Edit Template

Passageiros no aeroporto de Ponta Delgada vão poder ser identificados com dados biométricos

A ANA|VINCI Airports está a implementar uma nova tecnologia que recorre a dados biométricos que incide na melhoria da qualidade de serviço e transformação digital nos aeroportos, anunciou a empresa.
O projecto já foi lançado nos aeroportos de Lisboa e do Porto e, no segundo semestre deste ano, deve chegar a Faro, Madeira e Ponta Delgada.
No fundo, através de uma aplicação ou no aeroporto, o passageiro faz a digitalização do cartão de embarque e tira uma ‘selfie’, que depois é ‘lida’ como sendo o cartão de embarque.

Testes começarão
com passageiros da TAP

De acordo com uma nota à imprensa, os primeiros passageiros a participarem nestes testes são da companhia aérea TAP Air Portugal no percurso das partidas dos aeroportos de Lisboa e do Porto, em voos previamente seleccionados pela companhia, no espaço Schengen – Europa.
Só numa segunda fase é que se juntam outras companhias aéreas e mais destinos, incluindo voos extra-europeus.
“Os passageiros que sejam incluídos nos voos de teste e que sejam elegíveis (apenas passageiros maiores de idade podem utilizar esta solução com recolha de dados biométricos) podem participar através do registo prévio no seu dispositivo móvel através da aplicação “Biometric Experience”, disponível em IOS e Android.

Haverá um
equipamento
disponível no aeroporto

Em alternativa, podem efectuar o registo no aeroporto, num equipamento disponível para o efeito, com ou sem assistência, quiosque localizado à entrada do check-in, área pública das partidas de Lisboa e no Porto, ou junto às portas de embarque, para passageiros que se encontrem a efectuar transferência entre voos”, explica.
“O processo simplifica a viagem do passageiro que ganha tempo livre, numa viagem paperless & contactless, com total garantia de confidencialidade, já que os dados são apagados após a partida do voo”, refere.

CEO da ANA destaca
aposta avançada

Thierry Ligonnière, CEO da ANA-Aeroportos de Portugal, destaca a importância do lançamento deste projeto “que marca a aposta mais avançada em inovação nos aeroportos com resultados concretos para a experiência do passageiro. A tecnologia com o reconhecimento facial vai permitir uma viagem mais rápida, mais simples, em que o passageiro ganha conforto e tempo, com total segurança na confidencialidade dos seus dados e do processo. Estamos muito entusiasmados com este arranque e com a ampliação da biometria a mais companhias aéreas e aeroportos, tornando o processo de embarque ainda mais eficaz”.

Edit Template
Notícias Recentes
União Desportiva do Nordeste comemora os 50 anos do clube
2ª edição da formação “Cidadania Digital: Riscos e Oportunidades da Internet”
Bolieiro manifesta oposição à criação de uma taxa turística regional
Actividade ambulatória de Pediatria regressa amanhã ao HDES
Há 5 municípiosnos Açores com mais procura de casas para viver no campo
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores