Edit Template

Empresas de transporte escolar vivem situação difícil por falta de pagamento do Governo Regional

Os candidatos do PS Açores pelo círculo de São Miguel às eleições legislativas regionais do próximo dia 4 de Fevereiro manifestaram, ontem, a sua apreensão com a falta de pagamento do Governo Regional do PSD/CDS-PP/PPM às empresas de transporte colectivo escolar da Região.
Para os socialistas, que falavam à margem de uma reunião com a proprietária de uma dessas empresas, “esta é uma situação gravosa”, que prejudica “não apenas as empresas que prestam o serviço, mas, também, os alunos e as suas respectivas famílias”.
“Tivemos a oportunidade de reunir com a gerente da empresa de transportes “Os Bambinos”, que nos transmitiu a sua preocupação e denunciou os elevados atrasos verificados nos pagamentos por parte do Governo de José Manuel Bolieiro”, alertou Cristina Calisto, numa reunião na qual se concluiu que a situação apurada “é mesmo a pior dos últimos 15 anos”.
“O transporte escolar, à semelhança de muitas outras matérias, merece toda a nossa atenção e a falta de pagamento às empresas que prestam este serviço deixa-as numa situação de fragilidade e sem a possibilidade de dar seguimento aos seus compromissos”, frisou a candidata socialista, para reforçar que além de ser uma preocupação também transversal às famílias açorianas, o atraso no pagamento do serviço efectuado coloca em causa, igualmente, “o diploma das escolas inclusivas”.
De acordo com o que nos foi descrito, nunca as empresas se viram confrontadas, ao longo dos últimos 15 anos, com uma situação tão gravosa como a actual, sendo que só agora, no início de 2024, “é que o Governo Regional do PSD/CDS-PP/PPM procedeu ao pagamento da mensalidade referente ao mês de Outubro”, deixando os restantes por pagar, esclareceu Cristina Calisto.
Manifestando, ainda, que em alguns casos ainda estão em atraso pagamentos referentes ao mês de Setembro, a dirigente socialista defendeu a necessidade de se encontrar “uma rápida resolução para o problema”, frisando que só com o Partido Socialista é que a mesma será concretizada.
“É urgente efectivar uma mudança com contas pagas a tempo e horas e o PS já deu provas disso. Só dessa forma é que se consegue garantir estabilidade no emprego e conferir segurança e garantias às empresas que colaboram com o sector regional”, assegurou a candidata do PS/Açores às eleições legislativas regionais de 4 de Fevereiro.

Edit Template
Notícias Recentes
União Desportiva do Nordeste comemora os 50 anos do clube
2ª edição da formação “Cidadania Digital: Riscos e Oportunidades da Internet”
Bolieiro manifesta oposição à criação de uma taxa turística regional
Actividade ambulatória de Pediatria regressa amanhã ao HDES
Há 5 municípiosnos Açores com mais procura de casas para viver no campo
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores