Edit Template

Fundos para programas de Coesão estão com execução muita fraca

O Tribunal de Contas (TdC) considerou que a execução dos fundos do programa Portugal 2030 (PT 2030) “é muito incipiente”, dois anos após o início do período de programação.
“Decorridos dois anos sobre o início do respetivo período de programação, a execução do PT 2030 encontrava-se num estado incipiente”, concluiu o relatório “Fluxos Financeiros entre Portugal e a União Europeia e execução de fundos europeus em 2022”.
O PT 2030 conta com uma dotação de 22.995 milhões de euros até 2027 e concretiza o acordo de parceria estabelecido entre Portugal e a Comissão Europeia, operacionalizado através de 12 programas.
Em causa estão quatro programas temáticos (Compete 2030, Pessoas 2030, Sustentável 2030 e Mar 2030), cinco regionais (Norte 2030, Centro 2030, Lisboa 2030, Alentejo 2030 e Algarve 2030), dois das regiões autónomas (Madeira 2030 e Açores 2030), bem como um programa de assistência técnica.
Os programas temáticos têm o maior peso na dotação total, com quase 60%.
Em 2022, no âmbito do PT 2030, o país recebeu, a título de pré-financiamento, 341,8 milhões de euros.
Somam-se 12,1 milhões de euros do FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, relativos aos programas de Cooperação Territorial – Programa Transacional Espaço Atlântico (POCEA), com 2,3 milhões de euros, Programa Transfronteiriço Espanha-Portugal (POCTEP), com 6,4 milhões de euros, e Programa Transfronteiriço Madeira-Açores-Canárias (POMAC), com 3,4 milhões de euros.
Em Setembro de 2023, foi publicado o plano anual de avisos do PT 2030, que prevê o lançamento de 412 procedimentos para a atribuição de 6.180,8 milhões de euros.

PO dos Açores e da Madeira

Segundo o TC, os reforços introduzidos no PT 2020, no âmbito da Assistência de Recuperação para a Coesão e os Territórios da Europa e do Desenvolvimento Rural, apresentam um grau de execução insuficiente.
E acrescenta: Portugal recebeu uma dotação de 2 138,7 M euros, que foram sobretudo canalizados para o apoio às empresas e foram operacionalizados, por opção nacional, através do reforço do PO COMPETE e dos PO Regionais dos Açores e da Madeira (FEDER e FSE).
O NGEU incluiu ainda um reforço do FEADER, para, designadamente, apoiar as zonas rurais a realizar as mudanças estruturais necessárias ao cumprimento do Pacto Ecológico Europeu. Em Portugal, foram reforçados os PDR do continente, dos Açores (ProRural+) e da Madeira (Proderam 2020), num total de 353,5 M euros.
A execução destes fundos a 31 de Dezembro de 2022 está refletida no quadro publicado nesta página.

Execuções de
outros programas

Quanto ao REACT-EU, verificou-se que a execução global, no final de 2022, era de 67%, destacando-se, quer em volume financeiro quer nos níveis de compromisso e de execução, o PO COMPETE.
O fluxo financeiro proveniente da UE referente ao REACT-EU, em 2022, foi de 327,5 M euros (297,4 M euros FEDER e 30,0 M euros FSE).
Em 30 de Setembro de 2023, a AD&C reportou, no relatório divulgado, uma taxa de compromisso de 99% e uma taxa de execução de 79%.
A execução terá progredido 12% em 2023, faltando, no entanto, executar 21% para os três últimos meses de 2023. 196.
Ao nível do Reforço do Desenvolvimento Rural (FEADER), apurou-se no final de 2022 uma taxa de execução global de 48%, com um nível de compromisso de 73% e um fluxo financeiro de 92,0 M euros.
No final de Setembro de 2023, a AD&C divulgou para estes fundos uma taxa de compromisso de 100% e uma taxa de execução de 57%, ou seja, pouco mais de metade.
No âmbito do PT 2030, em 2022, Portugal recebeu a título de pré-financiamento216 341,8 M euros, conforme se discrimina no quadro também publicado nesta página, conclui o relatório do TC.

Edit Template
Notícias Recentes
Turistas gostam da paisagem e da segurança e não gostam dos serviços de restauração e dos transportes de táxis e de autocarros
Desaparecido turista belga que se encontrava a realizar um trilho pedestre na Lagoa do Fogo
Sismo de magnitude 2.6 na escala de Richter sentido na ilha Terceira
Programa para a prevenção do cancro gástrico arranca na Terceira
Detido indivíduo fortemente indiciado da prática do crime de detenção de arma proibida na Ribeira Grande
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores