Edit Template

Escola, Religiosidade e Cultura

Foi na Escola, no Manual de Francês, do 11º ano de Escolaridade, que li este belo Pensamento de Santa Madre Teresa de Calcutá.

Querida Santa Madre Teresa de Calcutá, conheci-te ainda eu era adolescente-jovem no Ensino Secundário, na Escola Secundária Domingos Rebelo, em Ponta Delgada. Foi no Manual da Disciplina de Francês, com uma Professora muito exigente, – de quem gostava muito -, a Dra. Lúcia Faleiro, que encontrei um pensamento seu, de Madre Teresa de Calcutá, que nunca mais esqueci: “Aquilo que nós fazemos não passa de uma gota no Oceano, mas se essa gota lá não estivesse, ela faltaria.”. Uma das grandes conclusões, assumo-o, agora, também como Professor Universitário, é que o Currículo, o(s) Programa(s)da(s) Disciplina(s) e o/s Manual (manuais) escolar/es pode(m) transmitir valores, que nos ajudam a formar, de modo transversal, independentemente das Disciplinas. É preciso é saber escolher os manuais escolares, dedicar muita atenção ao tempo de que os professores dispõem – e necessitam – para analisarem e adotarem manuais escolares, das várias disciplinas, nas respetivas Escolas. Ainda bem que os manuais escolares voltaram a ter mais durabilidade, – na sua adoção -, o que permite passar de uns alunos para outros, e, numa Família, – ou famílias – de uns irmãos para outros, ou entre familiares. Como sempre, é preciso termos professores competentes e que levem a sério as suas funções educativas, nas quais se integra o ensino. Só os medíocres e maus líderes querem reduzir os professores à mera condição de funcionários,- no pior dos sentidos, note-se, – só mentes atrofiadas e deformadas procedem assim. Os Professores/as são Profissionais da Educação e do Ensino. É preciso que na Educação estejam os melhores, em todos os níveis de educação e ensino. Precisamos de Professores Cultos. A Educação e a Cultura, na sua essência, transformam as pessoas para melhor, se a Educação e a Cultura estiverem ao Serviço da Pessoa Humana e da Humanidade em concreto. E na Cultura integra-se também a Religião que, todavia, supera a Cultura, até porque tem a Dimensão Transcendente e da Fé em Deus, no meu caso o Deus-Pessoa, da Santíssima Trindade. A Religião é uma Escola que nos forma nos Valores Maiores, de que a Sociedade e a Humanidade estão carentes e, há muito, à Procura da Saída e do Sentido das ultimidades e do Sentido Último para a Vida Humana. Há sempre diálogos por fazer entre Religião e Ciência, em várias dimensões, e já com bons frutos.
Ponta Delgada, 23 de janeiro de 2024,
Emanuel Oliveira Medeiros
Sempre senti um Fascínio por Madre Teresa de Calcutá. Tenho um livro sobre os seus Diários. É um livro com Prefácio do Cardeal Saraiva Martins. Foi beatificada por S. João Paulo II e Canonizada pelo Papa Francisco.
Diálogo entre Gerações,
Famílias e Comunidades de entreajudas. O Idoso é um Valor Humano-Divino. crescer, sempre, em termos espirituais

Os nossos antepassados preparam as nossas vidas, com o nosso empenho muito ativo, gradual, à medida do nosso crescimento, com responsabilidades e entreajuda, muito cedo, e nós temos a obrigação de continuar a transmitir às novas Gerações, em Diálogo entre Gerações, Princípios e Valores Fundamentais como a Verdade, a Responsabilidade, a Liberdade, a Paz, e outros, e as Famílias que são crentes (no meu caso Cristão e Católico) – em abertura e pluralidade, devem transmitir em Testemunho, pela Palavra e pelo Exemplo, – na prática, na Oração e Meditação, a Palavra de Deus, Palavra Decisiva para as coisas do Mundo, da vida natural, e para as coisas do mundo Sobrenatural. A Religião é fundamental na formação das pessoas. O Grande Filósofo e Ministro da Instrução Leonardo Coimbra, disse-o, e defendeu, em plena I República Portuguesa.
Desejando, profundamente, o Descanso Eterno aos nossos antepassados, que já partiram, deixaram-nos, em Memória Viva, Legados de Luz, que temos de Saber Partilhar, em todos os tempos. É nessa continuidade que as Famílias e as Comunidades prosseguem, em Respeito para com os que nos antecederam e, por isso, estão sempre à nossa frente. A propósito de fotografias podemos ajudar a educar gerações, comunicando e partilhando modos de vida e valores, que são de sempre.
Ponta Delgada, 21 de janeiro de 2024,
Emanuel Oliveira Medeiros
A Fotografia, tirada por mim, com a minha máquina fotográfica, no Natal de 1993, no século XX, nos Ginetes, documenta uma Atividade muito carinhosa e educativa, promovida pela Associação da Juventude de Ginetes, com os Idosos/as, “Solidariedade entre Gerações”. Cada Idoso/a ostenta uma Medalha de Elevadíssimo Reconhecimento, Amor e Caridade: “Atletas da Vida”. A Associação da Juventude de Ginetes, declarada de Utilidade Pública, pelo Governo Regional, deixou um Legado, que é muito importante revisitar. Muitas das atividades realizadas, e o seu sentido, estão escritas num capítulo, específico, escrito por mim, a convite do Padre e Professor, de Saudosa Memória, Dr. António Ferreira Leite, no seu livro “Um Olhar de Observação Sobre os Ginetes”, do qual a Assembleia ou Junta de Freguesia dos Ginetes deveriam fazer uma segunda edição. No livro existem propostas que nunca foram assumidas pelas sucessivas juntas de Freguesia. É tempo de concretizar iniciativas que perdurem. Tudo passa, só a luz permanece.
Ponta Delgada, 21 de janeiro de 2024,
Emanuel Oliveira Medeiros

A Ermida de Nossa Senhora de Fátima, nos Ginetes

A Ermida de Nossa Senhora de Fátima, nos Ginetes, nos anos 90. Altura para relermos o livro “Um Olhar de Observação Sobre os Ginetes”, da Autoria do Padre Dr. António Ferreira Leite, de Saudosa Memória.
Quando os soldados dos Ginetes foram para o Ultra-Mar, combater para as ex-colónias portuguesas, principalmente Angola e Moçambique, as Famílias, em especial as Mães e Mulheres, fizeram Promessas e muitas Romarias de Oração a Nossa Senhora e nenhum soldado morreu na Guerra, contou-me, com Fervorosa Alegria, há alguns anos, a minha amada Mãe, hoje com 87 anos de Idade, mantém muito viva a sua Fé, Inabalável, em Jesus Cristo, na Santíssima Trindade, em Nossa Senhora, no Santíssimo Sacramento, em todos os Santos e Santas de Deus. A Escola da Fé foi-me transmitida estava eu, ainda, no ventre da minha amada Mãe, Leontina Maria Oliveira Medeiros.
Ponta Delgada, 20 de janeiro de 2024,
Emanuel Oliveira Medeiros*

Observação: Estes textos foram publicados na minha Página do Facebook. Tendo sido revistos, e acrescentados, esta versão dos textos é original e mantêm a sua integridade.
*Doutorado e Agregado em Educação e na Especialidade de Filosofia da Educação

Edit Template
Notícias Recentes
Gastamos mais nos transportes e menos em restaurantes e alojamento - Famílias açorianas têm despesa média anual de 19.400 Euros
Navio ‘Laura’ vai trazer 300 viaturas de Lisboa
PJ faz buscas na escola Antero de Quental
Região conta com mais 94 licenciados em enfermagem a partir de hoje
Novo concurso para reabilitar ruas nas Capelas
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores