Edit Template

Projecto de Luís Filipe Borges vence Prémio Curta Pico

Mais conhecido pelos seus vinte anos de televisão, Luís Filipe Borges decidiu candidatar a sua primeira aventura como realizador de cinema ao Prémio Curta Pico.
Depois de um ano de preparação, o projecto foi o vencedor deste prémio, liderado pela MiratecArts, com o apoio dos três municípios da ilha do Pico: Lajes, Madalena e São Roque.
No primeiro Encontro Audiovisual Açoriano, que aconteceu em Janeiro de 2023, uma das propostas, que agora dá frutos, foi a de criar um prémio para incentivar a produção na ilha montanha, o Pico, nos Açores. Propostas de ideias para filmar na ilha chegaram de todos os cantos do país, e ainda da Espanha, da Finlândia, da Suíça e da América do Norte. Um júri local escolheu as melhores ideias propostas, sem conhecer a equipa dos projectos.
Os produtores finalistas elaboraram o guião, os planos, a equipa e o orçamento, o qual foi submetido a júri profissional.
O guionista e realizador Augusto Fraga e o realizador e director criativo da Playground, Rui Vieira, foram unânimes com a escolha do projecto vencedor.
“Apesar de ser difícil escolher um, o “First Date” tem mais potencial para ser produzido. (…) é uma curta que leva o espectador numa viagem pela ilha do Pico e a ficar atento à história até ao final,” anotou Rui Vieira. Augusto Fraga acrescentou que “atribuía a este projecto o prémio porque o seu plot tem o Pico como cenário inevitável e parte de uma premissa interessante e com conflito interno.”
Sendo assim, ao projecto “First Date” de Luís Filipe Borges, foi atribuído o prémio, que inclui dez mil euros para apoiar a produção, e na semana passada já iniciou repérage na montanha mais alta de Portugal. Diogo Rola é o director de fotografia e a actriz Ana Lopes já foi confirmada para o papel da protagonista.
Por sua vez, o produtor e realizador do projecto, Luís Filipe Borges, no evento de apresentação, admitiu ser “um orgulho, um privilégio e uma honra ter o projecto vencedor na primeira edição do Prémio Curta Pico. Saúdo a iniciativa da extraordinária MiratecArts e o apoio dos 3 municípios da Ilha Maior, que dão um verdadeiro exemplo de iniciativa cultural no âmbito do nosso arquipélago e logo numa área – o cinema – onde é tão complicado produzir nos Açores e por açorianos. Será a minha estreia como realizador e não poderia estar mais entusiasmado e ciente da responsabilidade. Queremos fazer o melhor pela história que apresentámos, pelo Pico, e por toda a Região.”

Edit Template
Notícias Recentes
Cardoso Jorge, Presidente da Casa do Povo: “Há falta de creches; só no Pico da Pedra temos 60 famílias em lista de espera”
10 artesãos homenageados no Dia da Freguesia dos Arrifes
Prisão preventiva para suspeito do crime de tráfico de estupefacientes na Ribeira Grande
Já arrancaram os voos da SATA de Toronto e Boston para Funchal
Exposição “Fringe” na ilha de São Jorge
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores