagem codificada (pensando assim dar peso académico ao seu saber) e não haver a capacidade de trocar por miúdos, tornar acessível, os saberes codificados, toda a codificação é, de certo modo, uma cifração, mas quem domina o código domina a comunicação e tem vontade de partilhar. Recentemente alguém escreveu sobre “Democracia” e “Imanência”, ao contrário de Transcendência. Vê-se, tendo em conta o autor, vê-se à primeira que é marxista. Não se comunica com jargões. Os jargões têm o seu lugar, como a cana ou o bordão em que nos apoiamos, mas depois é preciso ver a natureza clara da linguagem. Há tanto para ser e dizer, sem academicismo, sem cientismo, que é diferente da Ciência que emana e promana da Vida que cada um é e vive. Fico-me por aqui. “Só sei que nada sei mas sei mais do que aqueles que nem isso sabem” (Sócrates) “Conhece-te a ti mesmo” (Sócrates), tantas viagens interiores, exteriores e em interação. O segredo está em diálogos e monólogos vivos, desocultarmos o imenso de nós que há em nós, o imenso do mundo exterior que há em nós e as imensas presenças em tudo o que tocamos e fazemos. “O Homo Faber precede o Homo Sapiens”. Como diz Lacroix, em termos ontogenéticos, “O Saber nasce da ação”. De noite vemos com o nosso tato. E quanto podemos ver com a dor de uma topada. Os cinco sentidos estão ligados no Mistério de sermos Corpo e Espírito. Quanta ação não vem do ver e quanto ver não vem da ação.
Ponta Delgada, 15 de dezembro de 2023
Emanuel Oliveira Medeiros
Escrito e publicado, originalmente, na minha Página do Facebook.

Emanuel Oliveira Medeiros Professor Universitário*

*Doutorado e Agregado em Educação e na Especialidade de Filosofia
da Educação

Edit Template
Notícias Recentes
Cardoso Jorge, Presidente da Casa do Povo: “Há falta de creches; só no Pico da Pedra temos 60 famílias em lista de espera”
10 artesãos homenageados no Dia da Freguesia dos Arrifes
Prisão preventiva para suspeito do crime de tráfico de estupefacientes na Ribeira Grande
Já arrancaram os voos da SATA de Toronto e Boston para Funchal
Exposição “Fringe” na ilha de São Jorge
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores